É CAMPEÃO!!!!!
Por ()
Em 09/04/2018, às 09:26:41
Carli marcou o gol da vitória


No segundo clássico da final do Campeonato Carioca, o herói do título não ficaria gravado na história apenas pelo gol marcado no Maracanã. Carli devolveu a derrota de domingo passado ao Vasco, garantiu a vitória de 1 a 0 do Botafogo, mas a taça foi decidida nos pênaltis. No duelo Martín Silva x Gatito Fernández, melhor para o paraguaio, que confirmou a fama de pegador de penalidades, com duas defesas nas cobranças de Werley e Henrique, e soltou o grito de campeão da voz do torcedor alvinegro, com a vitória de 4 a 3.

Como nos bons tempos, a disputa pela taça de campeão carioca começou na arquibancada do Maracanã, lotada. No duelo de vozes, as torcidas fizeram a sua parte. A do Vasco, com a confiança extra pela vantagem do empate, enquanto a do Botafogo, com uma fé inabalável na virada. Foi difícil notar alguém sentado ou calado no estádio.

Lá embaixo, no gramado, os adversários não conseguiram sustentar a frenética atmosfera da arquibancada. Com a obrigação de vencer, o Botafogo, nervoso, teve dificuldade para furar as duas linhas do esquema 4-1-4-1 montado pelo técnico Zé Ricardo. E foi o Vasco que teve as melhores chances do primeiro tempo. Riascos desperdiçou a mais clara no rebote do chute de Pikachu. O curinga chutou por cima do gol outra boa chance.

Ensaboado, Renatinho bem que tentou responder no contra-ataque e, caçado, pendurou Paulão e Desábato com cartões amarelos depois de fortes divididas. Nada que se comparasse a violenta entrada de Fabrício na disputa com Luiz Fernando. O lateral-esquerdo recebeu vermelho direto, enquanto o atacante alvinegro, machucado, foi substituído por Pimpão. A torcida alvinegra incendiou, o Glorioso esboçou uma reação, que se limitou ao chuverinho.

O Botafogo soube aproveitar a vantagem numérica no início do segundo tempo. Com Kieza no lugar do volante Marcelo, o técnico Alberto Valentim arriscou ao máximo que pôde. Não foi suficiente. Com duas grandes defesas, Martín Silva conteve o melhor da pressão alvinegra. Primeiro na bomba de Renatinho e depois na bola desviada por Brenner, após levatamento de Leo Valencia.

Com um a jogador a menos, Zé Ricardo tentou trancar a defesa com Werley no lugar de Rafael Galhardo. Guerreiro, o Vasco resistiu a pressão. Conforme os minutos passavam, a taça se aproximava cada vez mais da Colina. No cair da noite, um mosaico de lanternas de celulares brilhavam como pequenas estrelas na arquibancada. Um prenúncio para o gol de Carli, nos acréscimos, pouco depois da expulsão de Valencia. O Maracanã explodiu de vez em emoção e o título foi decidido nos pênaltis, com o brilho de Gatito Fernández. Botafogo campeão!

Gatito garantiu o título



Fonte: O DIA


O CANALBOTAFOGO não se responsabiliza pelos comentários feitos por seus visitantes, bem como é contra qualquer tipo de plágio.

Mostrar comentários:

Total: 5 comentários



09/04/18@10:32

Sensacional!! De arrepiar!!



09/04/18@13:38

O Botafogo sempre nos surpreendendo. Mas que fique claro, com Pimpão, Brenner, Kieza e Léo Valencia, é fogo. Patinhas.



11/04/18@20:32

Devíamos jogar a Sulamericana com o Sub23 e nos concentrar somente no Brasileirão.



17/04/18@13:57

Foi bom demais !!!



19/04/18@09:22

É ISSO QUE QUEREMOS VER AQUI......


Sonic
RES: base de bosta

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Duque de Caxias/RJ
Garrincha

Em 07/04/2018 às 15:02
Denunciar Mensagem

Fogão VR, uma coisa não anula a outra. É fato que precisamos melhorar a forma de captação, porque isso nos garantiria os melhores sempre, mas não quer dizer que o temos sejam ruins.

Trabalho de base é muito mais complexo do que pensam. As vezes você tem garotos que arrebentam durante todo tempo na base e quando sobem não dão conta do recado, mas tambem tem o contrario, garotos que nunca tiveram destaque na base que quando sobem se encontram. Um exemplo nosso é o Gabriel. Ele e Jadson se revezavam entre as laterais e volante, faziam uma dobra durante as partidas, Jadson sempre se destacou mais, tanto que teve oportunidade entre os profissionais primeiro, mas foi Gabriel quem conseguiu maior destaque e hoje é bicampeão brasileiro jogando.

De novo, nosso trabalho de base evoluiu muito ao longo dos anos, mas é preciso melhorar nossa captação. Não digo abrir mão do que já é feito, mas é preciso sair em busca de jogadores e não apenas esperar que estes nos procurem.

Da mesma forma que encontramos Vitinho, Gabriel, temos condições de encontrar um Neymar perdido, apenas esperando oportunidade.





Feliz "pacaraca"

 


Você deve ser cadastrado para postar comentário. O cadastro no CANALBOTAFOGO é totalmente gratuito!