Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
Na Real
  350 MIL PARA REFORÇOS ....

Desde 01/2011 • 9 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 07:53

Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Juvenil


Em 22/10/2020 às 08:02
 

E ainda há quem ache ruim quando dizem que torcemos para time pequeno. Mera questão de aritmética: CR 350.000,00 : 11 = CR$ 31.810,00 (salário médio de cada um dos futuros "craques") que o Botafogo pagará para desfilar categoria em campo e nos orgulharmos ao torcer para um GRANDE e GLORIOSO time do futebol brasileiro.


Na Real

Desde 01/2011 • 9 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 08:15
 

nicanor 

Nao acredito que o Botafogo tenha DNA de clube pequeno. Quem possui esse DNA são os gestores. 

São excelentes pra gerir o olaria, bonsucesso, Madureira entre outros  



Tadeu20

Desde 01/2011 • 9 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 08:25
 

O DNA de clube pequeno é mais uma mentira que foi vendida e muitos (bons) torcedores compraram de gaiato essa ideia delirante. O pequeno não está na nossa história nem capacidade, e sim nas lideranças que há décadas fez do clube um feudo pra amadores e oportunistas. Isso explica pq a S/A enganou muitos bobos. Já que no fundo, todos sabemos, mas muitos não admitem que nosso maior inimigo está nos cargos mais altos do clube.



Quando digo que a SA está pronta, é porque sei o que estou dizendo. Se digo que tem um fundo que vai aportar cerca de 70% dos recursos necessários, é porque sei que existe.

(Elramo, um homem de fé)

Na Real

Desde 01/2011 • 9 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 08:32
 

Tadeu20 disse:
O DNA de clube pequeno é mais uma mentira que foi vendida e muitos (bons) torcedores compraram de gaiato essa ideia delirante. O pequeno não está na nossa história nem capacidade, e sim nas lideranças que há décadas fez do clube um feudo pra amadores e oportunistas. Isso explica pq a S/A enganou muitos bobos. Já que no fundo, todos sabemos, mas muitos não admitem que nosso maior inimigo está nos cargos mais altos do clube.
X10000


PetFonseca

Desde 02/2012 • 8 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 08:49
 

Fico muito triste ao ouvir essa expressão de dna por parte da própria torcida...

Nós, mais do que ninguem, sabemos que o Botafogo esta padecendo nas mãos desses dirigentes por décadas, aliás, os mesmos dirigentes que se revezam no poder...

Temos um potencial enorme.  Uma torcida, que mesmo levando porrada o tempo todo, na menor fagulha de esperança, chega junto sempre... 

Temos uma torcida que consome, história, tradição.. Tudo que um grande clube precisa... Mas temos, em contrapartida, dirigentes que vivem de sugar o que resta nos ossos do Botafogo...

Botafogo é um gigante adormecido...  



ultra

Desde 06/2011 • 9 anos de CANAL
Fortaleza/CE

Garrincha


Em 22/10/2020 às 08:58
 

Com esse dinheiro da pra contratar bons gestores

Na Real

Desde 01/2011 • 9 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 09:07
 

ultra disse:
Com esse dinheiro da pra contratar bons gestores

Antes de contrata-los, demitir sumariamente os que lá estão. Ahh como seria bom, se isso fosse possível 


fams

Desde o início • 12+ anos de CANAL
SP

Garrincha


Em 22/10/2020 às 09:54
 

Sou crítico dos atuais gestores, mas há anos, os nomes são sempre os mesmos. Faz tempo que não aparece nenhum nome para que se possa dizer que poderá mudar o cenário. Criticar sempre, sem apresentar uma solução, não resolve muita coisa. Qual a solução? Candidatos diferentes com ideia diferentes e independentes dos grupelhos políticos que lá estão há anos. Qual a solução? Quem se habilita? FIcar torcendo para que apareça alguém?

Na Real

Desde 01/2011 • 9 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 10:05
 

fams disse:
Sou crítico dos atuais gestores, mas há anos, os nomes são sempre os mesmos. Faz tempo que não aparece nenhum nome para que se possa dizer que poderá mudar o cenário. Criticar sempre, sem apresentar uma solução, não resolve muita coisa. Qual a solução? Candidatos diferentes com ideia diferentes e independentes dos grupelhos políticos que lá estão há anos. Qual a solução? Quem se habilita? FIcar torcendo para que apareça alguém?

Vc por exemplo poderia ser o 1. A nos oferecer essas soluções 


Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Juvenil


Em 22/10/2020 às 10:10
 

Olhe, meus amigos, eu nasci em 1954. Comecei a torcer pelo Botafogo no ano de 1961, ainda na época em que existia a extinta "Revista do Esporte" (cuja coleção com mais de 100 exemplares ainda tenho em casa). Não fui influenciado ninguém da família a torcer pelo Botafogo. Minha escolha se deu assim: O irmão em questão (que ainda está vivo e reside em Belém-PA) era botafoguense - assim como o meu falecido pai. Havia outros três irmãos que não torciam para o Botafogo (um era flamenguista, outro fluminense e outro simpatizava vela camisa do Vasco e, nos anos 70, passou a torcer pelo Atlético-MG).

Pois bem, meu pai era um baiano "arretado", açougueiro, esquerdista e do tipo "fio do bigode", mas extremamente e democrata - apesar de bravo para os padrões atuais.

Ao assistir a cena dos irmãos mais velhos tentando convencer aos mais novos a torcer pelos seus times, o velho Jeová (abenção, pai), pegou todas as vinte ou trinta "Revistas do Esporte" que estavam em cima da mesa de madeira, onde era servida a alimentação familiar e saiu-se com essa:

- "Pára tudo, cambada! Calados! Me dá essas revistas aqui" - forrou o chão do casebre com todas as revistas, uma ao lado da outra, separando-as, conforme as capas coloridas dos craques que ali apareciam: Capas das revistas com jogadores do Flamengo, todas juntas. Idem as do Vasco, Botafogo, Fluminense, Palmeiras, Santos, Bangu etc... - como era de costume na época.

Feito isso, enfileirou os outros quatro irmãos pequenos e chamando-os, pelos respectivos nomes, falou:

- "Nicanor, dê um passo à frente, olhe bem qual o time da camisa mais bonita e escolha para qual time vai torcer. Mas se mudar de time, daqui pra frente, vai ganhar meia dúzia de bolos da Santa Luzia de Um Olho Só!" - referia-se à velha e temida palmatória, instrumento de maldade em que ele, o meu saudoso pai, havia desenhado um olho e pendurado num prego, no portal da residência. Morríamos de medo só de olhar para a maldita palmatória, que estava sempre a nos espiar, com um só "zoião"!

Ante o fato, nem precisei escolher: Quando vi o Garrincha, com aquela camisa de mangas compridas e uma estrela no peito, não tive dúvidas: "Meu time é esse, pai!".

Deu-se a desgracença, pois o meu falecido pai redarguiu:

- "Olhe lá, rapaz! Não vai escolher esse time, só porque o seu pai torce para o Botafogo! Lembre-se que você torcer para um time que hoje está bem, mas nunca será um grande clube!"

Não teve jeito. A desgracença já havia se sucedido. Deu no que deu: Nunca torci para um GRANDE clube, mas, em passados remotos, para GRANDES TIMES - coisas diferentes, que muita gente aqui parece não conseguir diferenciar.

Portanto, estou convencido de que o TIMES GRANDES o Botafogo já possuiu, aos montes, no passado. CLUBE GRANDE, jamais o foi, desde a sua fundação. A sua vocação para o erro e o seu DNA sempre foram de clubes nanicos. 



banidor

Desde 04/2013 • 7 anos de CANAL
Recife/PE

Nilton Santos


Em 22/10/2020 às 10:19
 

Nicanor Passos disse:

Olhe, meus amigos, eu nasci em 1954. Comecei a torcer pelo Botafogo no ano de 1961, ainda na época em que existia a extinta "Revista do Esporte" (cuja coleção com mais de 100 exemplares ainda tenho em casa). Não fui influenciado ninguém da família a torcer pelo Botafogo. Minha escolha se deu assim: O irmão em questão (que ainda está vivo e reside em Belém-PA) era botafoguense - assim como o meu falecido pai. Havia outros três irmãos que não torciam para o Botafogo (um era flamenguista, outro fluminense e outro simpatizava vela camisa do Vasco e, nos anos 70, passou a torcer pelo Atlético-MG).

Pois bem, meu pai era um baiano "arretado", açougueiro, esquerdista e do tipo "fio do bigode", mas extremamente e democrata - apesar de bravo para os padrões atuais.

Ao assistir a cena dos irmãos mais velhos tentando convencer aos mais novos a torcer pelos seus times, o velho Jeová (abenção, pai), pegou todas as vinte ou trinta "Revistas do Esporte" que estavam em cima da mesa de madeira, onde era servida a alimentação familiar e saiu-se com essa:

- "Pára tudo, cambada! Calados! Me dá essas revistas aqui" - forrou o chão do casebre com todas as revistas, uma ao lado da outra, separando-as, conforme as capas coloridas dos craques que ali apareciam: Capas das revistas com jogadores do Flamengo, todas juntas. Idem as do Vasco, Botafogo, Fluminense, Palmeiras, Santos, Bangu etc... - como era de costume na época.

Feito isso, enfileirou os outros quatro irmãos pequenos e chamando-os, pelos respectivos nomes, falou:

- "Nicanor, dê um passo à frente, olhe bem qual o time da camisa mais bonita e escolha para qual time vai torcer. Mas se mudar de time, daqui pra frente, vai ganhar meia dúzia de bolos da Santa Luzia de Um Olho Só!" - referia-se à velha e temida palmatória, instrumento de maldade em que ele, o meu saudoso pai, havia desenhado um olho e pendurado num prego, no portal da residência. Morríamos de medo só de olhar para a maldita palmatória, que estava sempre a nos espiar, com um só "zoião"!

Ante o fato, nem precisei escolher: Quando vi o Garrincha, com aquela camisa de mangas compridas e uma estrela no peito, não tive dúvidas: "Meu time é esse, pai!".

Deu-se a desgracença, pois o meu falecido pai redarguiu:

- "Olhe lá, rapaz! Não vai escolher esse time, só porque o seu pai torce para o Botafogo! Lembre-se que você torcer para um time que hoje está bem, mas nunca será um grande clube!"

Não teve jeito. A desgracença já havia se sucedido. Deu no que deu: Nunca torci para um GRANDE clube, mas, em passados remotos, para GRANDES TIMES - coisas diferentes, que muita gente aqui parece não conseguir diferenciar.

Portanto, estou convencido de que o TIMES GRANDES o Botafogo já possuiu, aos montes, no passado. CLUBE GRANDE, jamais o foi, desde a sua fundação. A sua vocação para o erro e o seu DNA sempre foram de clubes nanicos. 


Quais eram os grandes clubes em 1961? Quais são os grandes clubes hoje? Qual o seu critério?



Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Juvenil


Em 22/10/2020 às 10:28
 

banidor disse:
Nicanor Passos disse:

Olhe, meus amigos, eu nasci em 1954. Comecei a torcer pelo Botafogo no ano de 1961, ainda na época em que existia a extinta "Revista do Esporte" (cuja coleção com mais de 100 exemplares ainda tenho em casa). Não fui influenciado ninguém da família a torcer pelo Botafogo. Minha escolha se deu assim: O irmão em questão (que ainda está vivo e reside em Belém-PA) era botafoguense - assim como o meu falecido pai. Havia outros três irmãos que não torciam para o Botafogo (um era flamenguista, outro fluminense e outro simpatizava vela camisa do Vasco e, nos anos 70, passou a torcer pelo Atlético-MG).

Pois bem, meu pai era um baiano "arretado", açougueiro, esquerdista e do tipo "fio do bigode", mas extremamente e democrata - apesar de bravo para os padrões atuais.

Ao assistir a cena dos irmãos mais velhos tentando convencer aos mais novos a torcer pelos seus times, o velho Jeová (abenção, pai), pegou todas as vinte ou trinta "Revistas do Esporte" que estavam em cima da mesa de madeira, onde era servida a alimentação familiar e saiu-se com essa:

- "Pára tudo, cambada! Calados! Me dá essas revistas aqui" - forrou o chão do casebre com todas as revistas, uma ao lado da outra, separando-as, conforme as capas coloridas dos craques que ali apareciam: Capas das revistas com jogadores do Flamengo, todas juntas. Idem as do Vasco, Botafogo, Fluminense, Palmeiras, Santos, Bangu etc... - como era de costume na época.

Feito isso, enfileirou os outros quatro irmãos pequenos e chamando-os, pelos respectivos nomes, falou:

- "Nicanor, dê um passo à frente, olhe bem qual o time da camisa mais bonita e escolha para qual time vai torcer. Mas se mudar de time, daqui pra frente, vai ganhar meia dúzia de bolos da Santa Luzia de Um Olho Só!" - referia-se à velha e temida palmatória, instrumento de maldade em que ele, o meu saudoso pai, havia desenhado um olho e pendurado num prego, no portal da residência. Morríamos de medo só de olhar para a maldita palmatória, que estava sempre a nos espiar, com um só "zoião"!

Ante o fato, nem precisei escolher: Quando vi o Garrincha, com aquela camisa de mangas compridas e uma estrela no peito, não tive dúvidas: "Meu time é esse, pai!".

Deu-se a desgracença, pois o meu falecido pai redarguiu:

- "Olhe lá, rapaz! Não vai escolher esse time, só porque o seu pai torce para o Botafogo! Lembre-se que você torcer para um time que hoje está bem, mas nunca será um grande clube!"

Não teve jeito. A desgracença já havia se sucedido. Deu no que deu: Nunca torci para um GRANDE clube, mas, em passados remotos, para GRANDES TIMES - coisas diferentes, que muita gente aqui parece não conseguir diferenciar.

Portanto, estou convencido de que o TIMES GRANDES o Botafogo já possuiu, aos montes, no passado. CLUBE GRANDE, jamais o foi, desde a sua fundação. A sua vocação para o erro e o seu DNA sempre foram de clubes nanicos. 


Quais eram os grandes clubes em 1961? Quais são os grandes clubes hoje? Qual o seu critério?


Para uma pergunta idiota, resposta imbecil: Vá perguntar para o méu pai, desenterrando-o, pois uma criança com apenas 7 anos de idade não tinha a menor noção do que era um "clube". Clube, para mim, naquela época, era onde eu brincava o carnaval, o Clube da Bralanda, que existia na minha cidade natal, Nanuque-MG. 


banidor

Desde 04/2013 • 7 anos de CANAL
Recife/PE

Nilton Santos


Em 22/10/2020 às 11:09
 

Passados mais de cinquenta anos e você não consegue responder? Para dizer que nunca torceu para um grande clube deveria ao menos dizer os seus critérios.

 



Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Juvenil


Em 22/10/2020 às 12:24
 

banidor disse:

Passados mais de cinquenta anos e você não consegue responder? Para dizer que nunca torceu para um grande clube deveria ao menos dizer os seus critérios.

 


Ihhhh! Errou de pessoa, meu caro. Nem tente, pois não vai conseguir me transformar no ELramo. kkkkk... Clube com DNA pequeno e papo encerrado. Fique com a tua grandeza Guinley


banidor

Desde 04/2013 • 7 anos de CANAL
Recife/PE

Nilton Santos


Em 22/10/2020 às 13:34
 

E você com a sua pequenez. 

Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Juvenil


Em 22/10/2020 às 19:53
 

banidor disse:
E você com a sua pequenez. 

Agora, sim. Estamos quites: Você torce para o time de um GRANDE CLUBE. Eu torço para um time pequeno, por genética constituição. Você é altruísta. Eu pessimista. Você ufanista. Eu realista. Você saudosista. Eu anarquista. Você orgulhoso. Eu vergonhoso. Você torce para um Botafogo. Eu torço para outro. O teu é grande, vitorioso. O meu é pequeno, nanico, que só me causa três coisas: Tristeza, Preocupação e Desgosto.


banidor

Desde 04/2013 • 7 anos de CANAL
Recife/PE

Nilton Santos


Em 22/10/2020 às 20:58
 

Você é um amargurado. Tenho pena (no bom sentido, se é que é possível). 
Por ser mais novo, minha jornada como torcedor talvez seja mais leve. Não fui iludido por grandes times, nunca esperei que virasse uma potência esportiva, mas mantenho a esperança de dias melhores. Carrego a alegria de poucos títulos, muitas decepções, e momentos inesquecíveis com minha família e amigos alvinegros.
Abraço.


alvinegro21

Desde 07/2019 • 1 ano de CANAL
Rio de janeir/RJ

Garrincha


Em 22/10/2020 às 22:21
 

Nicanor pelo visto era adepto do catecismo.

 

 





“...Você tem direito a sua própria opinião, mas não a seus próprios fatos...” (Daniel Moynihan).

Há coisas mais importantes do que viver!

 


 

Msb

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Nilton Santos


Em 23/10/2020 às 01:40
 

Já dá pra entrar em leilão pelo garoto do Botafogo se SP



 Unbelievable - I will start thinking to leave if they won't convince me in 15 days.

 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas