Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
lscunha
  4- cobranças de faltas

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
blumenau/SC

Garrincha


Em 16/12/2019 às 09:47

4- DE FALTAS

Aqui teremos que analisar a mesma sob alguns aspectos.

- NO CAMPO DEFENSIVO.

Pode ser adequado, face a circunstância de jogo e/ou o posicionamento dos companheiros e adversários, que se cobre para um outro defensor e se inicie o processo de circulação de bola, até que fique clara a oportunidade de agredir o adversário com contundência.

Outra situação é a cobrança alongada, necessária para caso esteja em desvantagem no placar e o tempo restante de jogo esteja diminuto, mas para tal, o time deve se posicionar para oferecer opções para esse tipo de cobrança.

Há uma terceira, que é a mais comum, que é chamar o meio de campo, setor criativo e de transição entre a defesa e o ataque, para receber a bola e começar seu trabalho em busca de um caminho ofensivo de boa possibilidade.

E por último, com o time vencendo e a partida no final e for recomendado ganhar tempo, trabalhar com o goleiro, mas se posicionar para que ele ao invés de “rifar” a bola com um chutão para a frente, tenha opção de a passar para outro companheiro da defesa, que por sua vez, mediante o deslocamento de companheiros, tenha opções seguras de lhes endereçar a bola.

-NO MEIO DE CAMPO

As faltas de meio de campo, quase que copiam liturgicamente as defensivas e devem ser cobradas por defensores, de modo que os meio-campistas, que são os jogadores mais hábeis e inteligentes da equipe, se posicionem de forma adequada para a ação coletiva escolhida de ataque.

- NA PROXIMIDADE DA ÁREA

Agora vamos falar das faltas cujas cobranças são efetuadas de forma direta e aqui temos que ser mais abrangentes.

Vejo suas cobranças de algumas formas e uma variável que acho fatal e que não vejo ninguém executar.

A – LONGA DISTÂNCIA

A primeira cobrança é a que se denomina de grande distância, onde o cobrador tem que aliar potência com precisão e um jogador com essa característica em campo, seja de qualquer posição, é necessária.

O importante nesse tipo de cobrança é que a bola encubra a barreira e imediatamente inicie sua trajetória de descida na direção do gol e deve ser imprimido na mesma um efeito para tal e isso pode ser obtido com uso da e qualquer dos lados laterais dos pés.

O ponto almejado de trajetória e isso vale para todas as cobranças, é aquele que mais dista do goleiro adversário.

B- PRÓXIMA A GRANDE ÁREA

 A segunda cobrança são aquelas em que a bola está bem próxima a linha da grande área, quando não, praticamente sobre ela.

Aqui a precisão é mais importante que a potência e a postura da barreira e a colocação do goleiro são fundamentais para a escolha da batida e por isso é importante que se tenha dois batedores habilitados para esse tipo de cobrança, um de pé direito e outro de pé esquerdo e conforme o batedor e a configuração do momento e que o batedor será escolhido e esse, por sua vez, escolherá se irá utilizar na mesma o lado lateral interno ou externo do pé.

Um dos zagueiros deve observar atento o procedimento dos jogadores adversários na cobrança, para ver quem salta para interceptar a bola, os que se viram de lado, com medo de impacto da bola em sua região abdominal, os que ficam imóveis e aqueles que saltam para interceptar a bola através de uma cabeçada e deixam um buraco sob seus pés, pois essa observação permitirá numa segunda eventual cobrança, cobrar a falta rente a gramado, na direção do buraco que se abre ou no buraco no meio da barreira deixado pelos que se viram e passar essas informações aos seus batedores.

C- COBRANÇAS ENSAIADAS

Essa técnica é oriunda do futsal, onde é muito executada e não sei porque, não é praticamente utilizada no futebol de campo, pois está restrita as faltas a serem cobradas das laterais, que joga a bola no abafa e num local previamente sinalizado para os companheiros a atacarem e mesmo assim, coreografias adequadas de movimentação de outros elementos devem ser treinadas, inclusive com bloqueios de ações da defensiva adversária, para que o finalizador tenha sua ação facilitada.

Outra ação eficaz e ter uma espécie de pivô na linha da marcação, um pouco afastado da barreira lateralmente para criar um buraco entre a mesma e ele ou seu marcador direto, o que trará a possibilidade de receber a cobrança e passar a bola para outro companheiro finalizar.

 Muitas são as variantes de execução dessa ação, com enorme possibilidade de êxito e acho esse procedimento fatal para o adversário.

Eu fui batedor de faltas próximas a área de pé direito, de penalidades máximas tanto em futebol de campo, como em futsal e sempre vi um porcentual maior de êxito em você se valer da prerrogativa de ser vez por outra nas condições vantajosas, de funcionar como assistente e não como finalizador.



LUIZ SERGIO CUNHA

claudio delman

Desde 09/2011 • 8 anos de CANAL
RJ

Garrincha


Em 20/12/2019 às 00:51
 

Texto é seu Cunha?

Parece texto de enciclopédia..rs

Zico, Zenon, Platini...cobranças exímias

Nelinho, força, trivela

Tínhamos Mendonça, categoria

Juninho, recentemente, força

Carência no atual futebol atual...Pirlo, Zidane, Roberto Carlos..já passaram





 
 

lscunha

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
blumenau/SC

Garrincha


Em 20/12/2019 às 10:49
 

o Texto é meu e eventualmente uso referências, mas não tenho ntenção de elencar especialistas nas diversas modalidade.

o objetivo é com aluda dos AMIGOS BOTAFOGUENSES, ELABORARMOS UM MANUAL QUE POSSA SER A BASE DE UMA REFORMULAÇÃO DE PROCEDIMENTO NAS DIVERSAS CATEGORIAS DO bOTAFOGO, DE FORMA QUE ESTABELEÇAMOS O QUE CHAMO DE ESCOLA BOTAFOGUENSE DE FUTEBOL.

ASSIM, NÃO PODE E NEM DEVE SER OBRA DE UM AUTOR, MAS DE TODA A NOSSA TORCIDA E POR ISTO CRÍTICAS, E SUGESTÕES SÃO BENVINDAS PARA SEREM ANALISADAS.

AGUARDO AS SUAS.

ABRAÇOS,

 

LSCUNHA 





LUIZ SERGIO CUNHA

 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas