Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
lscunha
  6.1 Ccompactação de espaços - parte 2

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 25/05/2020 às 09:32

infelizmente, não consigo postar as fotos das planilhas com os esquemas táticos referenciados e se alguém que estiver lendo saiba como postar fotos aqui no site, eu agradeceria se me ensinassem, pois ficaria melhor para entender o texto.

tenho deixado de colocar outros ítens, pois os mesmos sem essas fotos, ficam difíceis de serem entendidos. 

 

Vejamos como funcionaria um esquema ofensivo com compactação setorial.

Por uma questão, talvez de saudosismo, escolhemos para esquema básico inicial, o que chamamos de 433, o qual seria claramente reconhecido, quando o jogo se processa no setor de criação e assim teríamos uma linha de 4 formada pelos laterais e zagueiros, outra de 3 formada pelo volante e os dois meias e os 3 atacantes, os 2 de flancos e o centralizado.

 

 

Se o adversário está de posse da bola, você tem que fazer a transição de conduta criativa para a defensiva e teoricamente, pois aqui não estamos considerando a realidade do momento de jogo, mas sim o aspecto teórico, trará o volante para o meio da zaga, formando uma linha de 5 defensores e os atacantes de flanco para se alinharem com os meias e formando uma linha de 4, ficando o atacante centralizado, junto aos zagueiros adversários, os prendendo, pois isso leva a vantagem numérica de termos 9 jogadores ostensivamente fazendo a defesa, contra 8 do adversário, ou seja, fizemos a transição do 433 para o 4141.

 

 

 

 

 

Percebam como o esquema básico de nossa seleção já é defensivo por natureza.

 

Se estamos com a posse de bola no setor de criação, nossa alternativa passa a ser atacar e aí vamos com os 3 atacantes para a linha de área, adiantamos os dois laterais para junto com os dois meias, fazerem a linha de criação nos setores mais recuados de criação do adversário, o volante se posta como barreira ao atacante centralizado deles que fica no meio de campo e será alguém que pode chegar como elemento de surpresa e os zagueiros na marcação sobre do tal atacante adversário e assim teremos o esquema 2143 que pode ser um 217 e até um 28 com a projeção ofensiva do volante

 

2143

 

 

217

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

218

 

 

Observem que as transições defensivas e ofensivas envolvem 7 e 8 jogadores, mas as para o setor de criação, sempre irá envolver os 10 jogadores, pois essa ação é imperativa a todos os jogadores e dependendo da qualificação técnica do goleiro em jogar com os pés, a função de criação é exercida por todos ou deveria ser.

Veremos mais adiante que o futebol moderno exige que o goleiro também jogue com os pés e vamos analisar as suas posições face as ações que estão ocorrendo.

Em resumo, tem que se compactar os setores do campo onde a bola está e de posse da mesma, através das triangulações e até mesmo da troca de diversos passes curtos, médios ou longos, mas sempre rápidos e tabelas de 1-2 ou 1-2-3 ou ainda 1-2-3-4, alcançar posições de finalizações a meta adversária e isso tem que ser treinado exaustivamente de forma que essas movimentações fiquem automatizadas.

Por conta das situações de jogo é que entendo treino em campo reduzido como recreativo, pois no meu entender, treino coletivo se realiza em campo inteiro, com dimensão de espaços igual ou próxima aquela em que o jogo será disputado



LUIZ SERGIO CUNHA

 
Páginas:
Página principal

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas