Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
lscunha
  7- Psicologia de vencedores

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 22/06/2020 às 16:19

PARTE 7 - PSICOLOGIA DE VENCEDORES

Para qualquer atividade que se queira fazer, é importantíssimo que seu estado mental esteja preparado para a mesma, pois caso contrário a sua tarefa, ocasionalmente pode até ser considerada de boa qualidade, mas certamente não será o que de melhor poderia ter feito e, principalmente, não lhe trará a alegria em a realizar de forma contundente.

Infelizmente, nossa sociedade mede satisfação de forma monetária e não pelo prazer de realização.

Um vencedor sempre se fundamenta em algumas coisas e entre elas destaco o planejamento, pois sem ele, tudo fica por conta do acaso, que pode até ser fortuito em uma ou outra vez, mas nunca será de forma permanente.

Quando o foco é desnudado de vaidade e egocentrismo, centrado no determinismo, produz aquilo que eu chamo de teimosia sadia, a qual leva o homem a grandes feitos e a ganhar o respeito de seus semelhantes.

Na verdade, se olharmos com olhos atentos, vemos que de um modo geral, a vitória embora prazerosa, é pobre de aprendizagem e ao contrário, é nas derrotas incomodas que temos a oportunidade de aprendermos grandes lições e evoluirmos no aprimoramento individual.

Vamos falar um pouco mais sobre cada um desses atributos.

 

7.1- FOCO

Distração no futebol é sinônimo de sofrer gols e, portanto, uma equipe deve entrar em campo completamente focado naquilo que vai fazer, em termos de marcação, criação, finalização, enfim, das esquematizações táticas planejadas, jogadas ensaiadas, etc...

Os olhos devem estar sempre direcionados para a bola, as movimentações dos companheiros e dos adversários e na busca incessante para enxergar os espaços que uma vez ocupados, o colocarão em posições estratégicas.

A imprensa no Brasil criou a figura de repórter de campo, que de dentro do gramado, entrevistam antes do início do jogo, no intervalo e no fim do jogo, atletas e treinadores, coisa que não acontece com os demais esportes, que não permitem isso e nem nos demais países, no que diz respeito ao futebol e sempre com as mesmas perguntas e obtendo as mesmas respostas.

Eu, como dirigente proibiria essa atividade a restringindo para ser exercida só no final das partidas, pois elas tiram o foco e tornam o vestiário pobre de observações sobre o que está ocorrendo em campo!

 

7.2- DETERMINAÇÃO

Não há sucesso, seja qual for a atividade, que não tenha em sua base edificadora a determinação.

No futebol, seu ápice é na ação de marcação, embora seja fundamental também na criação e nas ações ofensivas e isso se deve ao fato de nas ações defensivas, você não ter a posse da bola, mas sim o objetivo de a retomar.

A marcação com determinação não concede espaços e não permite que o adversário pense e dessa forma abafa sua criatividade a anulando naquele momento.

É costume em nossos jogadores, combaterem corpo a corpo o adversário e para tal, exercem um esforço físico elevado e súbito o adversário para e ele concede ao mesmo um espaço que aquele já não tinha e lhe permite pensar.

O jogador em ação de marcação, tem que entender que sua ação não é contemplativa, mas destrutiva e não pode ceder um centímetro do espaço que reduziu com muito esforço,

Qualquer jogador, principalmente os mais habilidosos, fica muito irritado e normalmente se perde na partida, quando não encontra espaço para desenvolver sua habilidade.

Jogadores perseverantes, normalmente, por conta desse atributo, ganham a confiança da equipe técnica e principalmente da torcida, pois sua doação em campo é percebida, reconhecida e exaltada.



LUIZ SERGIO CUNHA

 
Páginas:
Página principal

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas