Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
macau
  Agora é só goleada?

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 10/03/2021 às 23:39

Botafogo joga bem, domina o jogo e mete uma goleada no moto clube

1º tempo

Antes de  começar a partida, um breve comentário: o Botafogo precisa buscar com a maior urgência previsibilidade e mais recursos pro treinador.

A saída irresponsável de bruno nazário, um mau-caráter, mostra o quanto precisamos evoluir.

O time estava ganhando corpo com a presença daquele jogador, que desfalca, de última hora, o elenco, mesmo tendo contrato até junho.

Não há substituto ainda à altura que tenha sido testado.

Mesmo que o nazário tenha se mostrado um vagalume, nas últimas rodadas esteve muito bem.

Cesinha pode ser, mas ainda não é.

Algum contratado, como o Marcinho, também pode ser até melhor, mas ainda não estreou.

Vamos testar já na estreia, numa partida que vale muito para nós, especialmente do ponto de vista financeiro.

É, como se diz, trocar a roda do carro em movimento.

Sobra pro treinador, que tem que dar conta do serviço na improvisação.

Que se tirem lições dessa lambança pra que isso não se repita.

Vamos ao primeiro tempo:   

Chamusca teve outro desfalque com a ausência de Guilherme Santos, que gosta de um DM.

Com a bola rolando, bastou o primeiro ataque alvinegro, pouco depois do primeiro minuto, pro Botafogo começar a colocar uma vantagem.

Pedro Castro bateu falta perto da área, a bola bateu no travessão e, no rebote, na mão do goleiro e entrou: Fogão 1x0.

Há quanto tempo não começávamos uma partida tão bem...

Com o andar da partida, o Fogão manteve o controle da partida e, mesmo sem apresentar um bom futebol, foi o suficiente pra colocar o jogo em risco.

O gramado, ruim e duro, com algumas falhas, dificultava o domínio da bola e prejudicava a qualidade do espetáculo.

Assim, a primeira etapa foi um teste de paciência e pouco teve de bom.

O Fogão seguiu seu esquema com dois pontas abertos, no 4-3-3, enquanto se recompunha com 4-4-2.

Mas a intensidade de jogo, uma característica do Botafogo desde Lúcio Flávio, cobrou suas vítimas.

Uma delas, Ronald, teve que ser substituído antes do primeiro quarto de jogo.

Outros jogadores sentiram a partida.

Mas, no geral, o Fogão sempre teve o controle da partida.

É que o moto clube marcava mal e tinha muita dificuldade em se recompor, dando espaços pro contra-ataque do Botafogo.

Em um deles, Warley deixou Marcinho diante do goleiro, mas a finalização foi encima dele.

Pouco antes do final, Babi sofreu pênalti e ampliou o placar: Fogão 2x0.

E foi só

Fim do primeiro tempo.

2º tempo

A segunda etapa repetiu o começo da primeira.

Antes do 10º minuto, o Fogão fez ótimo contra-ataque e ampliou o placar.

A bola saiu da defesa com certa facilidade – o moto clube subia a marcação, mas marcava mal-,  foi servida pra Warley pela direita que cruzou, na medida, pra Ênio marcar, de primeira: Fogão 3x0.

Pouco depois, o jogo virou treino, após a expulsão de um jogador do moto clube.

O Botafogo passou a tocar a bola, gastar o tempo.

Chamusca fez várias substituições e quem entrou quis mostrar serviço.

E devagar, mas de forma consistente, o Botafogo criou chances, aproveitando duas delas.

A primeira com Warley, que recebeu ótimo passe de Ênio e colocou no canto: Fogão 4x0.

Pouco depois, Matheus Frizzo recebeu ótimo cruzamento de Rykson e, de voleio, fez um bonito gol: Fogão 5x0.

E foi só

Fim do jogo

Melhor em campo: Pedro Castro

Douglas (sem nota) Nem sujou a camisa.

Jonathan (7) Boa partida. Está claro que a sua principal característica é a marcação, e o faz muito bem.

Benevenuto e Kanu (6,6) zaga teve pouco trabalho.

Souza (5) Andou oscilando. Levou um cartão amarelo sem merecer e isso o deixou mais tímido na marcação.

Luiz Octávio (7) Bem atrás, mostrou certa dificuldade na parte ofensiva.

Pedro Castro (8) Maestro, meio lento, do time. É por onde o jogo passa. Foi substituído por Matheus Frizzo (6) que se movimentou bem e fez um bonito gol.

Marcinho (5) Teve bons e maus momentos. Foi substituído Zé Wellison (sem nota) no final.

Warley (8) Muito bem na frente, importante atrás, acabou deixando o seu. Foi substituído por Rykson (6) que fez ótimo cruzamento pro Frizzo marcar.

Babi (6) Pouca movimentação, pareceu meio cansado, mas deixou o seu de pênalti. Foi substituído Matheus Nascimento (sem nota) que claramente pareceu afobado, doido pra marcar o seu.

Roanald (sem nota) Pouco jogou. Ênioa (7) começou mal, melhorou e acabou sendo muito importante no aproveitando de contra-ataques, marcando um bonito gol e dando outro em ótimo passe.

Chamusca (7) O time está veloz, se recompõe bem e está aproveitando mais as oportunidades que cria. As mexidas deram mais força ao time.

Resumindo: a vitória era fundamental, especialmente pelo dinheiro. A equipe conseguiu superar o adversário jogando bem, especialmente na segunda etapa.

SA,

Macau

CVM

Desde 01/2015 • 6 anos de CANAL
Ponta Grossa/PR

Mirim


Em 10/03/2021 às 23:48
 

macau disse:

Botafogo joga bem, domina o jogo e mete uma goleada no moto clube

1º tempo

Antes de  começar a partida, um breve comentário: o Botafogo precisa buscar com a maior urgência previsibilidade e mais recursos pro treinador.

A saída irresponsável de bruno nazário, um mau-caráter, mostra o quanto precisamos evoluir.

O time estava ganhando corpo com a presença daquele jogador, que desfalca, de última hora, o elenco, mesmo tendo contrato até junho.

Não há substituto ainda à altura que tenha sido testado.

Mesmo que o nazário tenha se mostrado um vagalume, nas últimas rodadas esteve muito bem.

Cesinha pode ser, mas ainda não é.

Algum contratado, como o Marcinho, também pode ser até melhor, mas ainda não estreou.

Vamos testar já na estreia, numa partida que vale muito para nós, especialmente do ponto de vista financeiro.

É, como se diz, trocar a roda do carro em movimento.

Sobra pro treinador, que tem que dar conta do serviço na improvisação.

Que se tirem lições dessa lambança pra que isso não se repita.

Vamos ao primeiro tempo:   

Chamusca teve outro desfalque com a ausência de Guilherme Santos, que gosta de um DM.

Com a bola rolando, bastou o primeiro ataque alvinegro, pouco depois do primeiro minuto, pro Botafogo começar a colocar uma vantagem.

Pedro Castro bateu falta perto da área, a bola bateu no travessão e, no rebote, na mão do goleiro e entrou: Fogão 1x0.

Há quanto tempo não começávamos uma partida tão bem...

Com o andar da partida, o Fogão manteve o controle da partida e, mesmo sem apresentar um bom futebol, foi o suficiente pra colocar o jogo em risco.

O gramado, ruim e duro, com algumas falhas, dificultava o domínio da bola e prejudicava a qualidade do espetáculo.

Assim, a primeira etapa foi um teste de paciência e pouco teve de bom.

O Fogão seguiu seu esquema com dois pontas abertos, no 4-3-3, enquanto se recompunha com 4-4-2.

Mas a intensidade de jogo, uma característica do Botafogo desde Lúcio Flávio, cobrou suas vítimas.

Uma delas, Ronald, teve que ser substituído antes do primeiro quarto de jogo.

Outros jogadores sentiram a partida.

Mas, no geral, o Fogão sempre teve o controle da partida.

É que o moto clube marcava mal e tinha muita dificuldade em se recompor, dando espaços pro contra-ataque do Botafogo.

Em um deles, Warley deixou Marcinho diante do goleiro, mas a finalização foi encima dele.

Pouco antes do final, Babi sofreu pênalti e ampliou o placar: Fogão 2x0.

E foi só

Fim do primeiro tempo.

2º tempo

A segunda etapa repetiu o começo da primeira.

Antes do 10º minuto, o Fogão fez ótimo contra-ataque e ampliou o placar.

A bola saiu da defesa com certa facilidade – o moto clube subia a marcação, mas marcava mal-,  foi servida pra Warley pela direita que cruzou, na medida, pra Ênio marcar, de primeira: Fogão 3x0.

Pouco depois, o jogo virou treino, após a expulsão de um jogador do moto clube.

O Botafogo passou a tocar a bola, gastar o tempo.

Chamusca fez várias substituições e quem entrou quis mostrar serviço.

E devagar, mas de forma consistente, o Botafogo criou chances, aproveitando duas delas.

A primeira com Warley, que recebeu ótimo passe de Ênio e colocou no canto: Fogão 4x0.

Pouco depois, Matheus Frizzo recebeu ótimo cruzamento de Rykson e, de voleio, fez um bonito gol: Fogão 5x0.

E foi só

Fim do jogo

Melhor em campo: Pedro Castro

Douglas (sem nota) Nem sujou a camisa.

Jonathan (7) Boa partida. Está claro que a sua principal característica é a marcação, e o faz muito bem.

Benevenuto e Kanu (6,6) zaga teve pouco trabalho.

Souza (5) Andou oscilando. Levou um cartão amarelo sem merecer e isso o deixou mais tímido na marcação.

Luiz Octávio (7) Bem atrás, mostrou certa dificuldade na parte ofensiva.

Pedro Castro (8) Maestro, meio lento, do time. É por onde o jogo passa. Foi substituído por Matheus Frizzo (6) que se movimentou bem e fez um bonito gol.

Marcinho (5) Teve bons e maus momentos. Foi substituído Zé Wellison (sem nota) no final.

Warley (8) Muito bem na frente, importante atrás, acabou deixando o seu. Foi substituído por Rykson (6) que fez ótimo cruzamento pro Frizzo marcar.

Babi (6) Pouca movimentação, pareceu meio cansado, mas deixou o seu de pênalti. Foi substituído Matheus Nascimento (sem nota) que claramente pareceu afobado, doido pra marcar o seu.

Roanald (sem nota) Pouco jogou. Ênioa (7) começou mal, melhorou e acabou sendo muito importante no aproveitando de contra-ataques, marcando um bonito gol e dando outro em ótimo passe.

Chamusca (7) O time está veloz, se recompõe bem e está aproveitando mais as oportunidades que cria. As mexidas deram mais força ao time.

Resumindo: a vitória era fundamental, especialmente pelo dinheiro. A equipe conseguiu superar o adversário jogando bem, especialmente na segunda etapa.

SA,

Macau

Intensidade e Lucio Flavio na mesma frase !!??? kkkkkkkk boa análise, só destaco o terceiro gol...ótima jogada iniciada numa finta do Pedro Castro que deixou o Marcinho livre para encontrar o Warlley.




Vai FOGÃO !!

zandona

Desde 05/2014 • 6 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 10/03/2021 às 23:53
 

macau disse:

Botafogo joga bem, domina o jogo e mete uma goleada no moto clube

1º tempo

Antes de  começar a partida, um breve comentário: o Botafogo precisa buscar com a maior urgência previsibilidade e mais recursos pro treinador.

A saída irresponsável de bruno nazário, um mau-caráter, mostra o quanto precisamos evoluir.

O time estava ganhando corpo com a presença daquele jogador, que desfalca, de última hora, o elenco, mesmo tendo contrato até junho.

Não há substituto ainda à altura que tenha sido testado.

Mesmo que o nazário tenha se mostrado um vagalume, nas últimas rodadas esteve muito bem.

Cesinha pode ser, mas ainda não é.

Algum contratado, como o Marcinho, também pode ser até melhor, mas ainda não estreou.

Vamos testar já na estreia, numa partida que vale muito para nós, especialmente do ponto de vista financeiro.

É, como se diz, trocar a roda do carro em movimento.

Sobra pro treinador, que tem que dar conta do serviço na improvisação.

Que se tirem lições dessa lambança pra que isso não se repita.

Vamos ao primeiro tempo:   

Chamusca teve outro desfalque com a ausência de Guilherme Santos, que gosta de um DM.

Com a bola rolando, bastou o primeiro ataque alvinegro, pouco depois do primeiro minuto, pro Botafogo começar a colocar uma vantagem.

Pedro Castro bateu falta perto da área, a bola bateu no travessão e, no rebote, na mão do goleiro e entrou: Fogão 1x0.

Há quanto tempo não começávamos uma partida tão bem...

Com o andar da partida, o Fogão manteve o controle da partida e, mesmo sem apresentar um bom futebol, foi o suficiente pra colocar o jogo em risco.

O gramado, ruim e duro, com algumas falhas, dificultava o domínio da bola e prejudicava a qualidade do espetáculo.

Assim, a primeira etapa foi um teste de paciência e pouco teve de bom.

O Fogão seguiu seu esquema com dois pontas abertos, no 4-3-3, enquanto se recompunha com 4-4-2.

Mas a intensidade de jogo, uma característica do Botafogo desde Lúcio Flávio, cobrou suas vítimas.

Uma delas, Ronald, teve que ser substituído antes do primeiro quarto de jogo.

Outros jogadores sentiram a partida.

Mas, no geral, o Fogão sempre teve o controle da partida.

É que o moto clube marcava mal e tinha muita dificuldade em se recompor, dando espaços pro contra-ataque do Botafogo.

Em um deles, Warley deixou Marcinho diante do goleiro, mas a finalização foi encima dele.

Pouco antes do final, Babi sofreu pênalti e ampliou o placar: Fogão 2x0.

E foi só

Fim do primeiro tempo.

2º tempo

A segunda etapa repetiu o começo da primeira.

Antes do 10º minuto, o Fogão fez ótimo contra-ataque e ampliou o placar.

A bola saiu da defesa com certa facilidade – o moto clube subia a marcação, mas marcava mal-,  foi servida pra Warley pela direita que cruzou, na medida, pra Ênio marcar, de primeira: Fogão 3x0.

Pouco depois, o jogo virou treino, após a expulsão de um jogador do moto clube.

O Botafogo passou a tocar a bola, gastar o tempo.

Chamusca fez várias substituições e quem entrou quis mostrar serviço.

E devagar, mas de forma consistente, o Botafogo criou chances, aproveitando duas delas.

A primeira com Warley, que recebeu ótimo passe de Ênio e colocou no canto: Fogão 4x0.

Pouco depois, Matheus Frizzo recebeu ótimo cruzamento de Rykson e, de voleio, fez um bonito gol: Fogão 5x0.

E foi só

Fim do jogo

Melhor em campo: Pedro Castro

Douglas (sem nota) Nem sujou a camisa.

Jonathan (7) Boa partida. Está claro que a sua principal característica é a marcação, e o faz muito bem.

Benevenuto e Kanu (6,6) zaga teve pouco trabalho.

Souza (5) Andou oscilando. Levou um cartão amarelo sem merecer e isso o deixou mais tímido na marcação.

Luiz Octávio (7) Bem atrás, mostrou certa dificuldade na parte ofensiva.

Pedro Castro (8) Maestro, meio lento, do time. É por onde o jogo passa. Foi substituído por Matheus Frizzo (6) que se movimentou bem e fez um bonito gol.

Marcinho (5) Teve bons e maus momentos. Foi substituído Zé Wellison (sem nota) no final.

Warley (8) Muito bem na frente, importante atrás, acabou deixando o seu. Foi substituído por Rykson (6) que fez ótimo cruzamento pro Frizzo marcar.

Babi (6) Pouca movimentação, pareceu meio cansado, mas deixou o seu de pênalti. Foi substituído Matheus Nascimento (sem nota) que claramente pareceu afobado, doido pra marcar o seu.

Roanald (sem nota) Pouco jogou. Ênioa (7) começou mal, melhorou e acabou sendo muito importante no aproveitando de contra-ataques, marcando um bonito gol e dando outro em ótimo passe.

Chamusca (7) O time está veloz, se recompõe bem e está aproveitando mais as oportunidades que cria. As mexidas deram mais força ao time.

Resumindo: a vitória era fundamental, especialmente pelo dinheiro. A equipe conseguiu superar o adversário jogando bem, especialmente na segunda etapa.

SA,

Macau


Macau, é que a gente estava sem técnico desde a saída de Autuori. Portanto, chega de usarem o nosso Botafogo de experiências para estagiários! No ano passado teve treinador de goleiros comandando o time, teve um técnico que nem assumiu e foi demitido e quase tivemos um ex dirigente como treinador. Mas o pior mesmo foi o Barroca. Eu gosto do gordinho, mas pra treinador tá faltando muita coisa. Ele precisa retornar para a base e reiniciar a carreira para aprender a ser treinador. Enfim, foi tanta cagada de diretores amadores e mamadores que caímos para a segunda divisão. É aquilo: um bom time começa com um bom técnico, por isso eu prefiro gastar muito com um bom treinador do que trazer dois jogadores aposentados para pagar mico no Brasil.  


macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 00:20
 

CVM disse:
macau disse:

Botafogo joga bem, domina o jogo e mete uma goleada no moto clube

1º tempo

Antes de  começar a partida, um breve comentário: o Botafogo precisa buscar com a maior urgência previsibilidade e mais recursos pro treinador.

A saída irresponsável de bruno nazário, um mau-caráter, mostra o quanto precisamos evoluir.

O time estava ganhando corpo com a presença daquele jogador, que desfalca, de última hora, o elenco, mesmo tendo contrato até junho.

Não há substituto ainda à altura que tenha sido testado.

Mesmo que o nazário tenha se mostrado um vagalume, nas últimas rodadas esteve muito bem.

Cesinha pode ser, mas ainda não é.

Algum contratado, como o Marcinho, também pode ser até melhor, mas ainda não estreou.

Vamos testar já na estreia, numa partida que vale muito para nós, especialmente do ponto de vista financeiro.

É, como se diz, trocar a roda do carro em movimento.

Sobra pro treinador, que tem que dar conta do serviço na improvisação.

Que se tirem lições dessa lambança pra que isso não se repita.

Vamos ao primeiro tempo:   

Chamusca teve outro desfalque com a ausência de Guilherme Santos, que gosta de um DM.

Com a bola rolando, bastou o primeiro ataque alvinegro, pouco depois do primeiro minuto, pro Botafogo começar a colocar uma vantagem.

Pedro Castro bateu falta perto da área, a bola bateu no travessão e, no rebote, na mão do goleiro e entrou: Fogão 1x0.

Há quanto tempo não começávamos uma partida tão bem...

Com o andar da partida, o Fogão manteve o controle da partida e, mesmo sem apresentar um bom futebol, foi o suficiente pra colocar o jogo em risco.

O gramado, ruim e duro, com algumas falhas, dificultava o domínio da bola e prejudicava a qualidade do espetáculo.

Assim, a primeira etapa foi um teste de paciência e pouco teve de bom.

O Fogão seguiu seu esquema com dois pontas abertos, no 4-3-3, enquanto se recompunha com 4-4-2.

Mas a intensidade de jogo, uma característica do Botafogo desde Lúcio Flávio, cobrou suas vítimas.

Uma delas, Ronald, teve que ser substituído antes do primeiro quarto de jogo.

Outros jogadores sentiram a partida.

Mas, no geral, o Fogão sempre teve o controle da partida.

É que o moto clube marcava mal e tinha muita dificuldade em se recompor, dando espaços pro contra-ataque do Botafogo.

Em um deles, Warley deixou Marcinho diante do goleiro, mas a finalização foi encima dele.

Pouco antes do final, Babi sofreu pênalti e ampliou o placar: Fogão 2x0.

E foi só

Fim do primeiro tempo.

2º tempo

A segunda etapa repetiu o começo da primeira.

Antes do 10º minuto, o Fogão fez ótimo contra-ataque e ampliou o placar.

A bola saiu da defesa com certa facilidade – o moto clube subia a marcação, mas marcava mal-,  foi servida pra Warley pela direita que cruzou, na medida, pra Ênio marcar, de primeira: Fogão 3x0.

Pouco depois, o jogo virou treino, após a expulsão de um jogador do moto clube.

O Botafogo passou a tocar a bola, gastar o tempo.

Chamusca fez várias substituições e quem entrou quis mostrar serviço.

E devagar, mas de forma consistente, o Botafogo criou chances, aproveitando duas delas.

A primeira com Warley, que recebeu ótimo passe de Ênio e colocou no canto: Fogão 4x0.

Pouco depois, Matheus Frizzo recebeu ótimo cruzamento de Rykson e, de voleio, fez um bonito gol: Fogão 5x0.

E foi só

Fim do jogo

Melhor em campo: Pedro Castro

Douglas (sem nota) Nem sujou a camisa.

Jonathan (7) Boa partida. Está claro que a sua principal característica é a marcação, e o faz muito bem.

Benevenuto e Kanu (6,6) zaga teve pouco trabalho.

Souza (5) Andou oscilando. Levou um cartão amarelo sem merecer e isso o deixou mais tímido na marcação.

Luiz Octávio (7) Bem atrás, mostrou certa dificuldade na parte ofensiva.

Pedro Castro (8) Maestro, meio lento, do time. É por onde o jogo passa. Foi substituído por Matheus Frizzo (6) que se movimentou bem e fez um bonito gol.

Marcinho (5) Teve bons e maus momentos. Foi substituído Zé Wellison (sem nota) no final.

Warley (8) Muito bem na frente, importante atrás, acabou deixando o seu. Foi substituído por Rykson (6) que fez ótimo cruzamento pro Frizzo marcar.

Babi (6) Pouca movimentação, pareceu meio cansado, mas deixou o seu de pênalti. Foi substituído Matheus Nascimento (sem nota) que claramente pareceu afobado, doido pra marcar o seu.

Roanald (sem nota) Pouco jogou. Ênioa (7) começou mal, melhorou e acabou sendo muito importante no aproveitando de contra-ataques, marcando um bonito gol e dando outro em ótimo passe.

Chamusca (7) O time está veloz, se recompõe bem e está aproveitando mais as oportunidades que cria. As mexidas deram mais força ao time.

Resumindo: a vitória era fundamental, especialmente pelo dinheiro. A equipe conseguiu superar o adversário jogando bem, especialmente na segunda etapa.

SA,

Macau

Intensidade e Lucio Flavio na mesma frase !!??? kkkkkkkk boa análise, só destaco o terceiro gol...ótima jogada iniciada numa finta do Pedro Castro que deixou o Marcinho livre para encontrar o Warlley.

CVM,

Foi a partir do Lúcio Flavio, treinador, que ele começou a jogar com pontas bem abertos, o direito n direita, o esquerdo na esquerda, dando rapidez e intensidade à transição.

Chamusca aproveitou o que havia - até pq não teve tempo pra mudar - e teve sorte de contar com alguns jogadores que estão mudando a nossa realidade: o goleiro Douglas, Jonathan, Pedro Castro, Warley e Babi. 

Agora, vc tem toda a razão de chamar a atenção pro terceiro gol. A finalização lembrou o de romário, né?

Só lembrou, mas a jogada foi muito bem armada. 



FOGÃO V.R.

Desde 01/2012 • 9 anos de CANAL
Volta Redonda/RJ

Garrincha


Em 11/03/2021 às 00:22
 

Esses dois últimos jogos nos encheram de esperança

Que continuem evoluindo. 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 00:26
 

zandona disse:
macau disse:

Botafogo joga bem, domina o jogo e mete uma goleada no moto clube

1º tempo

Antes de  começar a partida, um breve comentário: o Botafogo precisa buscar com a maior urgência previsibilidade e mais recursos pro treinador.

A saída irresponsável de bruno nazário, um mau-caráter, mostra o quanto precisamos evoluir.

O time estava ganhando corpo com a presença daquele jogador, que desfalca, de última hora, o elenco, mesmo tendo contrato até junho.

Não há substituto ainda à altura que tenha sido testado.

Mesmo que o nazário tenha se mostrado um vagalume, nas últimas rodadas esteve muito bem.

Cesinha pode ser, mas ainda não é.

Algum contratado, como o Marcinho, também pode ser até melhor, mas ainda não estreou.

Vamos testar já na estreia, numa partida que vale muito para nós, especialmente do ponto de vista financeiro.

É, como se diz, trocar a roda do carro em movimento.

Sobra pro treinador, que tem que dar conta do serviço na improvisação.

Que se tirem lições dessa lambança pra que isso não se repita.

Vamos ao primeiro tempo:   

Chamusca teve outro desfalque com a ausência de Guilherme Santos, que gosta de um DM.

Com a bola rolando, bastou o primeiro ataque alvinegro, pouco depois do primeiro minuto, pro Botafogo começar a colocar uma vantagem.

Pedro Castro bateu falta perto da área, a bola bateu no travessão e, no rebote, na mão do goleiro e entrou: Fogão 1x0.

Há quanto tempo não começávamos uma partida tão bem...

Com o andar da partida, o Fogão manteve o controle da partida e, mesmo sem apresentar um bom futebol, foi o suficiente pra colocar o jogo em risco.

O gramado, ruim e duro, com algumas falhas, dificultava o domínio da bola e prejudicava a qualidade do espetáculo.

Assim, a primeira etapa foi um teste de paciência e pouco teve de bom.

O Fogão seguiu seu esquema com dois pontas abertos, no 4-3-3, enquanto se recompunha com 4-4-2.

Mas a intensidade de jogo, uma característica do Botafogo desde Lúcio Flávio, cobrou suas vítimas.

Uma delas, Ronald, teve que ser substituído antes do primeiro quarto de jogo.

Outros jogadores sentiram a partida.

Mas, no geral, o Fogão sempre teve o controle da partida.

É que o moto clube marcava mal e tinha muita dificuldade em se recompor, dando espaços pro contra-ataque do Botafogo.

Em um deles, Warley deixou Marcinho diante do goleiro, mas a finalização foi encima dele.

Pouco antes do final, Babi sofreu pênalti e ampliou o placar: Fogão 2x0.

E foi só

Fim do primeiro tempo.

2º tempo

A segunda etapa repetiu o começo da primeira.

Antes do 10º minuto, o Fogão fez ótimo contra-ataque e ampliou o placar.

A bola saiu da defesa com certa facilidade – o moto clube subia a marcação, mas marcava mal-,  foi servida pra Warley pela direita que cruzou, na medida, pra Ênio marcar, de primeira: Fogão 3x0.

Pouco depois, o jogo virou treino, após a expulsão de um jogador do moto clube.

O Botafogo passou a tocar a bola, gastar o tempo.

Chamusca fez várias substituições e quem entrou quis mostrar serviço.

E devagar, mas de forma consistente, o Botafogo criou chances, aproveitando duas delas.

A primeira com Warley, que recebeu ótimo passe de Ênio e colocou no canto: Fogão 4x0.

Pouco depois, Matheus Frizzo recebeu ótimo cruzamento de Rykson e, de voleio, fez um bonito gol: Fogão 5x0.

E foi só

Fim do jogo

Melhor em campo: Pedro Castro

Douglas (sem nota) Nem sujou a camisa.

Jonathan (7) Boa partida. Está claro que a sua principal característica é a marcação, e o faz muito bem.

Benevenuto e Kanu (6,6) zaga teve pouco trabalho.

Souza (5) Andou oscilando. Levou um cartão amarelo sem merecer e isso o deixou mais tímido na marcação.

Luiz Octávio (7) Bem atrás, mostrou certa dificuldade na parte ofensiva.

Pedro Castro (8) Maestro, meio lento, do time. É por onde o jogo passa. Foi substituído por Matheus Frizzo (6) que se movimentou bem e fez um bonito gol.

Marcinho (5) Teve bons e maus momentos. Foi substituído Zé Wellison (sem nota) no final.

Warley (8) Muito bem na frente, importante atrás, acabou deixando o seu. Foi substituído por Rykson (6) que fez ótimo cruzamento pro Frizzo marcar.

Babi (6) Pouca movimentação, pareceu meio cansado, mas deixou o seu de pênalti. Foi substituído Matheus Nascimento (sem nota) que claramente pareceu afobado, doido pra marcar o seu.

Roanald (sem nota) Pouco jogou. Ênioa (7) começou mal, melhorou e acabou sendo muito importante no aproveitando de contra-ataques, marcando um bonito gol e dando outro em ótimo passe.

Chamusca (7) O time está veloz, se recompõe bem e está aproveitando mais as oportunidades que cria. As mexidas deram mais força ao time.

Resumindo: a vitória era fundamental, especialmente pelo dinheiro. A equipe conseguiu superar o adversário jogando bem, especialmente na segunda etapa.

SA,

Macau


Macau, é que a gente estava sem técnico desde a saída de Autuori. Portanto, chega de usarem o nosso Botafogo de experiências para estagiários! No ano passado teve treinador de goleiros comandando o time, teve um técnico que nem assumiu e foi demitido e quase tivemos um ex dirigente como treinador. Mas o pior mesmo foi o Barroca. Eu gosto do gordinho, mas pra treinador tá faltando muita coisa. Ele precisa retornar para a base e reiniciar a carreira para aprender a ser treinador. Enfim, foi tanta cagada de diretores amadores e mamadores que caímos para a segunda divisão. É aquilo: um bom time começa com um bom técnico, por isso eu prefiro gastar muito com um bom treinador do que trazer dois jogadores aposentados para pagar mico no Brasil.  

Zandona,

Não é só uma questão de treinador.

Até porque ele não teve praticamente tempo pra treinar.

Muitos jogadores estavam sem apetite, sem tesão pra jogar.

E outros nunca jogaram nada, pelo menos ano passado.

E, como disse, acima, Chamusca começou a contar com substitutos pra Kevin, Diego, Rhuan, e um monte de perebas que nada acrescentam, só atrapalham.

A gente sempre começava com um ou dois a menos.

Mas ainda há muita carência: lateral esquerda, volante e centro-avante, já que Babi deve sair. 

Abraço 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 00:27
 

FOGÃO V.R. disse:

Esses dois últimos jogos nos encheram de esperança

Que continuem evoluindo. 


Fogão,

Mas os adversários são meia boca.

Verdade é que, no passado, perdíamos ou tínhamos enormes dificuldades com esses times.

Abraço 



lolacampo

Desde 12/2007 • 13 anos de CANAL
nova venecia/ES

Garrincha


Em 11/03/2021 às 07:08
 

bater em cego bebado é muto facil, todo mundo vira craque.

 

quero ver na hora que encontrar alguem do mesmo porte. Mesmo porte não, pois, estamos enfrentando justamente times do porte do time do botafogo falido e de refugos.

quero ver a hora que tiver que enfrentar mulambos x flores e vascainos em jogos valendo titulos ou classificação. 

 bater em resende e triciclo é facil.

 

São Tomé. 





ßOTAFOGO FR - O MAIS BONITO DO MUNDO!

emilio

Desde 11/2009 • 11 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Garrincha


Em 11/03/2021 às 08:55
 

Temos que contentar com nossa realidade. Nosso patamar de  adversários hoje são os Madureiras da vida. E, temos que pensar assim, para que em 4 ou 5 anos, subamos de patamar. Fora disso é método Montenegro de pensar.

lolacampo

Desde 12/2007 • 13 anos de CANAL
nova venecia/ES

Garrincha


Em 11/03/2021 às 09:41
 

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 





ßOTAFOGO FR - O MAIS BONITO DO MUNDO!

emilio

Desde 11/2009 • 11 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Garrincha


Em 11/03/2021 às 09:50
 

lolacampo disse:

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 



Nosso nível atual é rodapé mesmo, ou até mais baixo. Temos de parar de pensar como Jorginho Guinle achando que estamos milionários ainda, e morando no Copacabana Palace de favor.

Temos de deixar orgulhos bestas como não comemorar título de série B. Até pouco tempo atrás nosso pensamento de nobre nos impedia de comemorar o valorizar o título da Commembrol, preferimos idolatrar ídolos pessoas, do que grupo e time.

Botafogo não reconhece o grupo heróico que nos tirou da série B pela primeira vez, e idolatra ídolos que fizeram gols em carioquinha, quando já era torneio secundário.



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 09:51
 

lolacampo disse:

bater em cego bebado é muto facil, todo mundo vira craque.

 

quero ver na hora que encontrar alguem do mesmo porte. Mesmo porte não, pois, estamos enfrentando justamente times do porte do time do botafogo falido e de refugos.

quero ver a hora que tiver que enfrentar mulambos x flores e vascainos em jogos valendo titulos ou classificação. 

 bater em resende e triciclo é facil.

 

São Tomé. 

Mas, Lola, estamos em reconstrução.

E num bom caminho.

Também quero adversários mais qualificados.

Mas isso não invalida o que estamos fazendo.

Ou vc acha que o gol do Ênio não foi um sinal dessa melhora?

Abraço 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 09:52
 

emilio disse:
lolacampo disse:

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 



Nosso nível atual é rodapé mesmo, ou até mais baixo. Temos de parar de pensar como Jorginho Guinle achando que estamos milionários ainda, e morando no Copacabana Palace de favor.

Temos de deixar orgulhos bestas como não comemorar título de série B. Até pouco tempo atrás nosso pensamento de nobre nos impedia de comemorar o valorizar o título da Commembrol, preferimos idolatrar ídolos pessoas, do que grupo e time.

Botafogo não reconhece o grupo heróico que nos tirou da série B pela primeira vez, e idolatra ídolos que fizeram gols em carioquinha, quando já era torneio secundário.


Verdade!


lolacampo

Desde 12/2007 • 13 anos de CANAL
nova venecia/ES

Garrincha


Em 11/03/2021 às 10:16
 

macau disse:
emilio disse:
lolacampo disse:

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 



Nosso nível atual é rodapé mesmo, ou até mais baixo. Temos de parar de pensar como Jorginho Guinle achando que estamos milionários ainda, e morando no Copacabana Palace de favor.

Temos de deixar orgulhos bestas como não comemorar título de série B. Até pouco tempo atrás nosso pensamento de nobre nos impedia de comemorar o valorizar o título da Commembrol, preferimos idolatrar ídolos pessoas, do que grupo e time.

Botafogo não reconhece o grupo heróico que nos tirou da série B pela primeira vez, e idolatra ídolos que fizeram gols em carioquinha, quando já era torneio secundário.


Verdade!


Mas, é isso que sempre questiono.

fiquei, ontem, até o fim do jogo. Jogo que se o "enio" fosse um pouquinho inteligente e soubesse que é impossivel passar por dentro do adversario. Jogo em que o "warley" resolvesse ir pra linha de fundo. Que o "babi" soubesse dominar a bola e tocar de lado. Teriamos feito, não 5, mas, 15 gols.

Mas, ainda impera o "esquema barroquista" de tocar a bola pra traz.

Bom! vamos que sabado as 21 45 tem contra o bangu. 





ßOTAFOGO FR - O MAIS BONITO DO MUNDO!

macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 10:58
 

lolacampo disse:
macau disse:
emilio disse:
lolacampo disse:

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 



Nosso nível atual é rodapé mesmo, ou até mais baixo. Temos de parar de pensar como Jorginho Guinle achando que estamos milionários ainda, e morando no Copacabana Palace de favor.

Temos de deixar orgulhos bestas como não comemorar título de série B. Até pouco tempo atrás nosso pensamento de nobre nos impedia de comemorar o valorizar o título da Commembrol, preferimos idolatrar ídolos pessoas, do que grupo e time.

Botafogo não reconhece o grupo heróico que nos tirou da série B pela primeira vez, e idolatra ídolos que fizeram gols em carioquinha, quando já era torneio secundário.


Verdade!


Mas, é isso que sempre questiono.

fiquei, ontem, até o fim do jogo. Jogo que se o "enio" fosse um pouquinho inteligente e soubesse que é impossivel passar por dentro do adversario. Jogo em que o "warley" resolvesse ir pra linha de fundo. Que o "babi" soubesse dominar a bola e tocar de lado. Teriamos feito, não 5, mas, 15 gols.

Mas, ainda impera o "esquema barroquista" de tocar a bola pra traz.

Bom! vamos que sabado as 21 45 tem contra o bangu. 


Vc tem razão nessas suas observações.

O Ênio, então, deu raiva de como ele despediçou chances...

Mas isso faz parte do nível de jogador que temos e do estágio dele, pode evoluir porque ainda é novo.

Precisa pegar treinadores que o orientem a saber que quando a bola chegar já tem que ter, antes, uma solução pra jogada e não pensar nela após recebê-la.

Isso faz parte da evolução de um time com jogadores novos, alguns promissores, outros não, mas que estão em processo de formação, por mais estranho que isso signifique.

Agora, veja: vc chama a atenção pros defeitos, mas deixa de mencionar os acertos.

O passe do Ênio pra Warley foi muito bom. A jogada foi muito boa.

Vc pode reforçar a falta de qualidade do adversário, corretamente, mas não pode não mencionar que soubemos aproveitar isso, e bem, durante a quase totalidade do jogo.

O nosso goleiro não fez uma defesa.

Jonathan mostrou segurança.

Vamos ver como este time evolui com as peças que estão chegando - gostei da movimentação do Frizzo e de seu toque na bola.

Parece ter intimidade com ela.

E, novamente, acho que é o time que dá pra fazer, homogêneo, veloz e jogando pra frente.

Precisamos melhorar a marcação alta, e isso se fará com treino.

Precisamos melhrorar a saída de bola - acho que o Luiz Octávio fraco pra ajudar nessa função, pois só toca pros lados e pra trás. 

Mas precisamos de peças de reposição.

Porque o desgaste é sempre muito 



emilio

Desde 11/2009 • 11 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Garrincha


Em 11/03/2021 às 11:38
 

macau disse:
lolacampo disse:
macau disse:
emilio disse:
lolacampo disse:

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 



Nosso nível atual é rodapé mesmo, ou até mais baixo. Temos de parar de pensar como Jorginho Guinle achando que estamos milionários ainda, e morando no Copacabana Palace de favor.

Temos de deixar orgulhos bestas como não comemorar título de série B. Até pouco tempo atrás nosso pensamento de nobre nos impedia de comemorar o valorizar o título da Commembrol, preferimos idolatrar ídolos pessoas, do que grupo e time.

Botafogo não reconhece o grupo heróico que nos tirou da série B pela primeira vez, e idolatra ídolos que fizeram gols em carioquinha, quando já era torneio secundário.


Verdade!


Mas, é isso que sempre questiono.

fiquei, ontem, até o fim do jogo. Jogo que se o "enio" fosse um pouquinho inteligente e soubesse que é impossivel passar por dentro do adversario. Jogo em que o "warley" resolvesse ir pra linha de fundo. Que o "babi" soubesse dominar a bola e tocar de lado. Teriamos feito, não 5, mas, 15 gols.

Mas, ainda impera o "esquema barroquista" de tocar a bola pra traz.

Bom! vamos que sabado as 21 45 tem contra o bangu. 


Vc tem razão nessas suas observações.

O Ênio, então, deu raiva de como ele despediçou chances...

Mas isso faz parte do nível de jogador que temos e do estágio dele, pode evoluir porque ainda é novo.

Precisa pegar treinadores que o orientem a saber que quando a bola chegar já tem que ter, antes, uma solução pra jogada e não pensar nela após recebê-la.

Isso faz parte da evolução de um time com jogadores novos, alguns promissores, outros não, mas que estão em processo de formação, por mais estranho que isso signifique.

Agora, veja: vc chama a atenção pros defeitos, mas deixa de mencionar os acertos.

O passe do Ênio pra Warley foi muito bom. A jogada foi muito boa.

Vc pode reforçar a falta de qualidade do adversário, corretamente, mas não pode não mencionar que soubemos aproveitar isso, e bem, durante a quase totalidade do jogo.

O nosso goleiro não fez uma defesa.

Jonathan mostrou segurança.

Vamos ver como este time evolui com as peças que estão chegando - gostei da movimentação do Frizzo e de seu toque na bola.

Parece ter intimidade com ela.

E, novamente, acho que é o time que dá pra fazer, homogêneo, veloz e jogando pra frente.

Precisamos melhorar a marcação alta, e isso se fará com treino.

Precisamos melhrorar a saída de bola - acho que o Luiz Octávio fraco pra ajudar nessa função, pois só toca pros lados e pra trás. 

Mas precisamos de peças de reposição.

Porque o desgaste é sempre muito 



quem grita o tempo todo para o Ênino partir pra dentro é o Chamusca, antes proibido driblar.. tem que ter alguém para quebrar linhas, e ele está tentando fazer isso com o Ênio, porque sem drible em 2 linhas de 4, que vai uma quantidade enorme na série B, você não vai lugar nenhum.

O quebra linhas vai perder muito mais do que ganhar, mas é necessário. Só verificar quantas bolas o Keno perde por jogo, o Bruno Henrique também, Everton Ribeiro nem se conta. O América-MG ano passado tinha o Ademir e o Mateusinho, este já foi embora, e o outro é menina dos olhos de quase todos os times da série A.

O Palmeiras tem o Wesley, que ficou machucado um tempão, foi só ter condição de jogo, e deixou um bando de figurões na reserva, acabou com o Grêmio.

Gremio este que sempre teve um especialista nisso, o último está sendo o Pepê que está em péssima fase, mas tem o Ferreirinha e também o Leo Chu, que está ou estava emprestado ao Cearé.

Jogo de armandinho (como falava João Saldanha) não adianta, vai tocar barrocamente 3 dias, e ter portas fechadas.



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 12:12
 

emilio disse:
macau disse:
lolacampo disse:
macau disse:
emilio disse:
lolacampo disse:

jogamos no rodapé do futebol brasileiro e achamos que estamos bem

 



Nosso nível atual é rodapé mesmo, ou até mais baixo. Temos de parar de pensar como Jorginho Guinle achando que estamos milionários ainda, e morando no Copacabana Palace de favor.

Temos de deixar orgulhos bestas como não comemorar título de série B. Até pouco tempo atrás nosso pensamento de nobre nos impedia de comemorar o valorizar o título da Commembrol, preferimos idolatrar ídolos pessoas, do que grupo e time.

Botafogo não reconhece o grupo heróico que nos tirou da série B pela primeira vez, e idolatra ídolos que fizeram gols em carioquinha, quando já era torneio secundário.


Verdade!


Mas, é isso que sempre questiono.

fiquei, ontem, até o fim do jogo. Jogo que se o "enio" fosse um pouquinho inteligente e soubesse que é impossivel passar por dentro do adversario. Jogo em que o "warley" resolvesse ir pra linha de fundo. Que o "babi" soubesse dominar a bola e tocar de lado. Teriamos feito, não 5, mas, 15 gols.

Mas, ainda impera o "esquema barroquista" de tocar a bola pra traz.

Bom! vamos que sabado as 21 45 tem contra o bangu. 


Vc tem razão nessas suas observações.

O Ênio, então, deu raiva de como ele despediçou chances...

Mas isso faz parte do nível de jogador que temos e do estágio dele, pode evoluir porque ainda é novo.

Precisa pegar treinadores que o orientem a saber que quando a bola chegar já tem que ter, antes, uma solução pra jogada e não pensar nela após recebê-la.

Isso faz parte da evolução de um time com jogadores novos, alguns promissores, outros não, mas que estão em processo de formação, por mais estranho que isso signifique.

Agora, veja: vc chama a atenção pros defeitos, mas deixa de mencionar os acertos.

O passe do Ênio pra Warley foi muito bom. A jogada foi muito boa.

Vc pode reforçar a falta de qualidade do adversário, corretamente, mas não pode não mencionar que soubemos aproveitar isso, e bem, durante a quase totalidade do jogo.

O nosso goleiro não fez uma defesa.

Jonathan mostrou segurança.

Vamos ver como este time evolui com as peças que estão chegando - gostei da movimentação do Frizzo e de seu toque na bola.

Parece ter intimidade com ela.

E, novamente, acho que é o time que dá pra fazer, homogêneo, veloz e jogando pra frente.

Precisamos melhorar a marcação alta, e isso se fará com treino.

Precisamos melhrorar a saída de bola - acho que o Luiz Octávio fraco pra ajudar nessa função, pois só toca pros lados e pra trás. 

Mas precisamos de peças de reposição.

Porque o desgaste é sempre muito 



quem grita o tempo todo para o Ênino partir pra dentro é o Chamusca, antes proibido driblar.. tem que ter alguém para quebrar linhas, e ele está tentando fazer isso com o Ênio, porque sem drible em 2 linhas de 4, que vai uma quantidade enorme na série B, você não vai lugar nenhum.

O quebra linhas vai perder muito mais do que ganhar, mas é necessário. Só verificar quantas bolas o Keno perde por jogo, o Bruno Henrique também, Everton Ribeiro nem se conta. O América-MG ano passado tinha o Ademir e o Mateusinho, este já foi embora, e o outro é menina dos olhos de quase todos os times da série A.

O Palmeiras tem o Wesley, que ficou machucado um tempão, foi só ter condição de jogo, e deixou um bando de figurões na reserva, acabou com o Grêmio.

Gremio este que sempre teve um especialista nisso, o último está sendo o Pepê que está em péssima fase, mas tem o Ferreirinha e também o Leo Chu, que está ou estava emprestado ao Cearé.

Jogo de armandinho (como falava João Saldanha) não adianta, vai tocar barrocamente 3 dias, e ter portas fechadas.


Verdade.

Sinto mais consistência no Warley, especialmente pela direita.

Mas o Ênio tem mostrado evolução.

Só não sabe chutar a gol 


 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 12:13
 

A propósito, li agora ha pouco este comentário do Luiz de Paula, no Fogãonet:

"Moto club tava sendo tratado como um bicho de 7 cabeças. O goleiro não tomava gol há 10 jogos. Invencibilidade de 3 jogos. Carlos Cereto os colocando como favoritos.... Recebam esse 5x0!!"

Esse cereto é muito ruim e ainda se acha engraçado... 



emilio

Desde 11/2009 • 11 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Garrincha


Em 11/03/2021 às 13:11
 

macau disse:

A propósito, li agora ha pouco este comentário do Luiz de Paula, no Fogãonet:

"Moto club tava sendo tratado como um bicho de 7 cabeças. O goleiro não tomava gol há 10 jogos. Invencibilidade de 3 jogos. Carlos Cereto os colocando como favoritos.... Recebam esse 5x0!!"

Esse cereto é muito ruim e ainda se acha engraçado... 


O caminho tá correto, só espero que não façam a cagada de trazer jogador de referência, qualquer que seja a referência, para quebrar a possível uniformidade e conjunto. Jogador ganhando mais dá oportunidade de inveja, tirar o corpo fora, transferir responsabilidade.


lolacampo

Desde 12/2007 • 13 anos de CANAL
nova venecia/ES

Garrincha


Em 11/03/2021 às 13:31
 

emilio disse:
macau disse:

A propósito, li agora ha pouco este comentário do Luiz de Paula, no Fogãonet:

"Moto club tava sendo tratado como um bicho de 7 cabeças. O goleiro não tomava gol há 10 jogos. Invencibilidade de 3 jogos. Carlos Cereto os colocando como favoritos.... Recebam esse 5x0!!"

Esse cereto é muito ruim e ainda se acha engraçado... 


O caminho tá correto, só espero que não façam a cagada de trazer jogador de referência, qualquer que seja a referência, para quebrar a possível uniformidade e conjunto. Jogador ganhando mais dá oportunidade de inveja, tirar o corpo fora, transferir responsabilidade.


Mestre, o que vc fala em "acerto" de passe do enio pro warley fazer o gol>

questiono: Quantas oportunidade de criar jogadas foram desperdiçadas, pra ele conseguir acertar "uma" contra o MONSTRO biciclo clube.

será que ele teria esse monte de chances pra desperdiçar se o jogo fosse contra um time mediano?

 





ßOTAFOGO FR - O MAIS BONITO DO MUNDO!

fogao1904

Desde 01/2020 • 1 ano de CANAL
Vitória/ES

Profissional


Em 11/03/2021 às 16:09
 

A diferença desse Botafogo se resume a uma palavra, POSTURA, estamos jogando como Botafogo, não aquela inhaca preguiçosa que nos acompanha há séculos, mesmo quando formamos bons times. Não se apegar ao placar, manter o volume de jogo, propor, avançar, dominar o adversário. Há quanto tempo não vemos isso?

macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 17:12
 

lolacampo disse:
emilio disse:
macau disse:

A propósito, li agora ha pouco este comentário do Luiz de Paula, no Fogãonet:

"Moto club tava sendo tratado como um bicho de 7 cabeças. O goleiro não tomava gol há 10 jogos. Invencibilidade de 3 jogos. Carlos Cereto os colocando como favoritos.... Recebam esse 5x0!!"

Esse cereto é muito ruim e ainda se acha engraçado... 


O caminho tá correto, só espero que não façam a cagada de trazer jogador de referência, qualquer que seja a referência, para quebrar a possível uniformidade e conjunto. Jogador ganhando mais dá oportunidade de inveja, tirar o corpo fora, transferir responsabilidade.


Mestre, o que vc fala em "acerto" de passe do enio pro warley fazer o gol>

questiono: Quantas oportunidade de criar jogadas foram desperdiçadas, pra ele conseguir acertar "uma" contra o MONSTRO biciclo clube.

será que ele teria esse monte de chances pra desperdiçar se o jogo fosse contra um time mediano?

 


Por isso, ele é reserva.

Por isso, ele acabou de sair do sub-20 e está em formação.

Até há pouco tempo queria o Ênio muito longe do time principal.

Hoje já acho que ele pode compor.

Tem que aproveitar as oportunidades que, como vc bem disse, não foram poucas.

Ontem gostei muito desses dois lances: de seu gol e do passe pro gol do Warley. 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 17:17
 

emilio disse:
macau disse:

A propósito, li agora ha pouco este comentário do Luiz de Paula, no Fogãonet:

"Moto club tava sendo tratado como um bicho de 7 cabeças. O goleiro não tomava gol há 10 jogos. Invencibilidade de 3 jogos. Carlos Cereto os colocando como favoritos.... Recebam esse 5x0!!"

Esse cereto é muito ruim e ainda se acha engraçado... 


O caminho tá correto, só espero que não façam a cagada de trazer jogador de referência, qualquer que seja a referência, para quebrar a possível uniformidade e conjunto. Jogador ganhando mais dá oportunidade de inveja, tirar o corpo fora, transferir responsabilidade.


Se for internacional então, heim? Nem pensar!

Vc está correto.

Pés nos chão.

Salário em dia.

Time de operários na sua maioria.

Intenso, objetivo e taticamente aplicado.

A pré-temporada pode nos ajudar a conseguir esse time.

Se tivermos um DM melhor e uma diretoria atuando rápido - a inscrição dos jogadores rapidamente foi um bom sinal -, poderemos brigar em condições de voltar à série A. 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Profissional


Em 11/03/2021 às 17:19
 

fogao1904 disse:
A diferença desse Botafogo se resume a uma palavra, POSTURA, estamos jogando como Botafogo, não aquela inhaca preguiçosa que nos acompanha há séculos, mesmo quando formamos bons times. Não se apegar ao placar, manter o volume de jogo, propor, avançar, dominar o adversário. Há quanto tempo não vemos isso?


Também acho que tem mais cobrança neste grupo.

E isso é indispensável



 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas