Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
elramo
  ANÁLISE TÁTICA DO BOTAFOGO

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/07/2020 às 17:24

GUIA DO BRASILEIRÃO 2020

BOTAFOGO

O Campeonato Brasileiro 2020 está prestes a iniciar, por isso o Footure reuniu sua equipe e analisou as 20 equipes que disputam o torneio nesta temporada em parceria com as redes sociais do Brasileirao. Por ordem alfabética, o quinto dia do Guia tem foco no Botafogo

por Rodrigo Coutinho 

Depois de um Campeonato Estadual muito irregular e os mesmos problemas financeiros das últimas temporadas impedindo a montagem de um elenco melhor, o Botafogo chega ao Brasileirão 2020 com algumas esperanças.

A primeira delas está depositada na dupla de gringos. Honda e Kalou dão um ar mais globalizado ao Glorioso. Mesmo já bem experientes, podem acrescentar ao time que Paulo Autuori começa a montar. A segunda esperança é o treinador campeão pelo clube em 1995 e detentor de conceitos bem nítidos de jogo. A terceira, a presença de alguns jovens talentosos oriundos da base no time titular.

Formação Base: Gatito Fernandez; Barrandeguy, Marcelo Benevenuto, Kanu e Danilo Barcelos; Caio Alexandre; Honda e Bruno Nazário; Kalou, Pedro Raul e Luis Henrique.

O CRAQUE DO MEIO-CAMPO E A PROMESSA NO ATAQUE

Mesmo com apenas quatro jogos com a camisa do clube, o japonês Keisuke Honda deu mostras que pode ser o “cara” do time. Nunca foi um jogador tão intenso, e os 34 anos acabam evidenciando ainda mais isso. A questão, porém, é aquilo que oferece em termos de construção de jogadas. Possui um passe qualificado e na maioria das vezes vertical. Torna simples o que muitos jogadores de meio-campo têm dificuldades: trabalhar em espaços curtos e “quebrar” linhas com bons passes. Numa equipe que busca propor o jogo e trabalhar bem a bola como prioridade, será fundamental.

Sucateada em tempos recentes, a base do Botafogo voltou a revelar bons jogadores nos últimos anos, e três atletas oriundos de lá começam a se destacar no time titular. O zagueiro Kanu, o volante Caio Alexandre e o ponta Luís Henrique.

Kanu demorou um pouco mais a ganhar chances. Tem 23 anos e possui técnica para boas saídas de bola, bom desempenho no jogo aéreo e velocidade. Caio completou 21 anos em fevereiro e é dono de ótimo passe e visão de jogo. Possui um chute potente de média distância também. Precisa melhorar um pouco o posicionamento defensivo e as “tomadas de decisão” em situações adversas. Já Luis Henrique é o mais jovem e promissor. Apenas 18 anos. Forte e rápido. Boa condução de bola em velocidade e capacidade de infiltração na área. Precisa melhorar a finalização. Boa “tomada de decisão” para a idade que tem.

COMO ATACA O BOTAFOGO

Autuori tem como premissa neste Botafogo a manutenção da posse de bola para controlar a maioria dos jogos. Para isso, gosta que sua equipe trabalhe com passes curtos desde a defesa. Recua Caio Alexandre para fazer a saída entre os zagueiros, projeta os laterais dando amplitude no campo ofensivo, deixa Honda e Bruno Nazário em ‘’alturas’’ diferentes no centro do campo, faz a flutuação dos pontas dos lados para o centro e deixa Pedro Raul na referência.

Keisuke Honda será uma das peças-chave para o Botafogo fazer boa campanha no Brasileirão 2020 (Dados: WyScout)

A ideia principal é gerar triangulações pelos lados para ganhar a linha de fundo. Os pontas, perto da área adversária, atacam o espaço em profundidade do meio para os lados, em diagonal, ou se oferecem para tabelar com os laterais. Honda e Bruno Nazário encostam para gerar a triangulação. As inversões longas dos zagueiros ou de Caio Alexandre buscando os laterais do lado oposto também são bem utilizadas, assim como bolas mais diretas para Pedro Raul se impor fisicamente.

COMO DEFENDE O BOTAFOGO

O Botafogo marca no sistema por zona com Paulo Autuori. A equipe se monta num 4-4-2. Bruno Nazário e Pedro Raul se colocam a frente as duas linhas de quatro. Honda se alinha a Caio Alexandre no meio, e os pontas voltam pelos lados para compor o setor. Na defesa, a linha de quatro é mantida. A ideia é que cada atleta defenda o seu setor, o seu espaço no campo, e não promova perseguições em jogadores adversários fora dali. O bloco de marcação varia de acordo com a estratégia momentânea da partida, mas se mantém ‘’médio’’ em quase todo o jogo. Não adiantam tanto as linhas, mas também não ficam presos ao próprio campo.

EM BUSCA DE VELOCIDADE NO ATAQUE E A FORÇA PELOS LADOS

O time ainda precisa ganhar uma circulação de bola mais rápida e eficiente. A entrada de Salomon Kalou no setor ofensivo deve dar mais qualidade perto da área. Victor Luís também pode ganhar espaço na lateral-esquerda e Marcinho retornar na lateral-direita. Isso qualifica o passe da equipe em relação aos atuais titulares. Defensivamente as oscilações precisam ser menores. O time, por vezes, não tem muita intensidade na abordagem de marcação e é lento nas transições.

FOGÃO V.R.

Desde 01/2012 • 8 anos de CANAL
Volta Redonda/RJ

Garrincha


Em 21/07/2020 às 17:31
 

Nem o Autuori sabe ainda como vai montar o time,quanto mais qual o padrão tático o time vai ter.

Jornalista atacando de pitonisa. 



tuti

Desde 02/2007 • 13 anos de CANAL
Belem/PA

Garrincha


Em 21/07/2020 às 17:41
 

Exato VR.

Com a chegada do Kalou certamente haverá mudanças na forma de jogar.

E espero que o Autuori esteja trabalhando muito a recomposição do time.

Nossa parte defensiva ainda é muito vulnerável.

Vamos ver. 



MSB

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Profissional


Em 21/07/2020 às 20:11
 

Queria ver, no mesmo formato da matéria, uma análise do Cunha. 



MSB

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Profissional


Em 21/07/2020 às 20:13
 

Dentro da análise do jornalista, eu já penso de cara, 4 anos a menos e o Honda teria tudo pra ser um cara clássico no Botafogo.

MSB

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Profissional


Em 21/07/2020 às 20:14
 

MSB disse:

Queria ver, no mesmo formato da matéria, uma análise do Cunha. 


Desde já, não estou sendo irônico, não.


lscunha

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 21/07/2020 às 21:21
 

 

MSB,

não o tenho na conta de irônico.

curioso talvez, então... 

 

eu sou adepto de que o esquema tático seja planejado de acordo com o adverário e até memo da vantagem que se tenha por regulamento em determinada situação de jogo e, principalmente, das caracteríticas e potenciais do elenco.

um time tem que ter variaçõe táticas para enfrentar as dificuldades que surgem durante o embate e também as oportunidades sem necessariamente recorrer a substitições.

há jogos que uma atitude francamente ofensiva se faz necessária e aí temos que ter uma formação e um esquema tático adequado e em outros, teremos que ser mais cautelososs, mas jamais penso em ser tipicamente defensivo.

olhando nosso plantel, diria que hoje o time titular seria gatito, marcinho, marcelo, forster ou kanu, um é mais experiente, mas o outro é mais ligeiro e alto e aí vai depender do ataque, mas precisamente do centroavante deles e vitor luiz. caio alexandre, honda e nazário. kalou, pedro raul e luiz henrique.

no meu time titular, tiraria o nazário, que acho meio pisca-pisca, traria o honda para sua posição e procuraria um volante, volante marcador de fato, com vigor físico para desarme e boa saída de bola longa.

o esquema poderia variar do ofensivo 412 para o defensivo 4231 e para isto não necessitaria de substitições, mas recolocações, com o recuo do caio alexandre na linha com o tal volante, a linha de 3 formada por kalou, honda e luiz henrique e o pedro rui como elemento a prender os dois zagueiros adversários.

nos jogos em que a análise apontasse para um 352, eu entraria com o forsrter e o utilizaria como 2º volante pela esquerda, junto com tal volante e com o caio alexandre kalou e honda completando a linha de 5 e luiz henrique e pedro raul como os dois atacantes.

em síntese seria isso. 

lscunha 





LUIZ SERGIO CUNHA

macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Infanto


Em 21/07/2020 às 23:08
 

Autuori já disse que pode usar o esquema tático de acordo com o adversário, assim como mudá-lo durante a partida.

Ele já testou 4-2-3-1 e 3-5-2.

Fato é que nosso banco não oferece muitas alternativas.

Acho que temos um bom time. E só!

Vejam os reservas que temos para a defesa, o meio e o ataque e constatem a diferença de qualidade entre a maioria deles para os titulares. 

A formação ideal do Botafogo seria: Gatito, Marcinho, Marcelo, Kanu e Victor Luiz

Honda e ?? (Autuori deve tentar o Forster e outras opções internas ou buscar um volante que não se limite a marcar.  Tenha uma boa saída de bola e que eventualmente chegue à área do adversário tbm. Um jogador que faz essa função no futebol do Rio é arão, aquele caloteiro que nos deve mais de 4 milhoes)

Nazário, Kalou e Luiz Henrique

Pedro Raul

O sistema defensivo do Botafogo é baixo - isso inclui os dois volantes à frente da zaga.

E a ala direita, com Marcinho, também deixa a desejar na marcação.

Por isso, ele vai precisar de um apoio e tenho dúvida se o Kalou conseguirá ajudar nessa função, além do volante. 

Mais um vez, é fundamental a compactação da equipe.

Nos últimos jogos o Botafogo mostrou que deixa muito espaço pros adversários, em que jogadas simples parecem contra-ataques, tal a distância entre os jogadores que atuam

na defesa, no meio e no ataque.

 

Hoje em dia, a equipe tem que jogar de forma compacta, sem dar muito espaço pro adversário.

Isso exige muito treinamento e preparo físico.

 

Exige, também, disciplina tática.

O miolo de zaga está bem montado, apesar da baixa estatura de Marcelo, compesada com a extrema velocidade do jogador e sua boa condição técnica.

Kanu, por outro lado, reforça a opção defensiva do jogo aéreo.

E Victor Luiz é muito bom defensivamente, embora menos forte no ataque.

Surge então a vaga ainda aberta de um jogador que terá uma função maior de marcação, boa saída de bola e capacidade de atuar de área a área, ou seja, ter um bom preparo

físico e, eventualmente, chegar à área do adversário como um jogador surpresa. 

Autuori vai testar Forster e outros jogadores que têm no elenco, e Caio Alexandre, se não conseguir cumprir essa função, deve ir pro banco. 

Não acho que consiga.

Na verdade, ele e Honda estão na mesma função. 

Honda vai distribuir o jogo. Vem atuando assim e deve se aperfeiçoar. Faz lançamentos, vira o jogo de um lado pro outro e dá passes verticais.

Bruno Nazário joga mais avançado, correndo mais, se deslocando da direta pra esquerda. 

Ele não deverá guardar uma posição fixa e terá sempre que se aproximar do Honda pra atrair a marcação ou fazer a troca de bola rápida. 

Kalou e Luiz Henrique jogarão abertos, embora também entrando pela diagonal, esperando um lançamento de Honda, Bruno Nazário, ou conseguindo receber no um contra um e

investir na área ou cruzar pra Pedro Raul.

Nosso centroavante já mostrou que é bom no jogo aéreo, mas também com a bola rolando.

Sabe fazer a tabela com quem vem de detrás e ajuda a desafogar a defesa, ao receber a bola no jogo aéreo e oferecer um passe de cabeça pra quem vier de detras. 

A recomposição dessa equipe é fundamental e vai exigir muito treinamento e clareza na função de cada peça, seja para retardar ou obstruir o início da jogada.

Enfim, é assim como penso que o Botafogo deve jogar 



MSB

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Profissional


Em 22/07/2020 às 01:22
 

Acho que, a tirar pelo que a gente viu no início do ano, vou ser honesto que acho até sorte, porque a gente consegue ver espinha nesse time, com Gatito, Marcelo, Honda e  Pedro Raul... o grosso do time tá aí (parece pouco, mas tem time que não tem nem isso).

 

Um time pouco melhor que esse e um Honda pouco mais novo (Falo com preconceito pela idade mesmo, porque ainda não sei como ele está), ele seria o ponto de equilíbrio nesse time.

 

Acho que, do jeito que o time está hoje, a gente vai conseguir usar o japonês quase que como termômetro.

 

Fico feliz de que o Pedro Raul matou um problema que parecia não ter solução, eu já estava aceitando que o Botafogo ia "evoluir" do ano passado pra esse ano com 3 "rapidinhos" se alternando nos corredores e dependendo de um elemento pra chegar de surpresa ali (não sei quem seria) o Pedro resolveu isso.



FOGÃO V.R.

Desde 01/2012 • 8 anos de CANAL
Volta Redonda/RJ

Garrincha


Em 22/07/2020 às 07:08
 

Mais um vez, é fundamental a compactação da equipe.

Nos últimos jogos o Botafogo mostrou que deixa muito espaço pros adversários, em que jogadas simples parecem contra-ataques, tal a distância entre os jogadores que atuam

na defesa, no meio e no ataque.

 

Hoje em dia, a equipe tem que jogar de forma compacta, sem dar muito espaço pro adversário.

Isso exige muito treinamento e preparo físico.

 

Exige, também, disciplina tática.

Faço minhas suas palavras Macau,sempre friso isso,Botafogo não consegue jogar de maneira compacta.Nossos zagueiros vão recuando pra dentro da área quando atacados,e tem sempre um buraco entre a zaga e o meio campo,onde os armadores adversários encontram facilidade para armar as jogadas.

Apesar de estarmos fortalecidos no ataque esse ano,continua valendo a premissa de que um bom time se constrói primeiro com uma defesa forte. 



lscunha

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 22/07/2020 às 11:39
 

de um modo geral, todos estamos de acordo, que o esquema deve ser mais compactado e a falta de um volante defensivo com boa bola longa, são os nossos principais problemas.

lscunha 

 





LUIZ SERGIO CUNHA

macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Infanto


Em 22/07/2020 às 11:48
 

lscunha disse:

de um modo geral, todos estamos de acordo, que o esquema deve ser mais compactado e a falta de um volante defensivo com boa bola longa, são os nossos principais problemas.

lscunha 

 


Eu diria que essa bola longa nem é função obrigatória desse volante.

Pra mim é mais do Honda, o distribuidor de jogo.

Mas a principal função desse volante é a marcação, ter boa saída de bola e  condições de chegar à área do adversário. 



arbusto

Desde 01/2014 • 6 anos de CANAL
Brasília/DF

Nilton Santos


Em 22/07/2020 às 14:40
 

 

Desde o Everest, não temos conceito de jogo. 

Como conceito, eu entendo um padrão definido,  com suas variações, fluidez de jogo, proposta clara de organização ofensiva e defensiva.

Passaram Valentin, Paqueta, Zé Ricardo e Barroca.

 

Barroca até tinha boas ideias,  mas não soube traduzir em conceitos. Quero dizer,  dada a fragilidade do elenco,  o apego demasiado a suas ideias, tentando impor um  conceito que se mostrou incompatível com as peças,  pouco tempo ficou e ele não conseguiu propriamente formar um time. Conseguiu alguns resultados no início,  mas depois a estratégia ficou previsível e inofensiva, e o rendimento foi caindo até a sua demissão. 

 

O que vimos com paquetá,  Zé Ricardo e Valentim eram bandos em campo. Dificilmente entendíamos o que o treinador queria fazer, o que ele estava propondo. Imagine os jogadores...

 

Claro que o extracampo é fundamental e com certeza teve influência nos péssimos resultados nestes 2 últimos anos.  Disciplina tática só vem com salários em dia. 

 

Vemos a diferença, porém, entre um treinador que entende de futebol,  que tem ideias claras, que tem leitura de elenco, e que sabe se comunicar com o elenco e traduzir suas ideias em prática. 

Autuori me parece ter uma noção do que está fazendo. 

 

É só observar o que foi a pré temporada no início do ano com o Valentin, o desempenho do time nas primeiras rodadas e comparar com esses últimos 3 jogos. Embora ainda muito irregular, começamos a enxergar com Autuori uma forma de jogar.

É uma baita evolução termos um diagnóstico de que nos falta um volante de contenção, pois já sabemos um esboço de como o time joga.

Ao menos, Autuori neste momento mostra convicção.

 

Devemos orar pela SA,  pois com um extracampo estável,  esse treinador e esse elenco podem ter um rendimento além das nossas expectativas.  

 

 



MSB

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Profissional


Em 22/07/2020 às 14:57
 

Acho que o Barroca até tinha uma ideia, mas miou.

Desde a época, mesmo com resultados ruins, eu o teria mantido. 



arbusto

Desde 01/2014 • 6 anos de CANAL
Brasília/DF

Nilton Santos


Em 22/07/2020 às 16:01
 

https://www.fogaonet.com/noticia-em-destaque/paulo-autuori-filosofia-jovens-mudanca-politica-reforcos-botafogo/

 

Juro que escrevi meu comentário anterior antes de ler essa notícia! 

 

 



vini-s

Desde 02/2016 • 4 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 22/07/2020 às 16:32
 

MSB disse:

Acho que o Barroca até tinha uma ideia, mas miou.

Desde a época, mesmo com resultados ruins, eu o teria mantido. 


Time chegou num ponto que estagnou mesmo na mão dele e parou de pontuar.

Mas, mesmo assim, se não fosse ao aproveitamento dele, de 40%, não teriamos escapado do rebaixamento, já que o Valentim não fez nem 30%. Um pouco antes das 3/4 derrotas em sequencia que custaram o cargo ele tava com quase 50% de aproveitamento. 

Me parece um cara que tem uma carreira promissora pela frente o Barroca. 



macau

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Brasilia/DF

Infanto


Em 22/07/2020 às 20:02
 

vini-s disse:
MSB disse:

Acho que o Barroca até tinha uma ideia, mas miou.

Desde a época, mesmo com resultados ruins, eu o teria mantido. 


Time chegou num ponto que estagnou mesmo na mão dele e parou de pontuar.

Mas, mesmo assim, se não fosse ao aproveitamento dele, de 40%, não teriamos escapado do rebaixamento, já que o Valentim não fez nem 30%. Um pouco antes das 3/4 derrotas em sequencia que custaram o cargo ele tava com quase 50% de aproveitamento. 

Me parece um cara que tem uma carreira promissora pela frente o Barroca. 


Verdade. Isso tem que ser reconhecido, assim como o fato de o time ter desandado, como vc bem disse.

Talvez os jogadores tenham uma explicação pra essa mudança brusca. 



MSB

Desde 12/2019
Nova Friburgo/RJ

Profissional


Em 22/07/2020 às 20:21
 

vini-s disse:
MSB disse:

Acho que o Barroca até tinha uma ideia, mas miou.

Desde a época, mesmo com resultados ruins, eu o teria mantido. 


Time chegou num ponto que estagnou mesmo na mão dele e parou de pontuar.

Mas, mesmo assim, se não fosse ao aproveitamento dele, de 40%, não teriamos escapado do rebaixamento, já que o Valentim não fez nem 30%. Um pouco antes das 3/4 derrotas em sequencia que custaram o cargo ele tava com quase 50% de aproveitamento. 

Me parece um cara que tem uma carreira promissora pela frente o Barroca. 


Salvo engano ele engatou uma sequência na época de seis jogos sem vencer, algo assim, numa volta de turno, não lembro bem.

Mas o time tinha cara, mas finalizada porcamente,  o material humano dele, de cabeça assim, era pior que o atual. 



B.T.O.

Desde 02/2007 • 13 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 24/07/2020 às 00:21
 

Eu sou a favor que os melhores joguem e o técnico tem que fazer o esquema que funcione com estes jogadores. Senão, contratou Cortês para quê? É um cara forte, cascudo, rodado e tem que jogar. Jogador de Libertadores, aguenta porrada. A dupla à frente da zaga tem que ser Cícero e Honda, dois caras experientes, com potencial e não precisarão correr muito. Na frente deles Cortês e Nazário e no ataque Kalou e PRaul. Esse é meu time:

Gtt, Barrandeguy, Marcelo, Foster e VLuis; Cícero, Honda, Cortês e Nazário; Kalou e PRaul. 

E o banco: Cvllr, Kevin, Kanu, RRenato e DBarcelos; LOtávio, CAlexandre, LFernando e Rhuam; LHenrique e Babi.

Ainda tem Marcinho/Fernando, GSantos/Lucas Barros, Souza, Warley, Navarro, Lecaros e MNascimento.

Fonte: site oficial do Botafogo, elenco principal.

Por curiosidade, estes é o time Sub-20 recionado para disputar o Carioca/20:

Goleiros: Andrew e Gabriel Toebe;

Laterias: Hugo, Lucas Melo, Elivelton, Diego e Rodrigo;

Zagueiros: Sousa, Wesley, Laion e Henrique Luro;

Volantes: Romildo, Wendel, Raí e Michel;

 Meias/Atacantes: Rikelme, Robson, Marcos, Ênio, Marquinhos, Maxuel e Marlon.





JÁ FEZ SEU ST? O MEU ESTÁ ATIVO! VAMOS NOS UNIR, SALVAR O BOTAFGO, MOSTRAR AOS FUTUROS INVESTIDORES QUE ACREDITAMOS E VAMOS AJUDAR! SÃO 50 CENTAVOS POR DIA!

Fogoooo!!! Este time só me dá alegrias!!!! 

Tuxo

Desde 03/2015 • 5 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Nilton Santos


Em 24/07/2020 às 18:12
 

Tb acho que devem jogar os melhores, o problema é quem sao os melhores.... 

Nosso time simplesmente não tem um primeiro volante, quiçá um segundo. 

Vejo que, na verdade, as variações de time sao poucas, com exceção dessa meiuca ai... 

 

Caio Alexandre é bom de bola, mas é novo, é cru, vai jogar o primeiro brasileiro. Se o time não estiver muito bem, acho complicado deixa-lo de primeiro volante. Alias, sempre me agradou a ideia de ter um volantae marcador ali, estilo Gabriel, Ralf, Leandro Donizete, Casemiro, enfim, marcador (só estou dando exemplo de estilo) .  Por isso tentaria o Forster por ali.

 Honda não é volante, é pra jogar de 3º homem, um estilo que Renato Augusto fez na seleção brasileira. 

Na frente, Kalou e PRaul, claro. Cortez e LH joga quem estiver melhor, se revezam. Hoje, meu titular é o Pedro Raul.

 Nazario ou joga de meio campista mesmo, ou não joga. Pq aberto ele não acrescenta em nada. 

Na lateral direita, jogaria ainda com Marcinho, dificl, mas ainda acho o melhor que temos.

 

Hoje , meu time titular , com exatamente quem nós temos no time, seria:

Gatito, Marcinho, Marcelo, Kanu e VLuis, Forster, Caio Alexandre e Honda, LH, Kalou e Pedro Raul. 

Isso nao seria necessariamente um 433 ou 442 ou 352. É situacional, depende do momento do jogo.

Mas pra defender, seria um 523 (com os dois laterais e os tres zagueiros atras, Honda e Caio na frente deles, Pedro Raul centralizado e Kalou e LH pra puxar o contra ataque) 
Com a bola no pe, um 433, com Kalou e LH dando profundidade nas pontas, com ajuda dos laterias, e Honda como terceiro homem de meio campo conduzindo o time

 



 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas