Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
Nicanor Passos
  Botafoguenses Conservadores, Hobbits, Hooligans, Veganos e Vulcanos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Garrincha


Em 04/04/2021 às 10:35

Botafoguenses Conservadores, Hobbits, Hooligans, Veganos e Vulcanos  

Porque hoje é domingo (dia de goleada antes de a bola rolar e de xingamentos depois que o árbitro apita o final da partida), amanheço com vontade de conversar com os amigos de esquerda, com os colegas de direita e com os queridíssimos inteligentes anarquistas que tentam entender o quão paradoxal é torcer para um time de futebol que, em si e por si, nada mais é senão contradição.

E porque hoje é dia de “tópico A/D/D” no Canal Botafogo – espaço dedicado pelo Administrador invisível do blog para que o botafoguense consulte psicanalista, faça terapia tradicional, frequente terreiros de macumba, espalhe florais pela sala, tome tarja preta, balbucie reza forte, acenda velas ou clame por deuses que dançam em todas as tabas, florestas e igrejas, tento entender porque se transformam em Conservadores, Hobbits, Hooligans, Veganos e Vulcanos todos os que se atrevam amar o Botafogo, a saber:

Conservadores – Cada um a seu modo, torcem seguindo a linha de pensamento segundo a qual deve-se manter a política alvinegra tradicional – assim como fiéis e imutáveis devem permanecer a comunidade local e a religião, os usos e costumes, tradições, história e convenções humanas. O “conservador” alvinegro torce (antes, durante e depois do jogo) enfatizando a continuidade da instituição B.F.R., opondo-se a qualquer crítica ao clube ou ao “time que mais cedeu jogadores à Seleção Brasileira”, reprimindo qualquer tipo de movimento revolucionário e de políticas progressistas em General Severiano. Para eles, os “conservadores”, o papel do torcedor não é questionar, nem tampouco pugnar por mudanças no “clube que possui o escudo mais bonito do mundo”, mas tão somente torcer – por acharem bonito sentir saudade de Garrincha, Didi, Nilton Santos e outros craques de igual jaez.

Hobbits – São, por assim dizer, a “massa”; a grande maioria que se assemelha ao torcedor comum de qualquer time de futebol: na maior parte apáticos e ignorantes sobre a política do clube que escolheu para torcer. Os hobbits não têm opiniões fortes e fixas sobre o que ocorre nos bastidores do time do seu coração e nem estão preocupados com a politicagem clubística; interessam-lhes mais discutir sobre pernas de jogadores, cores das meias, modelos de uniformes e patrocínio máster, contratações de atletas e de treinadores, do que das questões políticas. Muitas vezes eles não têm opiniões. Eles têm pouco ou nenhum conhecimento científico no futebol moderno; eles são ignorantes não apenas dos eventos atuais, mas também das teorias científicas sociais e dos dados necessários para avaliar e entender esses eventos em relação ao seu time. Os hobbits têm apenas um conhecimento superficial da história do Botafogo. Eles preferem continuar com suas vidas diárias sem pensar muito na política botafoguense. São os típicos não-votantes e defensores do não-votar nas eleições do clube. Os hobbits são, por essência, torcedores do bem – “tutti buona gente” – estereótipo de povo alegre e bonachão que prevalece no fórum do Canal Botafogo, sempre soltando uma piadinha ou tirada engraçada, de modo a serem vistos como pessas separadas de quaisquer grupos, de ideologias e dos torcedores que defendam mudanças de rumos na política do Botafogo.

Hooligans – Seja nos estádios, na frente da TV, no computador, ou através das telas dos seus smartphones de última geração, torcem pelo Glorioso com comportamentos destrutivos e desregrados, com visões de um mundo alvinegro forte e quase todas fixas; apresentam argumentos para seus cantos de guerra, seus cantos, suas crenças e ideologias extremadas, mas são incapazes de entender pontos de vistas alternativos que outros botafoguenses possam achar satisfatórios ou ideais para o clube. Os hooligans alvinegros são consumistas de informações políticas, embora de uma forma tendenciosa, pois tendem a buscar apenas notícias que confirmem suas opiniões preexistentes nos guetos que frequentam, mas ignoram, evitam e rejeitam qualquer evidência imediata que contradiz ou desminta suas opiniões preexistentes. São excessivamente confiantes em si mesmos e o que sabem. Suas opiniões sobre o clube fazem parte das suas identidades e têm orgulho de serem membros de sua equipe política – Torcida Organizada, por exemplo. Para eles, pertencer a essa ou àquela “tribo” é importante para as suas autoimagens, da mesma forma que é um assunto cristão ou muçulmano para a autoimagem das pessoas religiosas. Tendem a desprezar as pessoas que discordam deles, sustentando que as pessoas com visões alvinegras alternativas são estúpidas, más, egoístas, professorais, pernósticas, exibidas ou, na melhor das hipóteses, profundamente equivocadas.  E ai de quem ousar discordar dos seus pensamentos e atitudes: serão ameaçados de morte ou, no melhor das hipóteses, receberem umas carinhosas porradas.

Veganos – Torcem pelo Botafogo como espécie de pessoas que se acham puras; consideram que torcer pelo time da estrela solitária é ter um estilo de vida diferente em relação a qualquer torcedor de clube rival. Os veganos são providos de uma pureza de alma à toda prova: são generosos em palavras, gestos e ações – incapazes de ofender a quem quer que seja; preocupam-se apenas em serem vistos com almas generosas. Curtem sair às ruas vestindo a camisa alvinegra, falam baixinho, não se estressam em mesas de bares, adoram narrar o porquê passaram a torcer pelo Botafogo. Abstêm-se de se envolverem em quaisquer discussões sobre a política alvinegra. Não cheiram e nem fedem. Mas sentem-se felizes por se sentirem desodorizados perante os demais foristas do Canal Botafogo.

VulcanosSão profundos conhecedores do que ocorre nos bastidores do Botafogo de Futebol e Regatas. Por isso mesmo, é sempre bom ouvirmos o que eles têm a dizer sobre qualquer assunto posto em debates no fórum, já que podem ser definidos como torcedores que se situam entre extremados e moderados; torcedores ora radicais, com ideias libertárias e anarquistas; ora com pedidos de moderação, apaziguamento. Os torcedores vulcanos são organizadíssimos: gostam de segurança e estão sempre a remarcar as “fontes” de onde originam seus argumentos. Alguns deles transparecem ser hobbits, moderados – outros portam-se como hooligans, extremados, predispostos a convencer, a ferro e fogo, seus desafetos a continuar embates intermináveis que consomem páginas e páginas de discussões postadas no Canal com letras garrafais.

Concluo este assunto postado em dia de “A/D/D” apenas para chamar a atenção dos amigos de esquerda, colegas de direita e inteligentes anarquistas que torcer para o Glorioso – time que, nas últimas décadas, só nos têm causado tristeza, preocupação e desgosto – é o que nos une e (apesar dos “entre tapas e beijos”) nos leva a todos a curtir uma cachaça chamada Canal Botafogo.

E resumo: É chato ser botafoguense? Sim. Mas é gostoso”

Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Garrincha


Em 04/04/2021 às 12:20
 

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto que diz "? FÚRIA JOVEM"

Nicanor Passos

Desde 09/2020
Goiânia/GO

Garrincha


Em 04/04/2021 às 12:33
 

Não entendeu? Já desenhei acima...

Melhor da Pavuna

Desde 12/2018 • 2 anos de CANAL
RIo de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 04/04/2021 às 13:15
 

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sou um mero hobbit. 





Negociação da S/A:
- então, queremos que vcs paguem 1 bilhão em dívidas e continuem sustentando a suana, Remo e outras inutilidades. Pra não acharem que ainda somos amadores, vamos chamar isso de royalties. Aí daqui 30 anos vcs nos devolvem o clube sem qualquer dívida para que a gente possa recomeçar o processo de destruição que levou 100 anos. - Sirvieri

 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas