Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
elramo
  ENTRADAS E SAÍDAS. SIMPLES ASSIM

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 23/08/2019 às 12:23

Gastar somente o que entra. Se entra 100, gastar 100, de preferência 90 ou mesmo 80, para ir provisionando algo para uma emergência. Certamente todos os gestores do Botafogo, homens bem sucedidos em suas vidas particulares, utilizam essa orientação.

Mas, curiosamente, quando se metem a gerir um clube de futebol, onde qualquer deslize não é punido (vide a gestão assombrosa do nefasto), eles se lambuzam como quem nunca comeu melado... É inacreditável o que aconteceu nessas duas últimas gestões do tal do cep e do mufarrej. Falaram em austeridade mas arrebentaram com as finanças do clube, antecipando receitas e gastando alucinadamente, como se não houvesse amanhã. Hoje o Botafogo é obrigado a se desfazer de qualquer jogador que tenha uma proposta de venda, por mais baixa que seja, que é vendida a toque de caixa, para ver se chega inteiro até o final deste ano.

Hoje, a grande expectaviva e a enorme esperança da torcida botafoguense, de varrer para sempre essa mentalidade nociva de gerir amadoristicamente um clube, é a proposta sugerida pelo estudo bancado pelos irmãos Moreira Salles, que aponta uma nova era para o Botafogo.

O processo está em andamento, pois tudo tem seu tempo certo. Quem viver, verá! 

Mineirow@hotmail.com

Desde 09/2013 • 6 anos de CANAL
zona rural/MG

Garrincha


Em 23/08/2019 às 12:49
 

É o que acontece na política, nos governos de um modo geral.
Você está administrando um dinheiro que não é seu.
Então, foda-se.




O BOTAFOGO ME OBRIGA A BEBER!

☆   Libertas quae sera tamem  ☆

 

 

 

Mineiro♣

 

 

 

marcosaureliopaiva

Desde 11/2007 • 11 anos de CANAL
rio de janeiro/RJ

Garrincha


Em 23/08/2019 às 14:07
 

Essa turma que está aí é irresponsável demais os gastos com basquete e vôlei estão aí para provar esse desmando.

A EY foi clara na entrega do projeto

" o clube a partir de agora nao pode mais arrumar despesa e fazer divida que nao vão conseguir pagar"

Já tem gente puta da vida com essa porra!

Depois não adianta dizer que a cigana enganou!!




 
 
 
 
 

 

 
 

Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 23/08/2019 às 14:58
 

elramo disse:

Gastar somente o que entra. Se entra 100, gastar 100, de preferência 90 ou mesmo 80, para ir provisionando algo para uma emergência. Certamente todos os gestores do Botafogo, homens bem sucedidos em suas vidas particulares, utilizam essa orientação.



Infelizmente não é tão simples assim.

Longe de defender os vários incompetentes que já passaram por nosso clube, mas não é uma fórmula básica. 

Primeiro que tu tem que fazer todo um planejamento antes de começar a temporada, com vários fatores indefinidos (bilheteria, premiação de competições, vendas de atletas, patrocínios, etc). Fatalmente tu é obrigado a fazer contratações ou montar times 'chutando' valores, que podem se realizar ou não. 

Imagina que caos montar um time em abril ou em setembro (qdo quase todos jogadores já estão empregados), com base na definição do premio do carioca ou da CdB? Ou ir atrás de peças fundamentais pq pintou um patrocinio de ultima hora? Sendo que já tem no elenco um outro mais barato que não entrega tanto.

Essa 'mentalidade nociva' é a realidade de 100% dos clubes, até Real e Barcelona tem passivos, mesmo com receitas pré-definidas muito mais desenhadas que qq clube brasileiro. 

Fora que as vezes tu tem que arriscar mesmo, trazer um cara mais caro, contando que vai dar um retorno me breve, seja em bilheteria ou em meta de competição. É risco sempre. Mas não tem como não fazer tbm. 

Não é tão diferente o que ocorre com várias empresas que querem crescer tbm. Pega um empréstimo pra abrir uma filial, vende um patrimônio imóvel pra pegar um maquinário novo, etc.  Tudo normal.

 

O que não pode, óbvio, é fazer projeções fantasiosas demais, como calcular uma folha X com base em 80 milhões de venda de jogadores e 50 mil sócios mês.

Deixar degringolar.



Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 23/08/2019 às 15:05
 

Mineirow@hotmail.com disse:
É o que acontece na política, nos governos de um modo geral.
Você está administrando um dinheiro que não é seu.
Então, foda-se.


Engraçado que tu falou isso, Mineiro, mas o melhor dirigente do Brasil, disparado, é um político.

Romildo, do Gremio, tem nada de 'profissional' de gestão, e já foi vereador e 3x prefeito de uma cidade pequena do RS, além de presidente estadual do PDT. 

E aí entram os imponderáveis do futebol. 

Desde o Weverton perder um penalti na semi da Copa do Brasil pelo CAP, permitindo ao Gremio que saísse de uma fila de 16 anos, até aquela bola na trave do Bruno Silva no jogo da Arena pela Libertadores. A própria contratação, muito contestada, do Renato... daí com tudo isso veio um Arthur valendo 35 milhões de euros, um Everton em valor parecido.... 



elramo

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 23/08/2019 às 15:30
 

Vini-S disse:
elramo disse:

Gastar somente o que entra. Se entra 100, gastar 100, de preferência 90 ou mesmo 80, para ir provisionando algo para uma emergência. Certamente todos os gestores do Botafogo, homens bem sucedidos em suas vidas particulares, utilizam essa orientação.



Infelizmente não é tão simples assim.

Longe de defender os vários incompetentes que já passaram por nosso clube, mas não é uma fórmula básica. 

Primeiro que tu tem que fazer todo um planejamento antes de começar a temporada, com vários fatores indefinidos (bilheteria, premiação de competições, vendas de atletas, patrocínios, etc). Fatalmente tu é obrigado a fazer contratações ou montar times 'chutando' valores, que podem se realizar ou não. 

Imagina que caos montar um time em abril ou em setembro (qdo quase todos jogadores já estão empregados), com base na definição do premio do carioca ou da CdB? Ou ir atrás de peças fundamentais pq pintou um patrocinio de ultima hora? Sendo que já tem no elenco um outro mais barato que não entrega tanto.

Essa 'mentalidade nociva' é a realidade de 100% dos clubes, até Real e Barcelona tem passivos, mesmo com receitas pré-definidas muito mais desenhadas que qq clube brasileiro. 

Fora que as vezes tu tem que arriscar mesmo, trazer um cara mais caro, contando que vai dar um retorno me breve, seja em bilheteria ou em meta de competição. É risco sempre. Mas não tem como não fazer tbm. 

Não é tão diferente o que ocorre com várias empresas que querem crescer tbm. Pega um empréstimo pra abrir uma filial, vende um patrimônio imóvel pra pegar um maquinário novo, etc.  Tudo normal.

 

O que não pode, óbvio, é fazer projeções fantasiosas demais, como calcular uma folha X com base em 80 milhões de venda de jogadores e 50 mil sócios mês.

Deixar degringolar.

Acredito que essa fórmula é básica em qualquer negócio, independente da variáveis existentes. No início do ano se costuma ter um orçamento (no Botafogo tem sido sempre fantasioso) para orientar as despesas ao longo do período de 12 meses. Ora, sabendo que se tem despesas na ordem de X (custo de jogadores, funcionários, infraestrutura, despesas diversas, etc) basta saber qual a entrada certa que se terá naquele ano, sem considerar as receitas eventuais. Daí se pode completar o plantel conforme as necessidades e principalmente as possibilidades.

Mas, os interesses de empresários e de todos que ganham muita grana no mundo do futebol acabam ditando os rumos da gestão, jogando, como tem sido prática os custos para futuros gestores. E a bola de neve vai sempre aumentando e o número de títulos e conquistas esportivas rareando cada vez mais...



fams

Desde o início • 12+ anos de CANAL
SP

Garrincha


Em 23/08/2019 às 18:42
 

No momento, o orçamento previsto deveria ser gasto zero. Mesmo assim, chegaria no final do ano no vermelho. As receitas mal pagam as dívidas.

 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas