Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
lscunha
  Finalizações

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 09/11/2020 às 13:34

B.6 - FINALIZAÇÕES

De uma maneira geral, as finalizações são efetuadas através de chutes e cabeçadas.

A primeira coisa que se deve adquirir é o conhecimento das características e comportamento das bolas que são utilizadas nos jogos, o que hoje é bastante difícil, pois são muitos os campeonatos e muitos são simultâneos em determinados períodos do ano e por conta de patrocínios, cada um jogado com uma bola, um pouco diferente das chuteiras que apesar das inúmeras marcas, permite o jogador utilizar o mesmo modelo de um fabricante durante todo o ano e em muitos casos fabricadas com a modelagem correta para cada pé.

Mas voltemos a moça caprichosa.

Hoje as bolas não possuem mais enchimento com birro, cujo dispositivo utilizado para encher as bolas, proporcionava diferentes comportamentos, face não ser balanceada de forma correta e dependendo da posição que se colocada a mesma, ela tinha comportamentos diferentes. Isso se encerrou, mas o material utilizado na confecção das mesmas e até entre modelos de um mesmo fabricante, pois há um estudo aerodinâmico no projeto das mesmas, as deixam mais leves, mais velozes e mais ariscas nas comparações entre elas.

Dado o sequencial de jogos e o entrelaçamento de competições, excluído o campeonato mundial de seleção em que há um modelo de bola padrão, já fica difícil treinar e muito mais “conhecer as bolas” e nessa condição os planejamentos, embora ainda efetuados, ficam por conta do acaso e dessa forma, tudo é possível.

Aqui estaremos fundamentados no exposto no item 2.1.1.a.

 

 B.6.1 - FINALIZAÇÕES COM OS PÉS

Então temos as situações de finalizações de faltas, penalidades máximas e situações de lances do jogo e há duas coisas muito importantes em relação as finalizações com os pés.

 A primeira é a entrada do pé na bola para a impacta-la da forma que se deseja e a outra é a posição do pé que servirá de apoio, em relação a bola.

 

 B.6.1.1- POSICIONAMENTO DO PÉ PARA FINALIZAÇÕES

O objetivo primeiro de quem finaliza é acertar a bola dentro do gol, pois assim o problema passa a ser do goleiro de a defender ou não.

Claro que no ato de chutar, há uma direção de trajetória, mas alcançar o que se deseja, impõe um posicionamento perfeito do pé na bola, isso somado a força que se deseja e ao percurso a ser dado, que na maioria das vezes necessita de se colocar o efeito correto.

Veremos esse assunto de forma específica mais adiante, no que diz respeito aos exercícios necessários para que se tenha flexibilidade e rotativa do pé para tal.

No momento é importante saber que se batermos com a parte debaixo do pé, a bola será alçada, o que é o movimento correto para encobrir o goleiro.

Já o arremate com o peito do pé, tende a diminuir o ângulo de partida da bola e ela ganha pouca altura e, em sequência, tende a descer abruptamente.

O arremate com a parte um pouco acima do peito de pé ou digamos com a parte superior do peito do pé, direciona a bola para o chão e aí teremos o que se chama de chute rasteiro.

 

B.6.1.2 - POSICIONAMENTO DO PÉ DE APOIO

Quando o pé de apoio para a finalização se encaixa completamente com o eixo transversal da bola ao ser chutada, se alcança  não só a potência máxima, mas também a maior  distância possível, se o ângulo do pé que finaliza for de 45°.   

Quando o pé de apoio se coloca antes do eixo central da bola, a finalização perde em potência e alcance, tendo a bola uma trajetória de ganhar altura.

Já quando o pé de apoio se posiciona depois do eixo central da bola, a finalização é bem menos potente e a bola faz sua trajetória rolando pela grama.e se diz que foi um chute mascado.

É importante que se saiba que todas essas finalizações podem, em decorrência da situação do lance de serem a mais recomendada para aquele momento e essa percepção da forma adequada é que diferencia um grande finalizador.

O corpo no momento da finalização. Deve estar perpendicular ao campo de jogo, pois é dessa forma que se consegue maior precisão e potência.

 

B.6.2 - FINALIZAÇÕES COM A CABEÇA

No futebol, a utilização da cabeça não é a tônica, mas ocorre com frequência.

As partes mais usadas são a testa, as têmporas e o cocuruto e cada qual tem seu objetivo delineado e servem para ações ofensivas e defensivas, para passes e finalizações.

A testa é usada quase sempre para imprimir maior força e velocidade a bola e o centro da testa e os dois lados da mesma, direito e esquerdo, servem para direcionar a bola para a direção que se deseja.

Com a prática, até mesmo uma ação de efeito pode ser obtida, pois o mesmo sempre depende da forma como se vai entrar na bola.

Dependendo da forma de finalização, se pode imprimir uma ação por cobertura ou direcionada para o chão.

Não temos uma estatística, mas estimamos que os gols assinalados através de cabeçadas, estejam na faixa de 1/3 dos ocorridos, o que convenhamos, é um belo porcentual e isso se deve as finalizações decorrentes de cruzamentos, quer por jogadas de linha de fundo, de escanteios ou de cobranças de faltas indiretas, chamadas de bola parada

 

.B.6.3 - FINALIZAÇÕES DE LETRA

Essa finalização é na verdade um reflexo, pois é efetuada com uso de um dos calcanhares e de forma inesperado e por assim ser, quase sempre surpreende o goleiro adversário.

 

B.6.4 - FINALIZAÇÕES DE BICICLETA

Consiste em jogar o corpo com as pernas para cima e num movimento de pedalada, com um dos pés, atingir a bola no sentido de a direcionar para dentro do gol.

Possui ima plasticidade linda e dizem que nosso Leônidas da Silva foi o seu inventor, mas não se pode afirmar isso, mas com certeza ele foi quem a executava com maior perfeição. Entre os que vi jogar, Pelé foi o melhor nesse tipo de finalização.

 



LUIZ SERGIO CUNHA

 
Páginas:
Página principal

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas