Titular do Botafogo na vitória sobre o CSA e no jogo desta quarta contra o Grêmio na ausência de Gatito Fernández, o goleiro Diego Cavalieri pode deixar o clube e retornar ao Fluminense, segundo informam os jornalistas Fabio Sormani e Luciano Calheiros, do canal Fox Sports.

Com uma história conhecida no clube tricolor, Diego Cavalieri pode ter seu retorno facilitado por conta da chapa vencedora das eleições de domingo nas Laranjeiras. O advogado Mário Bittencourt foi eleito presidente, com o médico Celso Barros como vice, e ambos são muito amigos do goleiro.

– Diego Cavalieri foi titular contra o CSA e já há uma especulação muito forte de que ele possa voltar para o Fluminense. Ele é muito amigo de Celso Barros e do Mario Bittencourt, pode fazer uma costura para compor a dívida. É uma negociação que pode evoluir – afirmou o repórter e apresentador Luciano Calheiros.

 

Segundo notícia publicada no ano passado pelo site Globoesporte.com, o Fluminense deve cerca de R$ 3,8 milhões ao goleiro, referentes a pagamento antecipado de um acordo, FGTS e multa rescisória. De acordo com o comentarista Fabio Sormani, da mesma emissora, Cavalieri poderia chegar junto com Fred, mas no ano que vem.

– Diego Cavalieri e Fred são muito amigos do Celso Barros desde a época da Unimed. O Fluminense deve um dinheiro para o Cavalieri, mas agora é outra administração, pode fazer um acordo. O que está se comentando é isso: as voltas do Fred e do Cavalieri para a próxima temporada – disse Sormani.

Diego Cavalieri atuou pelo Fluminense entre 2011 e 2017, onde teve 352 jogos e conquistou os títulos do Brasileiro de 2012, do Carioca de 2012 e da Primeira Liga de 2016. Seu contrato com o Botafogo vai até dezembro de 2019