Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
lscunha
  Montagem de uma equipe

Desde 12/2007 • 13 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 30/11/2020 às 10:41

PARTE 11 - MONTAGEM DE UMA EQUIPE 

A montagem de uma equipe passa por um amplo e profundo conhecimento do elenco que se tem, cujos componentes devem ser avaliados sob rigores de exigências técnicas, físicas, mentais e intelectuais.

Há de se levantar os potenciais técnicos de cada um no que diz respeito a fundamentos, movimentações, versatilidades em poder jogar em outras posições ou exercer outras funções, preparação física, motivação e grau de entendimento esquemático, leitura de jogo, disciplina tática e ética, interação social e vida regrada extracampo.

Pessoalmente, acho que uma equipe que mescla experiência e liderança de jogadores mais rodados é a composição adequada.

Gosto de ter uma espinha dorsal, formada pelo goleiro, um dos zagueiros, o volante, um dos meias e o centroavante, mais experientes, embora não seja essas posições definidas como imperativas, podendo ser um dos laterais ou um dos atacantes de flancos, componentes dessa espinha dorsal.

Um elenco deve ser montado para atender o calendário anual e para não ficar inchado, utilizar jogadores que se destacam nas categorias de base, que com potencial diferenciado já assinalem por isto.

Podem ser 3 zagueiros, mas o quarto goleiro, já deve ser o mais promissor das categorias de base, que já vai treinando junto com o elenco principal.

Dois laterais direitos e dois esquerdos, com mais de cada posição da base, dois zagueiros direitos e dois esquerdos com um quinto que possa jogar nos dois lados é imperativo.

Deve se ter 3 volantes, mesmo porque essa posição é muito sacrificada pela função de desarme e cometem muitas faltas e acumulam cartões amarelos com facilidade.

Os meias devem ser dois destros e dois canhotos e um quinto com capacidade de jogar pelos dois setores laterais do campo.

Os centroavantes devem ser três e todos devem ser ambidestros e com características de velocidade, saber fazer a “pivotagem”, tabela e finalizar bem em chutes e cabeceios.

Deve possuir bons cobradores de faltas de curta, média e longa distância e cobradores de escanteios e laterais que os façam com qualidade.

Não existem titulares ou reservas num time de futebol, mas a equipe adequada pelos potenciais que precisamos para seguirmos os planejamentos táticos estabelecidos em contraposição as potencialidades dos adversários.

Titularidade não deve ser um estado permanente, mas de merecimento e estratégia.

Ouço falar que em time que está ganhando não se mexe e posso garantir que se não mexer para anular as características positivas de cada adversário o imexível acabará perdendo.

É claro que há componentes da equipe em um patamar técnico tão elevado, que deve permanecer na equipe, mas se você precisa para um determinado adversário um lateral que seja hábil em fazer a jogada de linha de fundo e o tido como titular não a faça, é perfeitamente plausível, em nome da estratégia de jogo estabelecida, que essa modificação seja efetuada.

Uma Equipe só pode ser considerada pronta quando atinge o patamar de efetiva.

E o que vem a ser efetiva?

Os integrantes do elenco, devem ser, independente de seus recursos técnico, eficazes, ou seja, produzirem bastante dando volume de jogo, que pode ser medido pelo porcentual de posse de bolas, desarme, tiros a gols, passes certos e errados, etc...

Isso por si só não diz nada, pois cansamos de ver um time ter na faixa de 70% de posse de bola, chutar mais de 3 vezes a gols que seus adversários, mas sair de campo derrotada.

Por que?

Porque seu adversário mesmo tendo números no jogo bem inferiores, teve mais qualidade nos seus pouco ataques e finalizações, pois foi eficiente, ou seja, teve mais qualidade.

Efetividade é justo a soma de eficácia e eficiência e um time que consegue alcançar esse estágio, dificilmente perde uma partida e certamente será o campeão de todas as competições que participar.

Será não um participante e nem um dos protagonistas, mais o protagonista.

Algumas características funcionais são imperativas a um atleta de competição e as mais necessárias são as que se segue.



LUIZ SERGIO CUNHA

 
Páginas:
Página principal

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas