Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
MVPS
  Nova matéria na Bloomberg sobre investimentos de John Textor no futebol

Desde 02/2009 • 13 anos de CANAL
Fora do Brasil

Garrincha


Em 12/08/2022 às 17:53

Sei que muitos aqui não leem inglês, mas hoje em dia Google Tradutor resolve tudo.

Eu acredito que a melhor maneira de saber realmente o que se passa na cabeça do John Textor é lendo a imprensa estrangeira especializada em investimentos, finanças, etc. Muito mais do que imprensa de futebol. 

Saiu ontem matéria na Bloomberg sobre o John Textor, vou colocar aqui a íntegra da matéria e depois vou traduzir alguns trechos que considero chaves pra melhor entendimento da visão do JT.

 



 

MVPS

Desde 02/2009 • 13 anos de CANAL
Fora do Brasil

Garrincha


Em 12/08/2022 às 17:55
 

Football Fanatic Builds $1 Billion Bet Against Game’s Mega Rich

John Textor prior to the match between Botafogo and Fluminense during Brasileirao 2022 in Rio de Janeiro, Brazil, on June 26.

Aug 11, 2022

 

SHARE

(Bloomberg) -- John Textor has taken just 12 months to go from fanatical football fan, watching hundreds of games a year, to one of the sport’s biggest investors.

He’s acquired stakes in teams from London to Rio de Janeiro, building a football empire like a business to cast himself against the game’s mega rich elite. It’s a second act for Textor, who forged his reputation and wealth over decades as an investor in disruptive digital technologies.

The switch to football has been rapid even by the current standard of Americans piling into the sport. And he isn’t done yet, having recently entered talks to buy French Ligue 1 team Olympique Lyonnais in what will be his biggest bet on the game to date. If it completes, Textor’s football stable will have a value of about $1 billion including debt.

“My football plan is to create an ecosystem of cooperative top-tier clubs that will benefit from the sharing of a global footprint of talent identification,” Florida-based Textor said in an interview. 

Read more: The Florida Financiers Buying Up Europe’s Soccer Teams

The 56-year-old’s journey as a football owner began a year ago this week, when he bought into English Premier League team Crystal Palace FC. Investments in Brazilian club Botafogo and Belgium’s RWD Molenbeek quickly followed via his Eagle Football Holdings LLC vehicle. 

This multiclub model is favored by other US-based investors looking to bring down the costs of football ownership. They believe that by sharing players across teams, the need for spending millions of dollars on pricey transfers, wages and agents’ fees is largely eradicated.

Textor sees the approach as an antidote to clubs like Paris Saint-Germain FC, Manchester City FC and Chelsea FC, whose recent successes have been bankrolled by energy-rich states and billionaires.

“Ted Lasso could win with Manchester City’s roster,” Textor said, referring to the fictional coach played by Jason Sudeikis in the popular Apple TV+ show. “I am merely hoping to demonstrate that alternative approaches to competitiveness must be explored and encouraged.”

Big Clubs

Critics of the multiclub model say it creates farm teams with the sole purpose of serving a trophy asset within a group. But Textor has been bold with his choice of clubs and it’s unlikely supporters of Crystal Palace and Lyon, in particular, will want to play second fiddle to each other. 

Quite the opposite: the fanbases will likely demand investment in squads and infrastructure to help win trophies and qualify for more prestigious and lucrative competitions.

Crystal Palace finished last season 45 points behind Champions Manchester City. The team, which hasn’t won a major trophy, began its current EPL campaign last week with a 0-2 defeat to Arsenal FC. Lyon, more accustomed to success in its domestic league, has been outmuscled in recent years by Qatar-backed PSG, while Botafogo is seeking a return to glory after a period of financial turmoil. 

“If we build controlled, integrated pathways between countries and clubs, we can be recognized by aspiring players in our markets as a great place to develop, allowing us to sign players before the major clubs can buy them,” Textor said. “Developing players is better than trading players, for competitive success and for our business.”

Passion, Profit

A former competitive skateboarder, Textor’s passion for sports is easy to see, especially on social media. The frequent Twitter user has already called for a Brazilian referee to resign after he awarded a penalty against Botafogo -- an unusual move for a club owner -- and poked fun at Lyon’s Ligue 1 rivals Olympique de Marseille, joking that the nine-time champions are a “small club.”

While his early football bets were funded primarily with his and his wife’s money, Textor now has other investors to keep happy. The Lyon deal has the backing of Cannae Holdings Inc., an investment vehicle controlled by Bill Foley, owner of the Vegas Golden Knights NHL team. Jamie Salter, the head of Reebok owner Authentic Brands Group LLC, has backed Eagle Football, Textor said.

Unlike traditional European football owners, US investors have shown themselves to be more focused on generating a return on capital in the sport and Textor is looking to leverage his experience in digital tech to find new ways of generating revenue from fans of his clubs. 

“Football is in the dark ages when it comes to fan engagement,” he said. “The audience is more valuable than the team.”

Face Time

One of Textor’s most high-profile deals was the 2020 merger of streaming platform fuboTV Inc., where he was once executive chairman, with Facebank Group, a company he founded. Facebank specializes in facial recognition technology, which Textor said can be used to bring fans closer to the clubs they support and, crucially, make it easier for them to spend on merchandise. 

He’s rolling out a face recognition system at Botafogo that supporters can use for ticketing, stadium entry and matchday purchases. The plan is to offer the same at Crystal Palace, where Facebank already has a sponsorship deal, and Lyon in the future.

“With the Facebank fan engagement system you can join with your face, pay for your hot dog with your face,” Textor said. 

To be sure, Textor’s business record is not without its blemishes. Ten years ago, Digital Domain Media Group Inc., a visual effects group he led that created graphics for movies including “Titanic,” filed for bankruptcy. “I didn’t lose money on that deal,” he said. “But I lost everything else that mattered to me at that time.”

Looking further ahead, Textor hasn’t ruled out investing in more football clubs or eventually pursuing an initial public offering of his investment vehicle. 

“As a next step, large sources of equity will be introduced into Eagle Football,” he said. “I’ll take partners with a common vision.”

©2022 Bloomberg L.P.





 

MVPS

Desde 02/2009 • 13 anos de CANAL
Fora do Brasil

Garrincha


Em 12/08/2022 às 18:01
 

Porra, a foto bugou o tópico , mas lendo a matéria fica claro que o JT quer criar um grupo de clubes que juntos possam competir com os gigantes, criando pontes entre esses clubes para que transferências sejam feitas entre esses clubes sem os custos exorbitantes de intermediadores, empresários, etc 

Ele cita inclusive que a ideia é que jovens promessas passem a querer jogar num dos clubes do grupo já visualizando oportunidades de carreira promissoras. Isso faria com que o JT possa adquirir essas promessas antes que os gigantes o façam.

É nítida a visão de estar presente em diferentes mercados, e juntar forças para fazer frente aos gigantes de cada um desses mercados. 

Como isso vai funcionar na prática, só o tempo dirá . 





 

FOGÃO V.R.

Desde 01/2012 • 10 anos de CANAL
Volta Redonda/RJ

Garrincha


Em 12/08/2022 às 18:05
 

Ia pedir pra vc traduzir,kkk,meu inglês é muito fraco.

Já tinha lido isso em algum lugar,mas na prática estão trazendo para o sub 23 e sub 20 jogadores com chances ínfimas de dar certo,só jogadores livres no mercado 

Agora está no fogãonet que trouxeram um menino de 18 anos que é considerado revelação,lá do Náutico.Esse é o movimento certo. 



MVPS

Desde 02/2009 • 13 anos de CANAL
Fora do Brasil

Garrincha


Em 12/08/2022 às 18:14
 

FOGÃO V.R. disse:

Ia pedir pra vc traduzir,kkk,meu inglês é muito fraco.

Já tinha lido isso em algum lugar,mas na prática estão trazendo para o sub 23 e sub 20 jogadores com chances ínfimas de dar certo,só jogadores livres no mercado 

Agora está no fogãonet que trouxeram um menino de 18 anos que é considerado revelação,lá do Náutico.Esse é o movimento certo. 


Cara, essa reportagem só reforça a minha tese que num futuro não tão longe o futebol mundial será formado por conglomerados de clubes presentes em diferentes continentes, com alguns poucos gigantes continuando sozinhos.

No Brasil, só vejo o Flamengo com potencial de ser um desse gigantes. Inclusive de comprar outros clubes pequenos na Europa no futuro.

O resto deve seguir o mesmo caminho de Botafogo e Vasco, ser comprado e fazer parte de um conglomerado de clubes com vai e vem intenso de jogadores a cada temporada.

Uma terceira via será os chamados clubes satélite, que servirão basicamente quase como escolinha dos gigantes. O Bahia, em vias de ser comprado pelo Manchester City, será um desses. 

É a globalização chegando de fato ao futebol. Preparem-se para começar a acompanhar de perto as temporadas de nossos irmãos Lyon, Crystal Palace, Molenbeek... Estaremos todos no mesmo barco.





 

Maria

Desde 02/2022
AC

Mirim


Em 12/08/2022 às 18:18
 

MVPS, você só errou em não trazer traduzida o artigo, vejo que alguns aqui irão "ler" e deturpar trechos do artigo, as vezes as pessoas só vêem o que querem.

Mas mesmo assim, um belo aporte companheiro, muito útil para quem quer saber mais sobre os planos do Textor 



emilio

Desde 11/2009 • 12 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Garrincha


Em 13/08/2022 às 06:13
 

só acho que antes de garimpar no mercado mundial, o Brasil tem enormes minas não exploradas racionalmente, onde o framerda vem nadando de braçada com os tais consultados, que eu há mais de 20 anos vivo feito bobo falando para o Botafogo reativar. Tínhamos até o final dos anos 70



Extra! Extra! Estão cancelados todos resultados das olímpiadas, motivo: não teve voto impresso.

Não terá apagão, acendam as lamparinas. 

alvinegro21

Desde 07/2019 • 3 anos de CANAL
Rio de janeir/RJ

Garrincha


Em 13/08/2022 às 11:05
 

emilio disse:
só acho que antes de garimpar no mercado mundial, o Brasil tem enormes minas não exploradas racionalmente, onde o framerda vem nadando de braçada com os tais consultados, que eu há mais de 20 anos vivo feito bobo falando para o Botafogo reativar. Tínhamos até o final dos anos 70


e bem mais barato o produto bruto, quando lapida aumenta o lucro e por aí vai o círculo virtuoso.




É MELHOR MORRER DO QUE PERDER A VIDA

Voice of 'Star Wars' Admiral Ackbar, Erik Bauersfeld, dies at 93 | CNN

  Tinha uma faixa que dizia 

 

NÃO HA CLUBE QUE RESISTA A TAMANHA FALTA DE AMBIÇÃO

MVPS

Desde 02/2009 • 13 anos de CANAL
Fora do Brasil

Garrincha


Em 13/08/2022 às 12:32
 

emilio disse:
só acho que antes de garimpar no mercado mundial, o Brasil tem enormes minas não exploradas racionalmente, onde o framerda vem nadando de braçada com os tais consultados, que eu há mais de 20 anos vivo feito bobo falando para o Botafogo reativar. Tínhamos até o final dos anos 70


Mas o Botafogo já está fazendo isso, saiu até matéria recentemente mostrando olheiros nossos assistindo jogos do interior.

Como nos anos 60.

 





 

emilio

Desde 11/2009 • 12 anos de CANAL
Belo Horizonte/MG

Garrincha


Em 13/08/2022 às 16:00
 

MVPS disse:
emilio disse:
só acho que antes de garimpar no mercado mundial, o Brasil tem enormes minas não exploradas racionalmente, onde o framerda vem nadando de braçada com os tais consultados, que eu há mais de 20 anos vivo feito bobo falando para o Botafogo reativar. Tínhamos até o final dos anos 70


Mas o Botafogo já está fazendo isso, saiu até matéria recentemente mostrando olheiros nossos assistindo jogos do interior.

Como nos anos 60.

 



os moldes são bem diferentes.. o consulado do Botafogo tinha pessoas treinando times de meninos pelo interior, nas férias escolares de janeiro os que se destacavam iam para o RJ, onde tinha um casarão alugado na rua República Argentina. Na época era diferente, porque pelos outros clubes não tinha nada.

Hoje o framerda tem convênio, por exemplo, com a UFV, e na zona da mata mineira tem consulados em cidades polos, e trimestralmente ou semestralmente faz um evento reunindo os meninos que se destacam, faz um peneira de 2 ou 3 dias, suporvisionado por pessoal do RJ, UFV e da cidade. Os garotos que se destacam são convidados a apresentarem bimestralmente no ninho dos urubus. 

O que pode ser nosso diferencial é que não oferecem nada aos garotos, nem hospedagem, nem alimentação, nem lanche. Existem por perto "pensionados" que os pretensos jogadores se hospedam. 

Em algumas cidades tipo Ubá existe CT´s com vários campos que preferencialmente direcionam ao framerda, mas já teve casos dos garotos serem indicados diretamente ao Palmeiras. Um dos casos é de um lateral esquerdo que nem estreiou nos profissionais e foi vendido por valor bem significativo.





Extra! Extra! Estão cancelados todos resultados das olímpiadas, motivo: não teve voto impresso.

Não terá apagão, acendam as lamparinas. 

ALPT

Desde 01/2011 • 11 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 13/08/2022 às 16:50
 

emilio disse:
só acho que antes de garimpar no mercado mundial, o Brasil tem enormes minas não exploradas racionalmente, onde o framerda vem nadando de braçada com os tais consultados, que eu há mais de 20 anos vivo feito bobo falando para o Botafogo reativar. Tínhamos até o final dos anos 70

Emilio

A mina o JT já começou a explorar.

Vide contratações para o sub 20 e sub 23. 

Essa é a ideia, manter o time principal e prospectar promessas para gerar grana e peças para os times do Grupo.

Por isso a enxurrada de contratações. 





Aqui bate e tremula  um coração alvinegro !
 
 

 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas