Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
Vini-S
  OT - Figueirense S/A e o WO

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 14:11

Ontem, por conta de 6 meses de salários atrasados, o Figueirense perdeu por WO pro Cuiabá. Isto na 3a maior competição do Brasil (atrás só da Serie A e da Copa do Brasil). Se repetir o WO, o time deve ser automaticamente rebaixado pra série C.

 

Algo que chama atencão nesse evento raro (não lembro de outro caso de WO em série A ou B, certamente deve ter mais de 30 anos), é que o Figueirense é uma SA. 

O comando do futebol foi terceirizado e é um legítimo clube-empresa. Talvez tenha sido o primeiro clube maior e com alguma torcida que fez isso no Brasil, junto com o Vitória (que tbm já desistiu). 

 

A forma téorica seguiu a cartilha... Holding de investimentos, profissionlanilização, S/A com ações no mercado.... Unico caso das séries A e B até o momento, e o resultado é essa merda aí. 

 

https://www.terra.com.br/esportes/lance/figueirense-adota-modelo-de-gestao-raro-no-brasil-e-comeca-a-colher-frutos-nao-interferimos-no-futebol,613b02056f36ae9da221551a03de28f8n5rfhqm1.html

 

Dito isso, é óbvio que não sou contra à mudança do Botafogo, mas acho que tem muita gente iludida, que basta virar S/A que tá tudo resolvido. 

1o, que resultado pra investidor não é título, mas, sim lucro. E lucro não necessariamente está atrelado a título ou agradar torcida apaixonada, (vide os clubes da Premier, 14 deles tem donos americanos/asiáticos/árabes e dão muito lucro - mas não tem pretensão nenhuma de ganhar nada de trófeu). 

 

2o, é que existem amadores bons e profissionais ruins. Ficar nesse lenga lenga que é tudo 'amadorismo' como ruim, genericamente, não é a real. Ou alguém aqui prefere a gestão 'profissional' do Figueirense aos amadores do Palmeiras, Gremio e (até isso) Flamengo??? 

O presidente do Gremio é tão amador, que é um político de carreira, ex prefeito de uma cidade pequena do interior do RS.

Os maiores clubes do mundo, Real Madrid e Barcelona, tbm são 'amadores'.

 

Enfim, é importante ter os pés no chão e não se iludir magicamente que essa mudança, por conta própria, vai transformar o time em uma máquina (chamaram aqui de novo Palmeiras, p ex). 

 

Claro que passou da hora de se tentar algo novo, tem que sair todos os amadores que são ruins de serviço mesmo, se 'profissionalizar' (no bom sentido) a gestão, mas até mesmo esse processo tá sujeito a erros. 

 

 

Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 14:13
 

Ou seja, a luta tá só começando, e acho prematuro esperar uma mudança muito radical nas nossa pretensões tão cedo, apenas a partir de uma eventual profissionalização ou transformação em S/A. 

 

Vai ser só o primeiro passo, e a estrada vai continuar longa. 



sirvieri

Desde 09/2010 • 8 anos de CANAL
brasilia/DF

Garrincha


Em 21/08/2019 às 15:36
 

O caminho é longo, essa é a verdade.

 

Verjo muitos com um otimismo descabido e até mesmo com fundamentações conspiracionistas: Todos estão medo da gente virar S/A, Juca, Globo e etc.

 

A verdade é que o fato de ser S/A traz mais segurança aos possíveis investidores, é isso. Não significa que o clube que pertence ao patamar X , através de receitas, tamanho da torcida, exposição,  vai subir ao patamar Y.

 

Espero que saia do papel, mas sei que isso só será possível com os irmãos MS.

 

A nossa profissionalização é necessário pq é a única forma de alguém colocar dinheiro no clube e ter retorno, tornar o Botafogo atraente para possíveis investidores.

 

Todos nós estamos ansiosos com a mudança do clube, mas isso não é motivo pra se iludir que o Botafogo é a maior potência dentre os clubes Brasileiros. O projeto S/A do Botafogo não mete medo, pq ainda seremos uma empresa que deve quase 1 bilhão. Muitos ainda não entederam isso. A divída vai ter outro dono, mais generoso e que nos possibilite pagar a longo prazo. 

 

Precisamos de profissionilização e muito amor dos investidores, apenas isso pode nos salvar.  

 

 



mirandafac

Desde 08/2011 • 8 anos de CANAL
rio de janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 16:35
 

Greve de jogadores no Figueirense coloca em xeque o modelo clube-empresa

Time catarinense terceiriza sua gestão desde 2017, mas amarga penúria financeira e paralisação de atletas por falta de pagamentos

Jogadores do Figueirense ficaram sem treinar em protesto contra salários atrasados.Jogadores do Figueirense ficaram sem treinar em protesto contra salários atrasados.PATRICK FLORIANI (FFC)

MAIS INFORMAÇÕES

Na noite desta terça-feira, jogadores se recusaram a entrar em campo pela 17ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, contra o Cuiabá, por atrasos no pagamento de salários e direitos de imagem. Assim, o Furacão sofreu W.O. por não comparecer ao gramado da Arena Pantanal e foi declarado perdedor da partida por 3 a 0. Segundo a diretoria, a decisão de não disputar o jogo “é exclusiva dos jogadores profissionais relacionados para o confronto”.

Em julho, os atletas do Figueira já sinalizavam a intenção de paralisar os trabalhos, insatisfeitos com os recorrentes atrasos salariais que se arrastam desde o ano passado. Nomes mais experientes do elenco, como o volante Zé Antônio e o atacante Rafael Marques, ressaltam que o grupo decidiu em conjunto pela greve, acusando a diretoria alvinegra de tentativas de intimidação e de “ferir o direito de todo trabalhador”. Alegam que as promessas de regularização dos pagamentos nunca foram cumpridas, nem mesmo após jogadores deixarem de treinar como forma de pressão aos dirigentes.

A Elephant, atual gestora do clube, é comandada pelo empresário Cláudio Honigman, que despontou no meio do futebol como parceiro de negócios de Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e Sandro Rosell, ex-mandatário do Barcelona. Ele havia assegurado aos jogadores quitar o salário atrasado de julho e dois meses de direitos de imagem até o dia 28 de agosto, mas se recusou a dar sua renúncia ao cargo de presidente como garantia caso não cumprisse o combinado. Diante do impasse, jogadores resolveram não jogar contra o Cuiabá. Além dos três pontos perdidos, o Figueirense pode ser multado em até 200.000 reais pela ausência em campo e, se houver reincidência, acabar excluído da segunda divisão.

Fundadores do Bom Senso FC, movimento de jogadores que lutava por melhorias no futebol, manifestaram solidariedade aos atletas do Furacão, que está a sete jogos sem vencer na Série B. Os ex-meias Alex e Rui Cabeção apoiaram a decisão do elenco. “Que a diretoria do Figueirense tenha hombridade e dignidade de assumir o erro. Jogadores não são culpados, são vítimas de uma má administração. A atual direção está manchando a história desse clube e dessa torcida apaixonada”, diz Rui Cabeção em resposta à nota oficial do Figueirense, onde jogou em 2007. A Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf), sindicato da categoria, também se colocou à disposição para intervir em defesa dos direitos do plantel.

Atrasos de salários são prática comum no futebol brasileiro, incluindo grandes times da Série A. Porém, o caso do Figueirense coloca em xeque o modelo de clube-empresa aventado por equipes como Botafogo, em formato semelhante ao dos catarinenses e formulado pelos irmãos Moreira Salles, torcedores do alvinegro carioca, e cogitado como salvação das finanças da maioria dos clubes nacionais pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, que pretende encaminhar um projeto de lei no Congresso para a abertura de times a investimentos privados em troca de incentivos fiscais.

No Figueirense, a parceria com a Elephant, que detém 95% de participação na sociedade anônima, ainda não recebeu o aporte de aproximadamente 20 milhões de reais previsto pela empresa na época da assinatura do acordo. Por outro lado, a dívida do clube ultrapassou a marca dos 100 milhões, enquanto o faturamento anual caiu para apenas 18% do endividamento. A ideia inicial era que a terceirização do futebol a um grupo privado não só modernizasse a gestão, mas também garantisse recursos capazes de blindar o clube de atrasos salariais e rescisões de contrato na Justiça. No início deste mês, o goleiro Denis deixou o time por falta de depósitos do FGTS, que, segundo seus advogados, não eram feitos desde abril de 2018.

Para tentar contornar a crise, a Elephant havia firmado há duas semanas um termo de compromisso pela quitação dos vencimentos com jogadores, que desconsideraram o documento por entender que a diretoria “não passa credibilidade”. Em 2016, o então presidente Wilfredo Brillinger lançou estratégia semelhante ao obrigar os atletas da equipe a assinar um termo de garantia de que o Figueirense não seria rebaixado da Série A. Depois do pacto, o time não ganhou nenhuma partida e acabou caindo para a segunda divisão. Seis anos antes, Brillinger foi o responsável por criar uma empresa, a Alliance, para gerir o departamento de futebol da equipe de Santa Catarina. O acordo durou apenas dois anos, culminando em um rebaixamento no Brasileirão de 2012 e dívidas acumuladas ao redor de 20 milhões de reais.



mineirow@hotmail.com

Desde 09/2013 • 6 anos de CANAL
zona rural/MG

Garrincha


Em 21/08/2019 às 16:43
 

Quando os irmãos dizem que não tem a pretensão de serem donos do clube, já dá uma brochada.

A solução é justamente ter um dono, que vise lucro, vide Palmeiras. Ou alguém acredita que os endinheirados palmeirenses colocaram dinheiro apenas 

por amor a camisa?

Qualquer projeto diferente disso pode até servir como um curativo, mas a ferida vai continuar aberta.

 

 





O BOTAFOGO ME OBRIGA A BEBER!

☆   Libertas quae sera tamem  ☆

 

 

 

Mineiro♣

 

 

 

Ultra

Desde 06/2011 • 8 anos de CANAL
Fortaleza/CE

Garrincha


Em 21/08/2019 às 16:51
 

Sem bom time e torcida , clube empresa não funciona, já vimos isso no Barueri e o Red Bull não vai vingar por não ter torcida, futebol é emoção

elramo

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:07
 

Muito pertinente este tópico. Mas, como tudo no mundo é relativo, podemos considerar que "uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa". A SPE proposta ao Botafogo guarda semelhanças com esse case do Figueirense, mas tem algumas particularidades que precisam ser levadas em conta. Uma delas salta aos olhos: o faturamento anual do Botafogo, que é dez vezes maior que o do Figueira. O segundo, mas não menos importante, é a existência de investidores, que estão dispostos a bancar o grosso dos 330 milhões necessários para dar o "pontapé" inicial e não cabe aqui ficar dizendo quem são esses investidores. Finalmente, a torcida. A torcida do Botafogo é nacional e isso tem um peso enorme, além da história gloriosa do clube... 

Sabemos que é um caminho longo, mas não podemos esquecer que é uma luz no fim do túnel que enfiaram o Botafogo. Talvez seja a única e última esperança de sair do imenso buraco que enfiaram o Glorioso time da estrela solitária.



Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:10
 

mineirow@hotmail.com disse:

Quando os irmãos dizem que não tem a pretensão de serem donos do clube, já dá uma brochada.

A solução é justamente ter um dono, que vise lucro, vide Palmeiras. Ou alguém acredita que os endinheirados palmeirenses colocaram dinheiro apenas 

por amor a camisa?

 

 


O pior é que foi isso que aconteceu, Mineiro.

Tudo começou com o presidente lá playboy, Paulo Nobre, que colocou 150 milhões do bolso, pra ser pago só com correção e qdo fosse possível (nem sei se recebeu tudo).

A Crefisa é a mesma pegada, tá botando muito dinheiro de coração... ou tu acha que tem expectativa de lucro montando 3 times, pagando 2 milhões de salário pro Ramires, 800 mil pro Felipe Melo, 11 milhões pra trazer um trintão como Guerra ou 15 num MF que fica no 3o time, pagando 40 milhões de premiação, etc.

Deve ter um lucro indireto de exposição da marca e aumento dos negócios, as vezes respinga uma grana de parte de venda (Yerri Mina), mas não recupera tudo que coloca lá... Acho que já são quase 300 milhões. 



Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:17
 

Ultra disse:
Sem bom time e torcida , clube empresa não funciona, já vimos isso no Barueri e o Red Bull não vai vingar por não ter torcida, futebol é emoção


Ok, mas o Figueirense é gigante perto desses... tem estádio, é de uma capital rica, tem torcedores. E olha que a crise é pra evitar cair pra C por WO, mais de meio ano sem pagar salário, ngm tá cobrando titulo nacional. Antes de virar clube empresa, o time desfilou vários anos na série A.

 

elramo disse:

 O segundo, mas não menos importante, é a existência de investidores, que estão dispostos a bancar o grosso dos 330 milhões necessários para dar o "pontapé" inicial e não cabe aqui ficar dizendo quem são esses investidores. Finalmente, a torcida. A torcida do Botafogo é nacional e isso tem um peso enorme, além da história gloriosa do clube... 

Sabemos que é um caminho longo, mas não podemos esquecer que é uma luz no fim do túnel que enfiaram o Botafogo. Talvez seja a única e última esperança de sair do imenso buraco que enfiaram o Glorioso time da estrela solitária.



Então, Elramo... o Figueirense tbm tinha essa projeção aí de não sei qtos milhões pra invetismento inicial (80, acho).

Tu tem absoluta certeza que vai ser essa barbada de achar investidor pra colocar 300 milhões em janeiro? Não tem nem patrocinio master pra pagar 8 ou 9 mi. Não tem ngm a fim de ajudar a manter um Gatito, um Johnatan...Em 3 meses vai ter esse monte de gente aí pra colocar 15 milhões cada um?? 

 

Fora que dependendo do investidor, é aquilo, né... do lucro, que falei. Daqui dois anos o cara enche o saco ou acha outro investimento, e vaza (caso o aporte seja parcelado, p ex). E fica esse caos aí. 



Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:21
 

Vini-S disse:

elramo disse:



Então, Elramo... o Figueirense tbm tinha essa projeção aí de não sei qtos milhões pra invetismento inicial (80, acho).



20 milhões, tá ali na reportagem que o Miranda colocou... os caras não conseguiram 20 milhões.


fams

Desde o início • 12+ anos de CANAL
SP

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:33
 

Embora já tenha sido falado por aqui, tivessem citado exemplos internacionais, agora tem um exemplo nacional aí. A questão é que existem bons e maus amadores e bons e maus profissionais. O problema é que em uma empresa não tem jeitinho. Se for para abrir falência, abre, se for para ser rebaixado e precisar de contratações emergenciais fora do orçamento aprovado, vais ser rebaixado, e por aí vai. Não dá para pensar em mandar embora técnico sem resultado, se isso implicar em valores fora do orçamento. Como tenho dito, cobram profissionalismo, mas pregam messianismo.

fams

Desde o início • 12+ anos de CANAL
SP

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:34
 

Não tem mimimi de que para apoiar precisa de time porque sem apoio não tem investimento.

Garrincha Mágico

Desde 01/2017 • 2 anos de CANAL
Salvador/BA

Infanto


Em 21/08/2019 às 17:38
 

SÓ porque o Figueirense S/A faliu e está totalmente na M, não significa que o modelo é ruim, mas que eles entregaram o club a investidores FRAQUÍSSIMOS em gestão. O ideal deste modelo é que grandes investidores, ou seja pessoas com muita bala na agulha assumam o club, do contrário a chance de dar bosta é grande e foi isso que aconteceu a eles.

 

Na prática é como falou esses dias um consultor financeiro na rádio CBN, de que o Figueirense meio que se tornou uma S/A mas com o mesmo amadorismo dos ditos clubes sociais, aí complicou. Amadorismo não combina com o modelo S/A. 



elramo

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:46
 

Caro vini e companheiros do canal, como diz Ariano Suassuna, não sou nem otimista, nem pessimista. Os otimistas são ingênuos, e os pessimistas amargos. Prefiro ser um realista esperançoso, um homem da esperança. Sei que os frutos dessa SPE do Botafogo serão colhidos em um futuro longínquo (espero que nem tanto), mas me permito sonhar com o dia em que o Botafogo for campeão continental, quiça do mundo!



elramo

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:52
 

No projeto montado pelos irmãos Moreira Salles mediante ao estudo feito pela Ernest Young, foi sugerido que o futebol do Botafogo fosse separado e se tornasse um clube/empresa. Porém não é tão simples para que isso aconteça. A legislação brasileira junto a algumas regras da CBF, impedem que algo do tipo aconteça hoje no Brasil. Para que o projeto saia do papel, é preciso que haja uma reformulação em ambas as partes.

Para o projeto seguir em frente, o presidente da câmara Rodrigo Maia vem articulando nos bastidores da câmara dos deputados, da CBF e até dos clubes buscando que medidas sejam aprovadas e haja uma nova realidade no futebol brasileiro. Além do Botafogo, clubes influentes como Palmeiras e são Paulo acenam a favor desse novo Modelo de gestão de futebol. O que parece estar dando Certo.

O Presidente da CBF se declarou totalmente a favor que haja uma nova gestão profissional nos clubes, e por parte da entidade não haverá qualquer tipo de resistência para que sejam feitas as mudanças que forem necessárias.

Na câmera dos deputados tudo também parece correr bem. Não há nenhum problema aparente para que as votações não sejam favoráveis. 

Mas se tudo correr como o esperado, até o final do ano teremos leis favoráveis para que o Projeto idealizado pelos Moreira Salles seja implantado no Botafogo logo em 2020.



mirandafac

Desde 08/2011 • 8 anos de CANAL
rio de janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 17:52
 

Dei uma rápida pesquisada e apareceu essa matéria do UOL. Acho que não podia dar mesmo certo com esse pessoal sinistro da tal Elephant...
 

Figueirense virou S.A. com atuação de citados na Lava Jato

Ex-parceiro de Ricardo Teixeira agiu para formação de sociedade anônima

Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, é a casa do FigueirenseEstádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, é a casa do Figueirense - Luiz Henrique - 5.nov.15/Divulgação Figueirense
21.mar.2018 às 2h00
Diego Garcia
SÃO PAULO

Fato raro em clubes brasileiros, o Figueirense iniciou processo em 2017 para se transformar em uma sociedade anônima. Com a mudança, concluída em janeiro, 95% das ações do time passaram a ser da holding Elephant, do advogado Cláudio Vernalha, que hoje preside o Figueirense S.A.

Durante o processo de transição, a equipe catarinense contou com aporte financeiro de Marcos Meira, citado em laudo da Operação Lava Jato de outubro de 2016.

Teve também atuação de Cláudio Honigman, apresentado no clube como investidor e conhecido por atuar em ações suspeitas de lavagem de dinheiro com Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF. Ele recebeu depósitos de empresa controlada pelo doleiro Alberto Yousseff.

Honigman participou do início do projeto, no segundo semestre de 2017. O presidente do Figueirense, Cláudio Vernalha, confirma a atuação do empresário.

“O Cláudio Honigman veio porque conhecia muita gente no mercado financeiro internacional. Veio para tentar desenhar uma estrutura de investimentos que não deu certo”, afirmou Vernalha.

Honigman entrou na mira do Ministério Público Federal em 2011 por suspeita de lavagem de dinheiro em negócio com Teixeira e o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell, preso na Espanha. O trio trouxe um avião para o Brasil com valor declarado de US$ 1. Eles também foram investigados por suspeitas de desvio de dinheiro em amistoso da seleção. A investigação está com grau máximo de sigilo.

Em 2009, ele e seu pai receberam R$ 75 mil da MO Consultoria, empresa controlada por Youssef e investigada pela Polícia Federal por movimentar recursos do doleiro. A MO também pagou R$ 170 mil de pensões alimentícias para a família de Honigman por meio de cheques depositados na conta de seu advogado. 

Funcionários do Figueirense relatam que Cláudio Honigman esteve constantemente no clube nos últimos meses. O ex-CEO Alexandre Bourgeois disse à Folha ter sido avisado de que o empresário era um dos investidores da operação com a Elephant.

“Pouco depois de eu assumir como CEO, passei a pedir mais informações sobre os investidores que entraram no Figueirense e o formato dessa operação. Com minha insistência em busca de dados sobre esses investidores, fui forçado a sair”, disse Bourgeois, que ficou apenas 70 dias no cargo, entre agosto e outubro de 2017.

O presidente Cláudio Vernalha rebate a versão do ex-CEO.

“Isso é dor de cotovelo do Bourgeois. O Honigman não virou sócio, não é investidor e nem fez muito no clube. Prestou um serviço que, se funcionasse, poderia haver discussão sobre vir a ser sócio ou trabalhar no clube. Ele era um prestador de serviços não remunerado”, afirma Vernalha.

Ex-diretor das categorias de base, Sérgio Guerrero relatou à Folha que Honigman executava ações no clube.

“O próprio Vernalha me disse que ele [Honigman] era investidor. De vez em quando aparecia lá querendo mandar gente embora. Me chamou e disse que ia mandar um funcionário meu embora. Essa postura e o jeito desse Cláudio Honigman nunca me agradaram, mas como eu era apenas um funcionário, obedecia. Ele dava as ordens no Figueirense”, afirmou Guerrero.

O funcionário demitido por Honigman mencionado por Sérgio Guerrero foi procurado pela Folhae confirmou a história, mas pediu para ter seu nome preservado.

“Ninguém falava o que [o Honigman] era. Ele era um cara sinistro, entrava em reuniões de comissão técnica, chegava acompanhado e dizia que ia construir um monte de coisas porque tinha contatos, mas a verdade é que ele não sabe nada de futebol. É um cara suspeito e mal-educado, ninguém gosta dele no clube”, disse Claudio Grillo, ex-analista de desempenho do Figueirense.

Grillo e Guerrero fazem parte de uma equipe de profissionais contratada por Bourgeois, mas que foi demitida no fim do ano, meses após a saída do ex-CEO.

O atual presidente Cláudio Vernalha nega que Honigman tivesse participação no dia a dia do clube.

“O Cláudio Honigman mora em Nova York, ele veio ao Figueirense para fazer as coisas, mas não deu muito certo, é meu amigo pessoal, a gente conversa de vez em quando e não tem nada de vínculo com o Figueirense. Como não conseguiu fazer o que veio fazer, continua sem vínculo com o Figueirense”, disse Vernalha.

Procurado pela Folha, Cláudio Honigman afirmou que preferia não responder às perguntas da reportagem no momento.

Presidente do clube à época da transição, Wilfredo Brillinger foi procurado diversas vezes, mas não atendeu aos telefonemas e nem respondeu às mensagens da reportagem. 

INVESTIDOR

O advogado Marcos Meira atuou no Figueirense em meio à transformação do clube em sociedade anônima. 

Folha teve acesso a planilhas que mostram pelo menos dois aportes de R$ 1 milhão cada feitos por Meira à empresa gestora dos recursos da holding Elephant durante a transição para S.A.

“O Meira fez um contrato de mútuo conversível, ele podia ou não tornar-se sócio, e optou por não tornar-se sócio, pois ele achou que o futebol é dinâmico e depende de resultado. Foi tudo declarado, inclusive no Imposto de Renda dele”, diz Vernalha.

O contrato de mútuo é um empréstimo em que o valor repassado pode ser convertido em ações na empresa em que o dinheiro foi investido.

“Fiz um contrato de mútuo com o Cláudio Vernalha, se ele usou ou não isso [o valor] não diz respeito a mim. Meu contrato é com ele, minha relação é com ele. Isso que importa. Não tenho nada com o Figueirense. Não tive interesse em investir no futebol”, disse Meira à Folha.

Na Lava Jato, Meira foi citado em outubro de 2016, quando um laudo feito pela Polícia Federal apontou que seu escritório recebeu R$ 11,2 milhões da Odebrecht entre 2008 e 2014. Em 2010, o pai de Marcos Meira, José de Castro Meira, então ministro do STJ, considerou prescrita dívida de R$ 500 milhões cobrada pela Procuradoria Geral da Fazenda da Braskem, um braço da Odebrecht.

“Meu pai se aposentou há cinco anos e eu continuo advogando para a Odebrecht, faço isso desde 2000. Advogava já antes de ele ser ministro e depois também. Se tivesse algum problema, não estaria advogando”, afirmou Meira à Folha. “Não existe nenhuma investigação em meu nome. Não tem nenhum impedimento contra mim ou os processos em que eu atuei”, completou. 

Em 2016, a assessoria de Meira informou que, na participação do então ministro no julgamento, seu voto como relator “acatou na íntegra o parecer do Ministério Público, sem qualquer decisão sobre o mérito da causa”.

EXCEÇÃO

O Figueirense é o único clube das Séries A e B do Brasileiro que virou uma sociedade anônima, empresa que divide seu capital em ações e limita a responsabilidade de seus sócios ao preço das ações adquiridas. As demais equipes são caracterizadas como associações, entidades sem fins lucrativos. 

“A garantia dada pelo parceiro na operação são os investimentos [que serão feitos no clube]. Eles assumiram os passivos, foi feita uma auditoria e tudo o que o clube devia até o fim de 8 de janeiro eles têm a responsabilidade de pagar”, disse Nicolau Haviaras, presidente do Conselho Deliberativo do Figueirense.

O investidor, no caso a Elephant, assumiu dívidas de R$ 85 milhões e comprou por 20 anos, renováveis por mais 15, os 95% da sociedade anônima com promessa de investimentos, em operação que foi aprovada e finalizada no dia 8 de janeiro de 2018. 

“Na época, só foi apresentado [como investidor] o Cláudio Vernalha. O investidor atual é a Elephant, com o Cláudio, e quando chegam outros somos informados”, afirma Nicolau Haviaras.

Nas próximas duas décadas, a holding recolhe os lucros da sociedade anônima, da qual o clube Figueirense tem apenas 5%, e detém todos os ativos e passivos relativos ao futebol da agremiação.

Casos parecidos ocorreram no futebol brasileiro no fim dos anos 1990. 

“O Bahia e Vitória chegaram a criar sociedades anônimas, mas o modelo não deu certo”, afirma o advogado Eduardo Carlezzo.


FIGUEIRENSE SOCIEDADE ANÔNIMA

FIGUEIRENSE S.A.
O clube se tornou uma sociedade anônima em janeiro deste ano, após aprovação do Conselho

> 95% - Elephant Participações
Empresa que comanda 95% das ações da sociedade anônima que virou o Figueirense, inclusive todo o departamento de futebol. Assumiu por até 20 anos, controlando o ativo e o passivo 

> 5% - Figueirense Futebol Clube
Associação que detém os outros 5% do clube. Hoje toma conta apenas de outros esportes e pode manter o mesmo conselho deliberativo, sem poder direto com o futebol

Nomes por trás da S.A.:

> Cláudio Vernalha
Atual presidente do Figueirense S.A. e sócio-diretor da holding Elephant, que tem 95% das ações do clube 

> Wilfredo  Brillinger
Presidente do clube na época da transição e presidente da associação que tem 5% do Figueirense S.A. 

> Marcos Meira
Advogado, fez empréstimos ao futuro presidente Cláudio Vernalha na transição do Figueirense em sociedade anônima 

> Cláudio Honigman
Participou de forma ativa da transformação do clube em sociedade anônima e foi apresentado como investidor

> Alex Bourgeois
Foi contratado como CEO no processo de transição do time catarinense em S.A., mas deixou o cargo após 70 dias

 
TÓPICOS 


lolacampo

Desde 12/2007 • 11 anos de CANAL
nova venecia/ES

Garrincha


Em 21/08/2019 às 18:30
 

dois pontos;

 

 

1º  agora entendo porque o ABARROS sempre busca jogador no figueira. `é que la o cara ja ta acostumado a não receber.;

2º  os diretores da elefante branco eram socios do ricardo teixeira. Parei aqui.

 

 

não é necessario ler o resto da materia

 





ßOTAFOGO FR - O MAIS BONITO DO MUNDO!

elramo

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 18:35
 

O estudo bancado pelos irmãos é do maior profissionalismo. Não é proposta para lavar grana...

IN_FIRE

Desde 05/2011 • 8 anos de CANAL
Hell de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 18:37
 

Só tem uma diferença.

 

Botafogo tem muito mais nome que Figueirense. E (a princípio) investidores muito mais poderosos financeiramente. Só a partir disso já se espera outro resultado.





BOTAFOGO, BOTAFOGO,

UNIÃO:

NO PASSADO, NO FUTURO,

A CADA GERAÇÃO

BUSCA A JUSTIÇA EM CADA JOGO,

BOTAFOGO, TERÁS DE ENSINAR

QUE PARA VERMOS, A TUA ESTRELA BRILHAR

SERÁ PRECISO, CONTRA TODOS LUTAR

A BATALHA, ÁRDUA SERÁ,

MAS COM O NOSSO APOIO

HÁS DE SEMPRE CONTAR

 

 

  E O SEU “G” DE GLORIOSO É O QUE ASSENTE

QUE DE TODOS OS OUTROS FAZ-SE PRESENTE:

DIGNIDADE, A FIBRA DA TUA LUZ

QUE A SUA CHAMA PULVERIZE OS URUBUS

IN_FIRE

Desde 05/2011 • 8 anos de CANAL
Hell de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 18:40
 

Já tão querendo colocar o projeto dos Moreira Salles em xeque essa imprensa de merda, pegando de exemplo Figayrense.

 

Se é pra morrer, é melhor morrer lutando, do que ficar nessa masturbação anual de 10º lugar no brasileiro, eliminação precoce na Copa do Brasil e no máximo uma Quartas de Sulamericana. 





BOTAFOGO, BOTAFOGO,

UNIÃO:

NO PASSADO, NO FUTURO,

A CADA GERAÇÃO

BUSCA A JUSTIÇA EM CADA JOGO,

BOTAFOGO, TERÁS DE ENSINAR

QUE PARA VERMOS, A TUA ESTRELA BRILHAR

SERÁ PRECISO, CONTRA TODOS LUTAR

A BATALHA, ÁRDUA SERÁ,

MAS COM O NOSSO APOIO

HÁS DE SEMPRE CONTAR

 

 

  E O SEU “G” DE GLORIOSO É O QUE ASSENTE

QUE DE TODOS OS OUTROS FAZ-SE PRESENTE:

DIGNIDADE, A FIBRA DA TUA LUZ

QUE A SUA CHAMA PULVERIZE OS URUBUS

Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 19:12
 

elramo disse:

Caro vini e companheiros do canal, como diz Ariano Suassuna, não sou nem otimista, nem pessimista. Os otimistas são ingênuos, e os pessimistas amargos. Prefiro ser um realista esperançoso, um homem da esperança. Sei que os frutos dessa SPE do Botafogo serão colhidos em um futuro longínquo (espero que nem tanto), mas me permito sonhar com o dia em que o Botafogo for campeão continental, quiça do mundo!


Perfeito, Elramo, tamo jjunto nesse sonho aí... mas tem que ter ciência que tende a ser longínquo mesmo, infelizmente.

 

Miranda, essa questão aí vai ao encontro do que eu e o Fams falamos. Há bons amadores e péssimos profissionais. Não é um passe de mágica 'profissionalizar' a gestão e resolver tudo (repito o exemplo - Gremio e Flamengo estão insatisfeitos com seus 'amadores'?). 

 

IN_FIRE disse:

Já tão querendo colocar o projeto dos Moreira Salles em xeque essa imprensa de merda, pegando de exemplo Figayrense.




 Óbvio que é pertinente traçar esse paralelo. Projeto dos MS envolve transformar o clube em S/A. O time com mais torcida que tentou fazer isso no Brasil deu WO graça à profunda crise. 

 Tu tem algum outro exemplo nacional mais apropriado pra pegar de exemplo?

 

Botafogo tem mais nome e torcida que o Figueirense, mas tb tem mais dívida e pretensões. A S/A deles visava voltar a série A. A nossa é dar passos muito maiores que isso.  



Garrincha Mágico

Desde 01/2017 • 2 anos de CANAL
Salvador/BA

Infanto


Em 21/08/2019 às 19:17
 

A MÍDIA É IMUNDA é vai fazer de tudo pra apenas ter um club no RJ com saude financeira mesmo na base dos trambiques de um Bandeira de Mello por exemplo envolvido em falctruas no BNDS. Sei que no bacalhau, FloresC e aqui a situação está meio que parecida em termos de penúria financeira por causa de incompetentes nas gestões, mas se observarem, a mídia ajuda ainda mais a ferrar esses clubes enquanto que eles protegem os molambos imundos, tudo que é errado deles, a mídia esconde, enquanto que pros outros 3 eles descem o sarrafo, com notícias depreciativas e eventualmente mentirosas.

Desde que foi anunciado a Botafogo S/A, que jorraram notícias sobre a gestão do clube empresa e nas últimas semanas começaram a falar não só no Figueirense mas em outros clubes que se deram mal após a mudança no modelo. Repito essa mídia é imunda e molamba ao extremo. Estão lançando  uma série de matérias e reportagens querendo depreciar o modelo S/A.

ewsss 



fams

Desde o início • 12+ anos de CANAL
SP

Garrincha


Em 21/08/2019 às 20:08
 

Essa notícia da Inglaterra é requentada. Quando começou a discussão sobre transformar clubes em SA ela foi noticiada.

claudio delman

Desde 09/2011 • 7 anos de CANAL
RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 21:09
 

300.000.000,00



 
 

Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 21/08/2019 às 22:50
 

Sim, foi a mídia que fez o Figueira, único clube empresa das séries A e B, atrasar 6 meses de salário e dar WO, só pra avacalhar com o projeto do Botafogo.



sirvieri

Desde 09/2010 • 8 anos de CANAL
brasilia/DF

Garrincha


Em 21/08/2019 às 23:12
 

IN_FIRE disse:

Só tem uma diferença.

 

Botafogo tem muito mais nome que Figueirense. E (a princípio) investidores muito mais poderosos financeiramente. Só a partir disso já se espera outro resultado.


Quais investidores? 

 

Também quero que aconteça, mas de onde saiu essa informação que há investidores poderosos dispostos a colocar dinheiro no clube?

 

Eu entendo que otimisto é importante, mas de onde vem essa informação? 

 

Eu não consigo achar coerente que a gente não consiga patrcínio master há vários anos, mas para esse investimento de risco e longo prazo há centenas de investidores. Como isso pode ser tão certo? Veja bem, nunca tivemos um Celso Barros ou um Paulo Nobre no futebol moderno, nunca tivemos algo que se aproximasse desses dois. Como pra esse projeto pode existir tantos investidores poderosos que ninguém sabe o nome?

 

Tirando os irmãos que até o momento não irão investir, alguém consgue citar um investidor poderoso que já se mostrou disposto a investir no clube? De onde vem essa informação? 



IN_FIRE

Desde 05/2011 • 8 anos de CANAL
Hell de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 21/08/2019 às 23:35
 

sirvieri disse:
IN_FIRE disse:

Só tem uma diferença.

 

Botafogo tem muito mais nome que Figueirense. E (a princípio) investidores muito mais poderosos financeiramente. Só a partir disso já se espera outro resultado.


Quais investidores? 

 

Também quero que aconteça, mas de onde saiu essa informação que há investidores poderosos dispostos a colocar dinheiro no clube?

 

Eu entendo que otimisto é importante, mas de onde vem essa informação? 

 

Eu não consigo achar coerente que a gente não consiga patrcínio master há vários anos, mas para esse investimento de risco e longo prazo há centenas de investidores. Como isso pode ser tão certo? Veja bem, nunca tivemos um Celso Barros ou um Paulo Nobre no futebol moderno, nunca tivemos algo que se aproximasse desses dois. Como pra esse projeto pode existir tantos investidores poderosos que ninguém sabe o nome?

 

Tirando os irmãos que até o momento não irão investir, alguém consgue citar um investidor poderoso que já se mostrou disposto a investir no clube? De onde vem essa informação? 


"O grupo inclui os irmãos João e Waltinho, os advogados Francisco Müssnich, Marcelo  Trindade e os executivos de mercado financeiro Marcello Stallone e Luiz Orenstein. "




BOTAFOGO, BOTAFOGO,

UNIÃO:

NO PASSADO, NO FUTURO,

A CADA GERAÇÃO

BUSCA A JUSTIÇA EM CADA JOGO,

BOTAFOGO, TERÁS DE ENSINAR

QUE PARA VERMOS, A TUA ESTRELA BRILHAR

SERÁ PRECISO, CONTRA TODOS LUTAR

A BATALHA, ÁRDUA SERÁ,

MAS COM O NOSSO APOIO

HÁS DE SEMPRE CONTAR

 

 

  E O SEU “G” DE GLORIOSO É O QUE ASSENTE

QUE DE TODOS OS OUTROS FAZ-SE PRESENTE:

DIGNIDADE, A FIBRA DA TUA LUZ

QUE A SUA CHAMA PULVERIZE OS URUBUS

B.T.O.

Desde 02/2007 • 12 anos de CANAL
Niterói/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 08:38
 

Lembrando que o Antônio Lopes e o ditetor de futebol!



JÁ FEZ SEU ST? O MEU ESTÁ ATIVO! VAMOS NOS UNIR, SALVAR O BOTAFGO, MOSTRAR AOS FUTUROS INVESTIDORES QUE ACREDITAMOS E VAMOS AJUDAR! SÃO 50 CENTAVOS POR DIA!

Fogoooo!!! Este time só me dá alegrias!!!! 

PetFonseca

Desde 02/2012 • 7 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 08:57
 

Mas o Botafogo não pode deixar de fazer isso... Ou vira SA ou vai pra baixo da terra... Não é mais questão de escolha e sim de sobrevivência...

... e outra coisa... São os Moreira Salles né... Essa conversa de que não vão se meter, acho que é pra não causar alarde... Se fosse assim, não teriam investido dinheiro no CT...

Entre Botafogo e Figueirense existe uma grande distância... 



Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 22/08/2019 às 09:52
 



 
IN_FIRE disse:
sirvieri disse:
IN_FIRE disse:

Só tem uma diferença.

 

Botafogo tem muito mais nome que Figueirense. E (a princípio) investidores muito mais poderosos financeiramente. Só a partir disso já se espera outro resultado.


Quais investidores? 

 

Também quero que aconteça, mas de onde saiu essa informação que há investidores poderosos dispostos a colocar dinheiro no clube?

 

Eu entendo que otimisto é importante, mas de onde vem essa informação? 

 

Eu não consigo achar coerente que a gente não consiga patrcínio master há vários anos, mas para esse investimento de risco e longo prazo há centenas de investidores. Como isso pode ser tão certo? Veja bem, nunca tivemos um Celso Barros ou um Paulo Nobre no futebol moderno, nunca tivemos algo que se aproximasse desses dois. Como pra esse projeto pode existir tantos investidores poderosos que ninguém sabe o nome?

 

Tirando os irmãos que até o momento não irão investir, alguém consgue citade vem essa informação? 


"O grupo inclui os irmãos João e Waltinho, os advogados Francisco Müssnich, Marcelo  Trindade e os executivos de mercado financeiro Marcello Stallone e Luiz Orenstein. "

Esses nomes são os que vão compor um grupo pra escolher o executivo responsável, não de investidores. 


IN_FIRE

Desde 05/2011 • 8 anos de CANAL
Hell de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 11:04
 

Ah sei lá então, na matéria falava como investidores.



BOTAFOGO, BOTAFOGO,

UNIÃO:

NO PASSADO, NO FUTURO,

A CADA GERAÇÃO

BUSCA A JUSTIÇA EM CADA JOGO,

BOTAFOGO, TERÁS DE ENSINAR

QUE PARA VERMOS, A TUA ESTRELA BRILHAR

SERÁ PRECISO, CONTRA TODOS LUTAR

A BATALHA, ÁRDUA SERÁ,

MAS COM O NOSSO APOIO

HÁS DE SEMPRE CONTAR

 

 

  E O SEU “G” DE GLORIOSO É O QUE ASSENTE

QUE DE TODOS OS OUTROS FAZ-SE PRESENTE:

DIGNIDADE, A FIBRA DA TUA LUZ

QUE A SUA CHAMA PULVERIZE OS URUBUS

Garrincha Mágico

Desde 01/2017 • 2 anos de CANAL
Salvador/BA

Infanto


Em 22/08/2019 às 11:18
 

Vini-S disse:
Sim, foi a mídia que fez o Figueira, único clube empresa das séries A e B, atrasar 6 meses de salário e dar WO, só pra avacalhar com o projeto do Botafogo.


Em nenhum momento disse que a mídia destruiu o Figueirense e os demais clubes, mas que dá mais ÊNFASE no amadorismo e más gestões dos 3 patinhos feios do RJ e esconde as falcatruas do club molambo dela, tanto os molambos do RJ como os molambos de SP  ( gambás ). Com mais exposição desses imundos  por décadas, e detonando no mesmo tempo os demais, eles têm mais patrocínios, mais mídia e mais dinheiro.  E quando algum dos 3 daqui tentam se reerguer lá vem a mídia fazer gosto ruim ou distorcer informações pra perturbar ainda mais.

Foi a esta situação a qual me referi.  



Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 22/08/2019 às 11:47
 

 
IN_FIRE disse:
Ah sei lá então, na matéria falava como investidores.

E o passo seguinte do projeto será a criação de um grupo de botafoguenses ilustres, que vai escolher o executivo responsável pela nova empresa e o fundo que serão criados. É quase como se uma sociedade secreta, fundada por personalidades ligadas ao Botafogo, assumisse de vez o pepino que são as dívidas .

O grupo inclui os irmãos João e Waltinho, os advogados Francisco Müssnich, Marcelo Trindade e os executivos de mercado financeiro Marcello Stallone e Luiz Orenstein. Uma espécie de Illuminatis do clube.

.... 

Tomara que invistam, mas não parece ser o caso, pela notícia.

Garrincha Mágico disse:



Em nenhum momento disse que a mídia destruiu o Figueirense e os demais clubes, mas que dá mais ÊNFASE no amadorismo e más gestões dos 3 patinhos feios do RJ e esconde as falcatruas do club molambo dela, tanto os molambos do RJ como os molambos de SP  ( gambás ). Com mais exposição desses imundos  por décadas, e detonando no mesmo tempo os demais, eles têm mais patrocínios, mais mídia e mais dinheiro.  E quando algum dos 3 daqui tentam se reerguer lá vem a mídia fazer gosto ruim ou distorcer informações pra perturbar ainda mais.

Foi a esta situação a qual me referi.  



 

Mas, aí que tá, não acho distorção vincular a notícia do Figueirense e relacionar com o nosso projeto. 

 



Garrincha Mágico

Desde 01/2017 • 2 anos de CANAL
Salvador/BA

Infanto


Em 22/08/2019 às 13:05
 

sirvieri disse:
IN_FIRE disse:

Só tem uma diferença.

 

Botafogo tem muito mais nome que Figueirense. E (a princípio) investidores muito mais poderosos financeiramente. Só a partir disso já se espera outro resultado.


Quais investidores? 

 

Também quero que aconteça, mas de onde saiu essa informação que há investidores poderosos dispostos a colocar dinheiro no clube?

 

Eu entendo que otimisto é importante, mas de onde vem essa informação? 

 

Eu não consigo achar coerente que a gente não consiga patrcínio master há vários anos, mas para esse investimento de risco e longo prazo há centenas de investidores. Como isso pode ser tão certo? Veja bem, nunca tivemos um Celso Barros ou um Paulo Nobre no futebol moderno, nunca tivemos algo que se aproximasse desses dois. Como pra esse projeto pode existir tantos investidores poderosos que ninguém sabe o nome?

 

Tirando os irmãos que até o momento não irão investir, alguém consgue citar um investidor poderoso que já se mostrou disposto a investir no clube? De onde vem essa informação? 

São bons questionamentos e também sempre me perguntei isto. Cadê os ilustres endinheirados que NUNCA deram as caras pra nos arrumar um bom e gordo patrocinador master? Ou que fizesse o papel de um? Por que nunca surgiu um mecenas por aqui por todos essas penosas décadas onde o amadorismo afundou o clube? Sem dúvida são bons questionamentos que devemos pensar.
Que o clube tem que mudar  totalmente isso é FATO, pois como já falaram aqui, não temos escolha, mas essas perguntas de quem ou quais pessoas física ou jurídica vão ajudar, deveriam ser mais claras.


victor__bfr

Desde 01/2011 • 8 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 13:39
 

Garrincha Mágico disse:
sirvieri disse:

São bons questionamentos e também sempre me perguntei isto. Cadê os ilustres endinheirados que NUNCA deram as caras pra nos arrumar um bom e gordo patrocinador master? Ou que fizesse o papel de um? Por que nunca surgiu um mecenas por aqui por todos essas penosas décadas onde o amadorismo afundou o clube? Sem dúvida são bons questionamentos que devemos pensar.
Que o clube tem que mudar  totalmente isso é FATO, pois como já falaram aqui, não temos escolha, mas essas perguntas de quem ou quais pessoas física ou jurídica vão ajudar, deveriam ser mais claras.


Eu nunca colocaria meu dinheiro onde sei que ele escorreria pelo ralo, como é o Botafogo.

O que os irmãos estão fazendo é exatamente os que esses mecenas fariam, assim como os endinheirados fazem pra pagar nossas contas, mas dessa vez com garantia: Coloca a casa em ordem, garante que o dinheiro será investido, e que dará retorno. Com governança se tem segurança pra investir, ninguem quer jogar dinheiro no lixo.

 

Sejamos realistas, que patrocinador master quer se associar a um lugar cheio de irregularidades? Que clube no pais tem patocinio master realmente rico? Ta todo mundo na mesma penúria com patrocinios, com algumas poucas exceções. Ou o futebol admite que os valores precisam reduzir, que os custos precisam condizer com as receitas, ou vai acabar.

 

Um gestão séria nunca montaria uma folha que não sabe se será capaz de cumprir, sem fazer um fluxo de caixa decente. Não adianta profissionlizar a porra toda e colocar gente burra, incopetente ou mal intencionada pra gerir. 





 - Depois que inventaram o "tá foda", nunca mais ficou "tá bom".
 NERUDA, Pablo. 

victor__bfr

Desde 01/2011 • 8 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 13:42
 

Garrincha Mágico disse:

A MÍDIA É IMUNDA é vai fazer de tudo pra apenas ter um club no RJ com saude financeira mesmo na base dos trambiques de um Bandeira de Mello por exemplo envolvido em falctruas no BNDS. Sei que no bacalhau, FloresC e aqui a situação está meio que parecida em termos de penúria financeira por causa de incompetentes nas gestões, mas se observarem, a mídia ajuda ainda mais a ferrar esses clubes enquanto que eles protegem os molambos imundos, tudo que é errado deles, a mídia esconde, enquanto que pros outros 3 eles descem o sarrafo, com notícias depreciativas e eventualmente mentirosas.

Desde que foi anunciado a Botafogo S/A, que jorraram notícias sobre a gestão do clube empresa e nas últimas semanas começaram a falar não só no Figueirense mas em outros clubes que se deram mal após a mudança no modelo. Repito essa mídia é imunda e molamba ao extremo. Estão lançando  uma série de matérias e reportagens querendo depreciar o modelo S/A.

ewsss 


Esses clubes foram vendidos para pessoas que não tem qualquer ligação com o clube, so querem fazer dinheiro.

 

Eles usam a exceção pra forçar uma regra. Esquecem que nessa exceção tb existe uma regra.

O Leicester posuia dono, um tailandes que era muito querido por lá, que ganhou uma premier league com um time modesto, e que soube manter as tradições do clube. Basta ver a comoção quando ele morreu. 





 - Depois que inventaram o "tá foda", nunca mais ficou "tá bom".
 NERUDA, Pablo. 

ograal

Desde 12/2009 • 9 anos de CANAL
RJ/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 14:08
 

Se o Botafogo fosse S/A, já tinha sido decretada sua falência.

 

 

 

                     ograal






Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 22/08/2019 às 14:59
 

victor__bfr disse:


Esses clubes foram vendidos para pessoas que não tem qualquer ligação com o clube, so querem fazer dinheiro.

 



Ué, essa é a regra dos clube empresas. Não tavam falando por aí que havia investidores da Premier League e norte americanos interessados?

 Falei lá em cima já... a essência de uma empresa é gerar lucro pro seus donos/investidores, não necessariamente ganhar títulos ou agradar torcida.  

Sinceramente, por enquanto já parece longe catar gente pra esse fundo. Imaginar que esses investidores a casar 15 milhões cada um vão ser 20 botafoguenses fanáticos, acho quase que utópico. 

 

O dono do Leicester é a mesma coisa do Abramovic no Chelsea... bilionário (4o ou 5o mais rico da Tailândia) que socou dinheiro no clube e governava como um rei - inclusive o vice presidente era o filho. Mecenato esse que não tem nada a ver com o projeto do Botafogo. 



araujo60

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Aracaju/SE

Infantil


Em 22/08/2019 às 15:38
 

Esse negócio de clube ter donos não vejo com bons olhos o caminho correto em colocar presidente competente investindo na base e fazendo um elenco menor de qualidade  e as receitas maiores que as despesas que fecha o ano tudo certinho.

Botafogo tem muita divída mais para quem sabe administrar não é bicho de sete cabeças problema é que os cardeais não querem abrir mão do clube.

Botafogo teve quantos candidatos a presidente os caras brigando tem alguma coisa ou não tem.

Que amor é esse,quantos funcionários o Botafogo tem será que é preciso todo mundo ou é cabide de emprego.

Do elenco atual, quantos jogdores que não tem qualidade e está no elenco encarecendo a situação financeira do clube. 

Botafogo atual com 18 jogadores e mais a base dava para ser tocado ou não.

Temos um presidente que não comenta nada e ficamos sempre na dúvida.

É folha de pagamento sendo paga pelos ilustres e depois vende os meninos a preço de banana dá para entender,claro que não. 





Sassá já é o quarto artilheiro com 04 gols no brasileiro 2016

victor__bfr

Desde 01/2011 • 8 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 22/08/2019 às 17:02
 

Vini-S disse:
victor__bfr disse:


Esses clubes foram vendidos para pessoas que não tem qualquer ligação com o clube, so querem fazer dinheiro.

Ué, essa é a regra dos clube empresas. Não tavam falando por aí que havia investidores da Premier League e norte americanos interessados?

 


Vini,

Na forma de grupo de investimento ou fundo de investimento, o Botafogo não teria um dono só, um onipotente tomando todas as decições, as decisões seriam do grupo, do conselho diretivo, de uma comissão, ou algo do tipo, que diluiria a chance de alguem fazer merdas gigantes como alguns desses donos de times fizeram e fazem. 





 - Depois que inventaram o "tá foda", nunca mais ficou "tá bom".
 NERUDA, Pablo. 

crocodilus

Desde o início • 12+ anos de CANAL
Joao Pessoa/PB

Garrincha


Em 22/08/2019 às 21:15
 

So que existe uma pequena diferença nisso tudo, os moldes da empresa que esta se querendo instalar no Botafogo eh bem diferente desses dois clubes citados, duvido que algum deles tenha sido feito uma auditoria e um projeto com planejamento nos moldes dos clubes empresas europeus como o projeto da EY



O BOTAFOGO NÃO É UM CLUBE, É UMA PREDESTINAÇÃO CELESTIAL. FELIZ DAQUELE QUE TORCE POR UM CLUBE QUE TEM COMO SIMBOLO UMA CRIAÇÃO DIVINA, UMA ESTRELA SOLITÁRIA !!!

 

Armando Nogueira

 

 EU AMO O BOTAFOGO, O SANGUE QUE CORRE EM MINHAS VEIAS É ALVINEGRO !!!

 

mirandafac

Desde 08/2011 • 8 anos de CANAL
rio de janeiro/RJ

Garrincha


Em 23/08/2019 às 07:59
 


Por Rodrigo Capelo

Jornalista especializado em negócios do esporte

São Paulo

22/08/2019 19h43  Atualizado há 12 horas


Claudio Honigman, presidente do Figueirense Ltda — Foto: Patrick Floriani/FFCClaudio Honigman, presidente do Figueirense Ltda — Foto: Patrick Floriani/FFC

Claudio Honigman, presidente do Figueirense Ltda — Foto: Patrick Floriani/FFC

No momento em que clubes brasileiros voltam a considerar a transformação em clube-empresa – com casos como a compra do Bragantino pela Red Bull, a aparição do Botafogo-SP como companhia com fins lucrativos e os estudos do Botafogo carioca no mesmo sentido –, o Figueirense serve de alerta para o restante do mercado.

O clube catarinense optou pela criação de uma empresa limitada para administrar seu futebol, o Figueirense Ltda, e vendeu 95% de sua participação para um investidor privado. Alguém que, pelo menos em teoria, colocaria dinheiro e profissionalizaria a administração a ponto de tornar o Figueira esportivamente competitivo.

Após um ano e meio de operação, a realidade mostra o contrário. Com salários atrasados aos meses, jogadores do Figueirense optaram por um modo mais incisivo de protestar contra o descaso dos dirigentes: não entraram em campo e perderam por W.O. para o Cuiabá na Série B.

Para entender a falta de dinheiro do Figueirense Ltda, o blog obteve, com a cooperação do jornalista Rodrigo Faraco, o contrato que regra a parceria entre o antigo Figueirense e a Elephant, investidora que comprou o direito de administrar o futebol profissional do clube.

 

Como funciona o clube-empresa?

 

O Figueirense, enquanto associação sem fins lucrativos, concordou em transferir todos os ativos do futebol profissional para uma empresa, a Figueirense Ltda. O contrato foi assinado entre as partes em 8 de agosto de 2017 e tem duração pré-estabelecida em 20 anos.

O Figueirense Ltda é uma empresa dividida em 95% para a "investidora", uma empresa chamada Elephant Participações Societárias S/A, e 5% para o Figueirense Futebol Clube, a associação. No entanto, a associação não possui nenhuma ingerência sobre a administração.

 

Quais são as obrigações do Figueirense Ltda?

 

Em contrapartida à transferência dos ativos do futebol profissional, a empresa controlada pela Elephant assumiu algumas obrigações perante o Figueirense Associação. Todas previstas em contrato.

 

  • Assumir a responsabilidade sobre dívidas. Segundo os balanços financeiros referentes a 2018, o Figueirense Ltda assumiu R$ 22 milhões que antes pertenciam ao Figueirense Associação
  • Repassar 10% da receita obtida com associados para o Figueirense Associação, com mínimo de R$ 50 mil e máximo de R$ 70 mil por mês
  • Repassar 5% das receitas com bilheterias de jogos de futebol e 10% do lucro líquido de eventos não relacionados a futebol para o Figueirense Associação. O dinheiro deve ser usado em melhorias no estádio Orlando Scarpelli. Com mínimo de R$ 500 mil por ano

 

O contrato estabelece que as quantias mínimas precisam ser pagas pelo Figueirense Ltda de qualquer jeito, independentemente das receitas que a empresa obteve com associados ou estádio. Caso elas estejam baixas, a companhia precisa colocar dinheiro próprio para cumprir o mínimo.

Nos balanços referentes a 2018, há destaque para uma dívida de R$ 600 mil do Figueirense Ltda com o Figueirense Associação. Isso indica que as receitas não foram suficientes para o pagamento dos percentuais, nem a investidora colocou dinheiro adicional para cumprir o contrato.

 

O estádio foi transferido para o Figueirense Ltda?

 

O Orlando Scarpelli continua sob a propriedade do Figueirense Associação, no entanto foi feito um contrato de comodato (empréstimo gratuito) para que o Figueirense Ltda faça a operação do estádio e usufrua de suas receitas. O comodato dura pelos mesmos 20 anos.

 

Quais são as metas esportivas do Figueirense Ltda?

 

O contrato entre empresa e associação estabelece metas esportivas, que precisarão ser atingidas durante o período da parceria.

 

  • "Alta competitividade" em campeonatos estaduais
  • Permanência na Série A do Campeonato Brasileiro por 14 anos
  • Conquista de um título do Brasileiro ou da Copa do Brasil, ou
  • Conquista de um título de abrangência internacional (Libertadores ou Sul-Americana), ou
  • Alternativamente aos dois itens anteriores, conquista de três classificações para a Libertadores ou seis para a Sul-Americana

 

O Figueirense está na metade inferior da tabela da Série B.

 

Quais são as metas financeiras do Figueirense Ltda?

 

A Elephant, investidora, comprometeu-se por contrato a "empregar seus melhores esforços" para fazer com que a empresa seja superavitária durante todo o período da parceria. Quando houver deficit de caixa, a investidora estará obrigada a buscar os recursos necessários.

Em 2018, o Figueirense Ltda registrou um deficit de R$ R$ 30 milhões. Mesmo se forem subtraídos os R$ 22 milhões em dívidas do Figueirense Associação que foram assumidos pela empresa, uma despesa com mero valor contábil, as contas continuam com um prejuízo de R$ 8 milhões.

 

Quais são as dívidas do Figueirense Ltda?

 

Em 31 de dezembro de 2018, a empresa controlada pela Elephant possuía R$ 23 milhões em dívidas com bancos, governo, jogadores, fornecedores e com o próprio Figueirense Associação. Mais de 90% deste valor precisariam ser pagos no curto prazo, no decorrer de 2019, motivo para as dificuldades financeiras que ocasionaram em atrasos salariais.

O perfil do endividamento do Figueirense Ltda em 2018
Empresa acumulou R$ 23 milhões já em seu primeiro ano como operadora do futebol profissional
Bancária: 5,8Fiscal: 5,6Trabalhista: 8Fornecedores: 3,6Figueirense Associação: 0,6
Fonte: Balanços financeiros (em R$ milhões)

 

O que pode motivar a rescisão da parceria?

 

O contrato entre Figueirense Associação e Elephant prevê situações em que as partes, qualquer uma delas, podem rescindir unilateralmente o contrato que rege o Figueirense Ltda.

 

  • Descumprimento de condições e obrigações previstas no contrato, desde que não sanado em prazo de 60 dias a contar a partir do recebimento da notificação para a rescisão
  • Não participação do Figueirense no Campeonato Catarinense ou no Campeonato Brasileiro em qualquer uma de suas divisões
  • Cancelamento de inscrição na Federação Catarinense de Futebol
  • Recuperação judicial, dissolução ou liquidação judicial ou extrajudicial
  • Caso a companhia não atinja a performance financeira e a investidora não tome providências para sanar os efeitos do não atingimento

 

Os itens acima constam na cláusula 3.11 do contrato, referente à "rescisão". Ainda há outra possibilidade para o término da parceria, a depender a interpretação que advogados as partes poderão fazer dela.

O contrato prevê em sua cláusula 3.13, referente à "revisão do cumprimento da performance esportiva", que o Figueirense Associação terá direito de rescindir contrato e comprar a participação da Elephant em caso de rebaixamento para a terceira divisão do Brasileiro.

Neste caso, o Figueirense Associação precisaria pagar à Elephant a quantia de R$ 9.500 (nove mil e quinhentos reais) corrigidos pelo IPCA. Atualmente, em agosto de 2019, este valor corresponderia a R$ 10.245.



claudio delman

Desde 09/2011 • 7 anos de CANAL
RJ

Garrincha


Em 23/08/2019 às 08:34
 

Cada caso é um caso

No nosso, q esta bem obscuro, nao vejo cenario econômico p o tal aporte milionário nem tempo habil p essa transformação. 2020 ficaremos na penuria total 





 
 

Vini-S

Desde 02/2016 • 3 anos de CANAL
Porto Alegre/RS

Garrincha


Em 23/08/2019 às 13:24
 

victor__bfr disse:
Vini-S disse:
victor__bfr disse:


Esses clubes foram vendidos para pessoas que não tem qualquer ligação com o clube, so querem fazer dinheiro.

Ué, essa é a regra dos clube empresas. Não tavam falando por aí que havia investidores da Premier League e norte americanos interessados?

 


Vini,

Na forma de grupo de investimento ou fundo de investimento, o Botafogo não teria um dono só, um onipotente tomando todas as decições, as decisões seriam do grupo, do conselho diretivo, de uma comissão, ou algo do tipo, que diluiria a chance de alguem fazer merdas gigantes como alguns desses donos de times fizeram e fazem. 

 
 
Cara, no caso dos clubes ingleses, onde deu menos merda foi justamente onde tinha um dono meio absolutista, tipo Chelsea e Leicester (provavelmente por vaidade dos caras, já que não eram torcedores de infância). 
 
Essa comissão aí, se boa parte dos investidores forem na acepção pura do termo e mais focados em lucro, não impede nada a tomada de decisões impopulares que garantam o seu lucro. Isso é ponto complicado do fundo investidor e o que rola na Inglaterra.
 
claudio delman disse:

No nosso, q esta bem obscuro, nao vejo cenario econômico p o tal aporte milionário nem tempo habil p essa transformação. 2020 ficaremos na penuria total 


Pois é, não chego a estar tão pessimista, mas tbm não dou por favas contadas esse tal aporte aí, como alguns tão imaginando. Muito menos reflexo imediato em qualificação da equipe em curto prazo. Espero estar errado ou que os MS cubram o que faltar pra fechar o valor (apesar de já terem declarado o contrário). 



PC CARIOCA

Desde 02/2010 • 9 anos de CANAL
Rio de Janeiro/RJ

Garrincha


Em 23/08/2019 às 15:10
 

É preciso estudar os erros cometidos lá, para que não se repitam aqui né.  Aprender com os erros , neste caso é de suma importância. Se sair mesmo essa SA BOTAFOGO, acredito que qualificar a  equipe somente acontecerá no segundo semestre de 2020.  Primeiro semestre , campeonato carioca e  CB, vai com o que temos mesmo.



Chamamos de ÉTICA o conjunto de coisas que as pessoas fazem quando todos estão olhando.

O conjunto de coisas que as pessoas fazem quando ninguém está olhando chamamos CARÁTER.  (Oscal Wilde)

Por um BOTAFOGO com ÉTICA e CARÁTER.

sirvieri

Desde 09/2010 • 8 anos de CANAL
brasilia/DF

Garrincha


Em 24/08/2019 às 10:43
 

"... e outra coisa... São os Moreira Salles né... Essa conversa de que não vão se meter, acho que é pra não causar alarde... Se fosse assim, não teriam investido dinheiro no CT..."

 

A empolgação distorce muito os fatos.

 

Eles não ivnestiram no CT, eles emprestaram o dinheiro que infelizmente não era o suficiente pra construir de fato um CT de ponta no futebol moderno.

 

Fora que a questão do CT veio muito, muito antes de vir essa auditoria e o projeto S/A. O tempo inteiro questionamos a média por "inventar" crise no Botafogo e agora até mesmo no Figueiresen, não é? Só que nós mesmos inventamos fatos que não existem. Relacionar o empréstimo do dinheiro para adquirir o CT ao projeto S/A é realmente desproporcional.

 

Uma coisa independe da outra. Se o projeto não for pra frente, aí vão pegar o CT de volta? kkk Esse CT não foi investimetno dos irmão, foi um empréstimo. Eles não vão lucrar em cima do CT. O clube vai devolver o dinheiro ao longo de 3 décadas.

 



 
Páginas:

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas