Fórum CANALBOTAFOGO
Tópico de discussão

 
Páginas:
lscunha
  uso de outros membros

Desde 12/2007 • 12 anos de CANAL
Blumenau/SC

Garrincha


Em 05/10/2020 às 17:36

B - USO DA CABEÇA

Claro que neste quesito estamos falando do uso físico da mesma ou se preferirem do modo de a utilizar como um instrumento de finalização. Assim como os pés, a cabeça também possui dois tipos de movimentação, ambas limitadas, mas que podem ser ampliadas através de exercícios específicos.

O movimento vertical, que podemos chamar de frontal que funciona como se estivéssemos fazendo uma ação de aprovação e o horizontal que podemos chamar de lateral que funciona como se estivéssemos fazendo uma reprovação.

Como iremos ver mais adiante, o jogo aéreo é a solução mais adequada de todas para furar os rígidos sistemas defensivos e assim, o uso do cabeceio, seja ele como assistência ou finalização é fundamental para o sucesso ofensivo de uma equipe.

A finalização sempre deve ir de encontro ao posicionamento do goleiro. Se for o caso de cabeceio com potência, se usa a testa e a bola deve ser direcionada para baixo na lateral do pé de apoio do goleiro e se for por cobertura, deve ser imprimida a mesma uma altura adequada e tirar o peso da mesma, para que decaia e siga a trajetória de adentrar no gol. Essas mesmas ações podem e devem ser usadas no aso dos cabeceios com os lados da cabeça.

 

C - USO DO PEITO

O peito ainda é mais utilizado nas chamadas “matadas”, quando a bola vem a meia altura e precisa ser dominada.

Tenho como referência nessa técnica o Pelé, que era perfeito na sua execução, mas ele também pode ser usado como instrumento para passes e até mesmo em finalizações.

 

D - USO DOS OMBROS

Os ombros são uma ferramenta especial num jogo de futebol, pois com ele pode dar trancos do adversário que essas ações são legítimas e não puníveis com faltas.

Assim sendo, um trabalho de fortalecimento do mesmo e o aprendizado das formas como podem ser necessários de serem utilizados, deve ser feito.

 

E - USO DOS CALCANHARES

O uso dos calcanhares é hoje muito restrito, pois é uma técnica que requer um treinamento de campo bem sistemático, o que não é possível devido aos treinamentos de campo disporem de poucas horas e sempre o treinamento coletivo o ocupar.

A técnica do calcanhar é devastadora para os sistemas defensivos, pois é imprevisível e contraria toda a lógica de andamento dos lances, pois os marcadores têm com referência a visão frontal que o atacante está tendo no lance e súbito ele dá sequência a mesma num cenário formado as suas costas, para o qual os defensores não estão organizados e dessa forma se encontram com seus posicionamentos completamente inadequados para a situação que repentinamente se apresenta.

Tivemos pelo menos dois mestres nessa técnica, o Carlyle que vi jogar já em final de carreira no Botafogo e o maior do mudo nessa técnica que foi o Sócrates.

 

F - USO DAS COXAS

As coxas são bem adequadas para alguns amortecimentos de bola e seu domínio.

A ação de amortecer a bola, que possui a mesma técnica daquela utilizada com o peito deve ser treinada até se obter o domínio na execução da mesma e tanto pode ser utilizada a sua parte frontal, com as laterais externas e internas.

 

G - USO DO TRONCO

O tronco deve ter suas amplitudes rotacionais e de ações de dobrar para frente e para trás, que permite maior potência nas cabeçadas, desenvolvido.

Ele também é uma boa opção para deslocar adversários e retirar suas potências de finalizações

.

H- USO DAS MÃOS

é fundamental para os goleiros, não só na prática de defesas, como nos lançamentos de saída de bola e quanto for maior a capacidade de distância de lançamento, melhor será.

Ela também pode ser usada como escoramento e até mesmo para sutis deslocamentos faltosos do adversário, mas difíceis do árbitro assinalar.

Nos arremessos de laterais, podem se tornar uma arma de cruzamento poderosa.

Elas também são usadas na maioria das vezes de forma a deslocar sutilmente o adversário que acaba passando da bola, pois perde o tempo da mesma, como ocorreu no lance do gol do título do Botafogo contra o Flamengo em 1989, com o qual o Maurício tirou o Leonardo do tempo de bola, fazendo com que ele não a alcançasse e assim fazendo a fatal finalização.

 

I - USO DA PALAVRA

Futebol não se pratica calado e dentro de campo ocorre necessidade de orientar seus companheiros e/ou lhes avisar sobre suas ações e essa atitude não deve ser restrita ao capitão. pois equipe que não fala em campo e não se comunica entre seus componentes, está fadado ao insucesso. Todavia, ninguém, a não ser o capitão, deve se dirigir ao árbitro, pois por lei, essa tarefa é exclusiva dele.

 



LUIZ SERGIO CUNHA

 
Páginas:
Página principal

Fórum CANALBOTAFOGO - O Seu portal do Botafogo de Futebol e Regatas