O meio-campista Cesinha não deve seguir no Internacional em 2021. O jogador, que tem contrato até dezembro, custa 800 mil reais (50% do passe) e pertence ao Três Passos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mesmo com o valor baixo, a direção do Inter não fez nenhum movimento para adquiri-lo. E pior, mesmo que tenha sido o camisa 10 do time na conquista da Copa São Paulo, nunca recebeu chance com Eduardo Coudet ao longo do ano.

Agora, ele pode jogar no Botafogo. A Revista conversou com Manoel Renha, integrante do Comitê Gestor de Futebol do time carioca, que revelou desejo de contratar o meia colorado.

“É um jogador que nos interessa, sim. Desde 2017 estamos de olho nele. Na época não foi possível trazer ele porque já estava acertado com o Inter”, explicou o dirigente.

PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Renha ainda revelou que, em meio às conversas com Sandro Becker (estafe do jogador) para tratar da venda do atacante Luis Henrique ao Olympique de Marseille, o nome de Cesinha foi debatido.

Segundo o dirigente, o clube carioca tem a intenção de contar com Cesinha antes de dezembro, porque as inscrições do Campeonato Brasileiro se encerram em novembro.

Caso o Inter não o libere, Cesinha deve fechar com o time carioca após o final do ano. O Botafogo não se importa em esperar, uma vez que se trata de uma “joia do futebol brasileiro”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ainda na segunda, a reportagem da Revista também conversou com o estafe do meia, Sandro Becker, que revelou que Cesinha deve deixar o Colorado.

“Tudo indica (que saia). É uma pena. Ele sonhava em ter uma chance. Mas o futebol é isso. Precisa respeitar a opinião”, disse estafe.

Com 19 anos, Cesinha foi buscado pelo Colorado no Três Passos em 2017.